Jean Ramos vence e amplia vantagem na MX2

O piloto Jean Ramos (PR) fez uma corrida perfeita na sexta etapa do Campeonato Brasileiro deArena Cross, disputada neste sábado, dia 9, em Indaiatuba (SP), venceu com facilidade e ampliou ainda mais a vantagem que tinha na classificação geral da categoria MX2.

A prova começou muito equilibrada. Jean Ramos, Marcelo Ratinho (SP), Lucas Moraes (SP) e Swian Zanoni (RJ) “brigaram” bastante, mas quem se deu melhor foi o paranaense, que ultrapassou os adversários e rapidamente abriu boa vantagem para não ser mais incomodado por ninguém até o final da corrida. “Eu venho de uma fratura, mas mesmo assim fiz uma boa largada e consegui fugir dos adversários. Depois administrei a distância, a chuva atrapalhou no finalzinho, mas deu tudo certo”, diz o vencedor.

Com a vitória, Jean chega aos 101 pontos, 23 a mais do que o colega de equipe Marcelo Lima, que foi o terceiro na prova. Quem também fez uma boa corrida foi Lucas Moraes. O paulista terminou em segundo lugar e pulou para a terceira colocação na classificação geral com 68 pontos, um a mais que Swian Zanoni. O carioca sofreu duas quedas e terminou em sexto. A quarta posição foi de Thales Vilardi (SP) e a quinta de Eduardo Lima (SP).

Além das disputas emocionantes, os pilotos da MX2 também tiveram que encarar a chuva que começou a cair nos minutos finais da prova. Como havia chovido muito nos dias que antecederam a etapa, a pista estava muito escorregadia. Assim, a organização decidiu cancelar a categoria MX1 e definiu que na próxima etapa, que será disputada em Apucarana (PR), no dia 20 de setembro, serão realizadas duas baterias.

Na categoria 85cc quem se deu bem foi o mato-grossense César Zamboni. O piloto travou uma disputa emocionante com Rodrigo Lama (SE) durante toda a prova, mas conseguiu vencer e saltar da quinta para a terceira colocação no campeonato, agora com 59 pontos. “Foi uma corrida muito boa, acho que andei certinho e consegui vencer aqui na casa da Honda, o que é muito importante”, comemora Zamboni.

Apesar da vitória do piloto de Mato Grosso, Rodrigo Lama, que foi o segundo colocado na prova, ampliou ainda mais a vantagem na liderança, chegando aos 83 pontos, 23 a mais que o agora vice-líder Endrews Armstrong (PR). Armstrong, aliás, fez o melhor tempo e terminou a prova em quinto. O terceiro colocado em Indaiatuba foi Anderson Amaral (SP) e o quanto Matheus Corguinha (RJ).

O paulista Kaio Miranda mais uma vez foi destaque na 65cc. Ele venceu a prova de ponta a ponta e chegou aos 115 pontos na classificação geral. Foi a quinta vitória de Miranda em seis etapas. “A prova foi muito difícil, mas eu consegui administrar a vantagem sobre o Hallex e se tudo correr bem acho que vai dar pra conquistar o título”, disse.

O segundo colocado foi o catarinense Hallex Dalfovo, que chega aos 99 pontos e ainda tem boas chances de brigar pelo título. Gustavo Pessoa (SP) foi o terceiro. Pedro Henrique Rosa ainda mantém o terceiro lugar na classificação geral com o quarto lugar em Indaiatuba.

Nenhuma novidade também na 50cc. Vitória tranqüila de Kioman Navarro, que chega aos 120 pontos, 22 a mais do que o gaúcho Enzo Lopes, que terminou em segundo. “Eu estou muito feliz e com fé em Deus esse ano vou ser campeão. No ano passado não deu, mas esse ano é a minha vez”, afirmou Kioman. Djalma Brito foi o terceiro e se mantém na mesma posição no campeonato com 64 pontos.

Mais uma vez, o Campeonato Brasileiro de Arena Cross deu sua contribuição para as entidades sociais de Indaiatuba e contribuiu para a arrecadação de mais de 10 toneladas de alimentos. As arquibancadas ficaram lotadas, assim como vem acontecendo durante toda a temporada. Os ingressos foram trocados por 2kg de arroz. O patrocínio do Campeonato Brasileiro de Arena Cross é da Honda, Gol e Móbil, com co-patrocinio da Yamaha, Peels Capacetes, Metzeler e Consórcio Nacional Honda. O apoio da etapa de Indaiatuba foi da Prefeitura Municipal, Funssol e HAOC.