Klever Kolberg terá a companhia do pai no Sertões

Ele sempre gostou de carros, motos e velocidade, mas nunca participou de competi‡äes.

S¢ agora, aposentado, aos 66 anos, Ary Kolberg, pai de Klever Kolberg, decidiu que ir  para o Rally dos Sertäes na Expedition, a categoria aventura do evento. Apesar de nÆo concorrer a nenhum t¡tulo, essa foi a maneira que Ary encontrou para realizar um velho sonho: estar ao lado do filho no mundo do off road. “H  anos venho pensando em participar de um rali, mas confesso que nÆo tenho a mesma rapidez de decisÆo do meu filho”, diz Ary. “S¢ agora, influenciado pelo Klever, resolvi experimentar o gosto da aventura”. Os pap‚is estÆo se invertendo. Na realidade, foi Ary Kolberg quem influenciou o filho a entrar de cabe‡a no esporte quando ele ainda era uma crian‡a. Hoje, Klever coleciona tantos t¡tulos que o pai j  perdeu as contas.

Quando o hoje representante do Brasil no Rally Paris-Dakar tinha s¢ 7 anos de idade, ganhou de presente um kart. Mais tarde foi uma moto Yamaha cinquentinha.. Na ‚poca do kart, Klever e a irmÆ, Selena, se revezavam na dire‡Æo nos passeios pelo Parque do Ibirapuera ou numa pra‡a no bairro Pomp‚ia, onde a fam¡lia morava, em SÆo Paulo. Enquanto isso Ary exercia o esp¡rito aventureiro com um Sinca TufÆo. Era d‚cada de 70.

Quando Klever entrou na faculdade de engenharia mecƒnica, ganhou do pai uma Honda 400. A partir da¡ ele tomou gosto pelas competi‡äes e nunca mais parou. Ao sair da faculdade, ele o pai chegaram a um montar uma empresa de fabrica‡Æo de microfilmes. Os neg¢cios iam bem, mas Klever nÆo ficou mais do que um ano trabalhando no ramo e decidiu de vez que iria investir na carreira de piloto.

Depois de participar de provas no Brasil, ele e o amigo Andr‚ Azevedo resolveram disputar pela primeira vez o Paris-Dakar. J  sÆo 16 anos pelo deserto do Saara, na µfrica. Depois de correr de moto, Andr‚ optou pelo caminhÆo; Klever, pelo carro. Hoje os dois continuam correndo rali e a equipe Petrobras Lubrax j  soma 18 p¢dios s¢ no Dakar.

Ao participar da categoria Expedition do Rally dos Sertäes, Ary Kolberg espera sentir a mesma emo‡Æo de um piloto de verdade. Mesmo porque Ary admite: “NÆo sou mais um garoto para disputar uma etapa cronometrada”. J  Klever Kolberg e Lourival Roldan vÆo disputar a categoria carros com uma Mitsusbishi L200 Evolution. Al‚m deles, a equipe Petrobras Lubrax conta ainda com Andr‚ Azevedo e Robson Pereira com um caminhÆo Mercedes-Benz 2428 e Jean Azevedo com uma moto KTM.

A Equipe Petrobras Lubrax tem patroc¡nio da Petrobras, Petrobras Distribuidora, Mitsubishi Motors do Brasil, Pirelli, e apoio da Minoica Global Logistics, Controlsat Monitoramento Via Sat‚lite, Mitsubishi Koala, IBM, Planac Inform tica, Nera Telecomunica‡äes, Telenor Satellite Services AS, Kaerre, Capacetes Bieffe, Lico Motorsports, Artfix, Sadia, Dakar Promo‡äes, Vista Cria‡äes Gr ficas, Adventure Gears, Kodak Professional, Mercedes-Benz Caminhäes, ZF do Brasil e Behr.