Nova Kawasaki Z1000 com o conceito Sugomi, impressões coincidentes valorizam o produto

Kawasaki Z1000 2015

A Kawasaki a está chamando de supernaked. A partir do conceito Z foram mais além. O novo desenho foi inspirado no conceito Kawasaki Sugomi.

Kawasaki Z1000 2015 chega pra colocar querosene na fogueira das "big naked"

Kawasaki Z1000 2015 chega pra colocar querosene na fogueira das “big naked”

Quarenta anos de Kawasaki - Linha Z. Versão comemorativa tem conceito Sugomi, inicialmente implementado na Z800

Quarenta anos de Kawasaki – Linha Z. Versão comemorativa tem conceito Sugomi, inicialmente implementado na Z800

Esse conceito foi usado pela primeira vez no modelo Z800 e suas versões. Causou boa aceitação em todo o mundo porque envolve aspectos de estilo e engenharia, onde o dono da moto experimenta uma impressão no visual similar ao que percebe no desempenho. Seja do motor, do chassi ou da suspensão e freios. O estilo representa o que ele vai encontrar em termos de performance, tanto na ciclística quanto na entrega de potência do motor.
O design Sugomi, foi inspirado no caráter felino para trazer o impacto dos traços intimidantes e ao mesmo tempo marcantes. Na parte de engenharia as propostas vieram atender a esse mesmo critério.

Novas características do motor estarão disponíveis no modelo brasileiro de 2015. No exterior esse modelo se refere a 2014

Novas características do motor estarão disponíveis no modelo brasileiro de 2015. No exterior esse modelo se refere a 2014

Começando com o motor, ele recebeu nova ECU que oferece menor tempo de resposta, os coletores foram redimensionados para melhor resposta em baixas e médias rotações, juntamente com o novo filtro de ar que tem uma ressonância em um timbre agradável de se ouvir. Os escapamentos receberam interligações ovais para maior equilibrio das pressões internas e facilitar o fluxo de saida dos gases. A parte inferior dos cilindros receberam modificações para diminuir a resistência do ar na parte de baixo dos pistões. Assim, aproveita-se mais a energia da explosão. Os comandos de válvulas receberam novos ressaltos, para favorecer o torque em rotações mais baixas. A relação final foi encurtada (de 42/15 para 43/15) para maior aceleração e a sexta marcha foi alongada de (25/22 para 31/28) para compensar, mantendo a velocidade final adequada.

Freios receberam inovações importantes

Freios receberam inovações importantes

Para controlar esse motor os freios vieram com novidades também. As pinças monobloco sofrem menos flexões e proporcionam mais estabilidade nas frenagens. Também a nova bomba proporciona mais controle da pressão sobre o sistema, melhorando a sensibilidade.

Suspensão "Big Piston" com funções separadas

Suspensão “Big Piston” com funções separadas

Agora pode ser acionado com um dedo apenas. Nova central do ABS é mais leve e oferece maior controle sobre o efeito da elevação da roda traseira (RL).

A nova suspensão dianteira de pistões maiores e funções separadas. Ajustável na compressão, retorno e pré-carga, proporciona ajuste para esportividade ou conforto para quem busca uma pilotagem rápida ou apenas para trafegar confortavelmente pela cidade.

Suspensão traseira, afixada na estrutura em alumínio ajuda a concentrar as massas

Suspensão traseira, afixada na estrutura em alumínio ajuda a concentrar as massas

Na traseira, a disposição do amortecedor está mais à frente, ajudando na concentração de massas.

Farois em LEDs

Farois em LEDs

Utilizados pela primeira vez um uma motocicleta Kawasaki, os faróis com lâmpada de LED compõem a dianteira do modelo, proporcionando visão clara e de longo alcance para o piloto. Além do menor consumo de energia (sobra mais para o motor), os LED’s tem maior vida útil. São quatro lâmpadas para o farol alto, sendo que apenas duas destas ficam acesas durante o uso do farol baixo.

A posição é confortável mas com uma boa dose de agressividade. A moto passa muita sensação de levesa

A posição é confortável mas com uma boa dose de agressividade. A moto passa muita sensação de levesa

No painel, o tacômetro em barras de LED entram em funcionamento a partir dos 4000 rpm. Você presta atenção só quando interessa

No painel, o tacômetro em barras de LED entram em funcionamento a partir dos 4000 rpm. Você presta atenção só quando interessa

Inclinação à frente numa boa medida, nem muito abaixado nem muito exposto ao vento, o guidão de alumínio é largo e confortável, retrovisores com boa visão e e painel LCD diferenciado oferece bastante informação e controle desta máquina.

A Z1000 2015 chega às concessionarias autorizadas em fins de abril e nas cores Golden Blazed Green e Candy Burnt Orange, nas versões standard ou ABS, com preço sugerido de R$48.990 (Z1000), R$49.990 (Z1000 SE), R$51.990 (Z1000 ABS) e R$52.990 (Z1000 ABS SE), todas em modelo 2015.

Se você tem uma Kawasaki Z 1000, opine sobre ela!
Acesse agora mesmo: Guia de Motos – Motonline
Kawasaki Z1000 - Ficha Técnica

Kawasaki Z1000 – Ficha Técnica



Pioneiro no Motocross e no off-road com motocicletas no Brasil, fundou em 1985 o TCP (Trail Clube Paulista), que organizou a 1ª prova de enduro tipo FIM (Enduro da Mentira). Desbravou trilhas em torno da capital paulista enquanto testava motos para revistas especializadas. É editor técnico e consultor no Motonline.