ktm-390-duke-edicao-especial-2

KTM da indícios de nova 390 Duke no Brasil

Quando uma marca começa a apresentar “versão especial” de alguma motocicleta (de outros produtos também), a primeira suspeita como consumidor é que o modelo está com estoque alto e precisa desovar logo para abrir espaço para uma verdadeira nova versão (ou novo produto) que está por vir. Não sabemos se é este o caso da KTM, que divulgou esta semana a chegada da versão KTM 390 Duke ABS Edição Especial, “especialmente desenvolvida para o consumidor brasileiro”, segundo o comunicado da empresa.

Mas os fatos nos fazem levantar esta suspeita porque na Europa a nova KTM 390 Duke já existe. Até confirmações oficiais surgirem isto é apenas uma suspeita, mas faz sentido. Bem, esta nova versão da “nossa” KTM 390 Duke já está disponível na rede de concessionárias da marca e traz pequenas mudanças em relação ao modelo tradicional, incluindo, basicamente, novo banco e kit de personalização, com acabamento laranja anodizado na coroa e nas tampas dos reservatórios de fluído de freio. O preço sugerido é de R$ 22.690,00.

Vendida com preço de R$ 22.690,00, a edição especial do modelo  conta com novo banco e kit de personalização, com acabamento laranja anodizado na coroa e nas tampas dos reservatórios de fluído de freio

Vendida com preço de R$ 22.690,00, a edição especial do modelo conta com novo banco e kit de personalização, com acabamento laranja anodizado na coroa e nas tampas dos reservatórios de fluído de freio

No ano passado, a empresa austríaca também lançou uma edição especial específica ao nosso mercado, a linha off-road KTM EXC Factory Edition BR. Segundo a marca, estes lançamentos “refletem o compromisso da marca com o mercado nacional” e a versão Duke 390 conta com “itens de personalização que complementam o design, esportividade e conforto, desenvolvida na sede da KTM, na Áustria, com exclusividade para o consumidor brasileiro”. O novo assento é composto por uma espuma especial, que traz mais conforto para a pilotagem do dia a dia. Já os kits de personalização são produzidos com alumínio e reforçam a identidade da moto e da marca, com a cor laranja.

Com seu monocilíndrico de 44 cv, edição especial é vendida apenas no modelo 2017... o que nos permite levantar suspeitas

Com seu monocilíndrico de 44 cv, edição especial é vendida apenas no modelo 2017… o que nos permite levantar suspeitas

Mas, e a nova KTM 390 Duke no Brasil, quando chega?

Será que teremos novidades da KTM por aqui? A edição especial da Duke é vendida apenas como modelo 2017 e é sabido que a versão da 390 Duke que temos no Brasil é a 2016. Este ano, 2017, a marca lançou uma nova Duke na Europa… e esta promoção brasileira pode ser um sinal de que a marca pretende trazer o novo modelo para cá em breve, uma vez que o Brasil é visto com bons olhos no cenário internacional quando o assunto é motociclismo.

Será que a nova KTM 390 Duke, já vendida na Europa, virá para o Brasil? Não é possível garantir até que surjam informações oficiais... mas a gente acredita que sim

Será que a nova KTM 390 Duke, já vendida na Europa, virá para o Brasil? Não é possível garantir até que surjam informações oficiais… mas a gente acredita que sim

A nova KTM 390 Duke traz uma série melhorias em relação ao modelo anterior, além de visual ainda mais agressivo e inspirado nas motos maiores da marca, como a street fighter KTM 1290 Superduke. O motor segue o mesmo monocilíndrico de 373 cc que gera 44 cv, mas agora trabalha melhor em giros mais baixos. Por isso, a potência máxima é atingida aos 7000 rpm, e não mais 7500, como era antes. O torque também subiu: de 3,57 a 7250 rpm para 3,77 kgf.m a 7000 rpm.

Lado a lado fica evidente. A versão 2017 é uma nova moto

Lado a lado fica evidente. A versão 2017 é uma nova moto

De fato, é uma nova moto. O painel de instrumentos também é outro – mas segue apostando apenas no digital – assim como o conjunto de iluminação, totalmente em LED na versão 2017. Os freios contam com disco maior na traseira (de 300 para 320 mm), e as suspensões e chassi também são inéditos. O assento está mais alto, distante 830 mm do solo, e o tanque passou de 11 para 13,5 litros. Todas estas mudanças, porém, pesaram na balança. Com 163 kg (contando fluídos), a moto está 9 kg mais pesada que sua versão anterior. Até surgirem informações oficiais, ficaremos na torcida por mais um lançamento KTM no Brasil!

Separador_2



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.