Jovens pilotos da Júnior Cup visitam o box de Eric Granado na 4ª etapa do SuperBike Brasil

Júnior Cup: Mobil apoia desenvolvimento de jovens pilotos

Alguns fabricantes de produtos relacionados ao motociclismo têm levado a sério o seu papel de desenvolvedor do esporte, participando ativamente com patrocínios das grandes competições espalhadas pelo Brasil. Uma dessas empresas é a Mobil, que patrocina o SuperBike Brasil, projetando pilotos das mais diversas categorias, incluindo a Honda Júnior Cup, que é destinada para jovens e crianças apaixonadas pela motovelocidade.

Além dos jovens, o SuperBike Brasil reunirá as seguintes categorias: SuperSport 600cc Pro e Pro Amador, SuperStreet, Copa Honda CBR 500R, Copa Yamaha R3, Copa Kawasaki Ninja 300, SBK Light, SBK Master e a SBK Pro. Destaque para a participação de renomados pilotos brasileiros, como Bruno Corano, Diego Faustino, Maico Teixeira, José Luiz Cachorrão, Eric Granado e Renzo Ferreira.

Jovens pilotos da Júnior Cup visitam o box de Eric Granado na 4ª etapa do SuperBike Brasil

Jovens pilotos da Júnior Cup visitam o box de Eric Granado na 4ª etapa do SuperBike Brasil

Para Roberta Maia, gerente de marketing da Mobil, é muito importante saber que estão investindo em um evento que, por meio do esporte, educa os jovens brasileiros. “É uma grande oportunidade aos pequenos participantes, pois a Junior Cup está inserida em um dos principais campeonatos e autódromos do país, que conta com estrutura completa, com motos, mecânicos, box equipado, combustível, pneus, instruções teóricas, práticas e acompanhamento na pista”, explica a gerente.

A Junior Cup é uma categoria escola que conta com uma equipe especializada formada por tutores, instrutores, pedagogos e coordenação esportiva, com o objetivo de formar jovens talentos do esporte brasileiro. A competição é um aprendizado que vai muito além da pilotagem, e aborda aspectos como disciplina, superação, pensamento estratégico, respeito e gerenciamento das emoções e medos.

O idealizador da Junior Cup, Bruno Corano, e também piloto profissional patrocinado pela Mobil, explica que trouxeram ao país um modelo muito comum na Europa. “Pensando que na América Latina nunca existiu uma categoria de formação de base e que o Brasil é a 3ª maior frota de motos do mundo, um importante mercado, desenvolvi em parceria com a Honda algo para realizarmos com jovens e crianças, independente se seguirão carreira ou não”, explica Corano.

“O principal é que eles aproveitem o momento e tirem o melhor aprendizado dessa experiência, mas temos muitos exemplos de pilotos que seguiram nas pistas com êxito. É o caso do Renzo Ferreira, que aprendeu a pilotar com seis anos, venceu a Honda Junior Cup do Brasil em 2014 e logo migrou para a Copa Honda CBR 500R, para competir entre os adultos. Neste ano, com o apoio da Mobil, volta ao SuperBike para participar dessa categoria”, complementa Corano.

O sucesso da Júnior Cup é tanto que pensam em criar uma categoria para crianças de 5 a 7 anos de idade, a categoria Kids, que já existe pelo mundo, mas ainda é algo imaturo no Brasil. Muitos pais ainda acreditam que motociclismo não é um esporte seguro, mas a segurança está associada a usar os equipamentos de proteção, como macacão, bota, protetor de coluna, capacete e luvas, que também são usados pelos pilotos profissionais.

Além disso, existem as orientações técnicas de pilotagem para evitar quedas ou situações de risco por meio de aulas práticas e teóricas, com carga horária de até 10 horas, com velocidade é mais baixa – só chegam até 140 km/h, quase metade do que a categoria profissional.

O piloto Eric Granado, também patrocinado pela Mobil e uma das maiores revelações do cenário atual em sua categoria, a SuperSport 600 Pro, acredita que iniciativas como essa são fundamentais para o esporte e o país. “Quando comecei minha carreira não havia oportunidade no Brasil, tive que participar de campeonatos na Espanha, pois o mercado europeu sempre foi mais aberto a esse tipo de esporte”, diz Granado.

Ainda criança, com apoio da família, Granado passou a competir na Europa onde conquistou diversos títulos. O primeiro veio em 2007, com 11 anos. Na Espanha, venceu duas vezes campeonatos locais com motos de 125cc e levou o quinto lugar no Campeonato Espanhol de Motovelocidade em 2011. Em seguida, disputou por duas temporadas a categoria Moto3 do Mundial de Motovelocidade, que lhe rendeu experiência.

Ao voltar para o Brasil, em 2015, não deu chance alguma aos seus adversários no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade – Moto1000GP. Granado venceu todas as corridas que participou pela categoria GP 600, além de cravar todas as poles, e foi campeão antecipado da temporada. Hoje, com 20 anos, disputa a categoria SuperSport 600 Pro, no campeonato SuperBike Brasil.

Separador_motos

Fonte: Imprensa Mobil

 



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.