ninja-400-z900rs-3

Kawasaki Ninja 400 e Z900RS chegam apenas no final de 2018

Sobre o lançamento das novas Ninja 400 e Z900RS, o gerente de marketing da Kawasaki no Brasil garantiu que “estão confirmados, mas apenas para o final do segundo semestre de 2018. Daqui cerca de um ano, aproximadamente”. As palavras foram ditas por Ricardo Suzuki durante a coletiva de imprensa da marca no Salão Duas Rodas, na tarde desta terça-feira. O stand da Kawa no evento também expõe outros importantes modelos trazidos pela empresa ao mercado recentemente, como a Versys X-300 e a Z900.

Kazuo Ota, presidente da Motorcycle and Engine Company Kawasaki Heavy Industries, destacou a busca constante da marca em promover o 'prazer na pilotagem'

Kazuo Ota, presidente da Motorcycle and Engine Company Kawasaki Heavy Industries, destacou a busca constante da marca em promover o ‘prazer na pilotagem’

Em 2017 a Kawa fez grandes lançamentos, como Versys X-300 (foto), Ninja 100 e Z650

Em 2017 a Kawa fez grandes lançamentos, como Versys X-300 (foto), Ninja 100 e Z650

O ano de 2018 será especial para a Kawasaki, uma vez que ele marca o aniversário de 10 anos da montadora no Brasil. Para celebrar a data, uma série de eventos serão organizados em diferentes datas e locais, sobre os quais mais informações serão divulgadas oportunamente. A marca também aproveitará o clima para lançar uma nova linha de vestuário, além de iniciar a produção e venda das novas Ninja 400 e Z900RS, que devem chegar já como modelo 2019 e dividir espaço no lineup com novidades como Ninja 1000, Z650 e Ninja 650. Ainda em 2018 haverá a nacionalização dos modelos off-road KX250F, KX450F.

A coletiva revelou mais expectativas da marca verde em solo brasileiro e contou com a presença de Kazuo Ota, presidente da Motorcycle and Engine Company Kawasaki Heavy Industries. “Por mais de 120 anos, o Grupo Kawasaki vem atuando em diversas áreas como construção naval, aeronáutica, ferrovias, transportes, energia, automação industrial e outras, com a missão de contribuir para uma vida e um mundo maior. Continuamos buscando a satisfação do prazer na pilotagem”, disse o presidente japonês. Já Ricardo Suzuki informou que a marca mantém seus planos de expansão no Brasil, mas sem projetar índices de crescimento de market share diante da receosa economia local, mas afirmou que a marca pretende abrir novas concessionárias pelo país em 2018.

Ninja 400: nova esportiva de entrada da Kawasaki terá 45 cv e 168 kg

Se quando a guerra das pequenas esportivas iniciou no Brasil a Kawasaki (então representada pela Ninja 250R) duelava basicamente com a Kasinski (com a Comet 250), hoje a queda de braço acontece com a Yamaha e sua R3. Para fortalecer o peso de seu golpe, a Kawa decidiu subir mais um degrau em tamanho cúbico e desenvolveu a Ninja 400, (um pouco) mais potente e leve que a principal rival.

ninja-400-z900rs-1

Com 399 cm³, o propulsor da nova ninja gera 45 cv a 10.000 rpm e – interessantes – 3,8 kgf.m a 8.000 rpm, mostrando desempenho também em médias rotações, atendendo à vocação da moto para pequenas viagens ou deslocamentos urbanos – como uma boa Ninja deve ser. Par fins comparativos, a Ninja 300 produz 39 cv a 11.000 rpm, 2,8 kgf.m a 10.000 rpm e pesa 172 kg (com ABS), enquanto a Yamaha R3 gera 42 cv a 10,750 rpm e 3,02 kgf.m a 9.000 rpm, pesando 170 kg (na versão ABS, na standard são 167). Com ABS, a Ninja 400 pesa 168 kg.

Painel é o mesmo da Ninja 650

Painel é o mesmo da Ninja 650

O chassi também é novo e continua optando pela construção em treliça, buscando baixar o centro de gravidade do modelo. Os freios são ABS e assinados pela Nissin, com 310 mm na dianteira e 210 mm atrás. Já a suspensão é convencional na dianteira, com garfo telescópico de 41 mm, e com pré-ajustes e gás na traseira. O câmbio é de seis marchas com embreagem deslizante. O design deriva da agressiva H2, com uma carenagem maior que a da Ninja 300, e também adotando o mesmo painel de instrumentos da Ninja 650. O preço para o Brasil ainda não foi estipulado.

Kawasaki Z900RS: para delírio dos saudosistas

Os saudosistas oraram e a Kawa ouviu! A retrô Z900RS está confirmada para o Brasil, mas chega apenas no final de 2018 - e sem preço estipulado por enquanto

Os saudosistas oraram e a Kawa ouviu! A retrô Z900RS está confirmada para o Brasil, mas chega apenas no final de 2018 – e sem preço estipulado por enquanto

Oramos e fomos atendidos. Há menos de um mês a Kawasaki lançou globalmente a Z900RS, no Salão de Tóquio e, confirmando as expectativas dos mais otimistas, já confirmou a moto também ao mercado brasileiro. O modelo é uma releitura da Z1 dos anos 1970, esportiva tetracilíndrica que marcou o início da família Z. O lançamento encanta os mais puristas ao adotar diversos elementos daquela época, como farol redondo, banco inteiro com um leve segundo nível, retrovisores em forma de círculo, painel com ponteiros analógicos e tanque arredondado. Até o motor (um quatro cilindros da família Z900 ‘atual’ um pouco suavizado, com 111 cv a 8.500 rpm e 10 kgf.m a 6.500 rpm) adota o visual setentista. Porém, o antigo está apenas no design. O conjunto de suspensões, iluminação (em LED na traseira e dianteira), embreagem deslizante e assistida, controle de tração e freios ABS deixam claro que é uma moto moderna. Os preços do novo modelo para o Brasil ainda não foram estipulados.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.