motocross-8

Jean Ramos vence o barro e a 5ª etapa do BR de Motocross

Tupaciguara (MG) foi o local escolhido por São Pedro para receber um volume desumano de chuvas nesta semana e, coincidentemente, o ponto eleito para sediar a 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross. A corrida aconteceu neste domingo, 05 de outubro, numa pista encharcada, tomada pela lama e praticamente destruída, tamanha a quantidade de chuvas que atingiu a região. Em meio a todo este barro, Jean Ramos (Yamaha) conseguiu mostrar habilidade e faturar a vitória na categoria principal, a MX1.

Jean Ramos (sim, é ele embaixo desta espessa camada de terra) venceu a quinta etapa do Brasileiro de Motocross, mostrando habilidade mesmo engolindo lama

Jean Ramos (sim, é ele embaixo desta espessa camada de terra) venceu a quinta etapa do Brasileiro de Motocross, mostrando habilidade mesmo engolindo lama

O paranaense foi eficiente para manter-se na liderança enquanto muitos pilotos caíram ou pararam, e por conta disso, acabou completando uma volta até no terceiro colocado. “Estou feliz com a vitória. Tenho boas experiências em corridas na lama e sempre me sobressaio um pouco. Consegui uma boa largada e mantive um bom ritmo, mas caí na metade da prova… Tive que retomar mantendo a calma e sendo constante. A moto também foi muito bem, estava bem acertada e teve um desempenho muito bom. Foi uma corrida bastante mental, de manter a calma, saber poupar, igual na abertura do Arena Cross deste ano (quando Jean também venceu na lama). Vamos seguir trabalhando para vencer mais vezes”, declarou o piloto.

Prova em Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, viu muitos dos melhores pilotos do Brasil ficarem pelo caminho devido ao excesso de barro

Prova em Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, viu muitos dos melhores pilotos do Brasil ficarem pelo caminho devido ao excesso de barro

Carlos Campano (Yamaha) também fez boa prova, garantiu o quarto lugar e com o resultado se manteve na liderança do Brasileiro de Motocross na MX1. Jetro Salazar (Honda) foi o quinto e segue no segundo lugar nesta temporada. “Foi uma corrida muito louca. Tive problema de queda no início e depois com a embreagem. Uma hora a moto parou e não andava. Tentei deixar ela esfriar para ver se andava. Passaram duas voltas. Aí tirei o cabo da embreagem do manete e fui sem ela. Consegui recuperar posições. No fim, continuamos na briga pelo título mais do que nunca. Fomos do inferno ao céu em questão de minutos”, disse Jetro.motocross-11

Em virtude das más condições da pista, a mesma teve seu traçado alterado (evitando áreas mais críticas) e foram realizadas apenas uma bateria nas categorias MX1 e MX2 – ao invés de duas como estava previsto. Na MX2, Fábio Santos (Yamaha) obteve o segundo lugar, mantendo-se na vice-liderança do campeonato, diminuindo 19 pontos sua diferença em relação ao líder da temporada, Gustavo Pessoa (Honda). Na categoria MX2-JR, Leonardo Nunes, da Escuderia X, venceu a etapa de Tupaciguara e é vice-líder no geral. O segundo colocado foi Tallys Brito, que lidera a competição.

Separador_motosFonte: Vipcomm; Yamaha Motor do Brasil



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.