KTM faz convite oficial a Jean Azevedo

Jean Azevedo da equipe Petrobras Lubrax, foi convidado para correr o Rally Paris-Dakar 2004 com uma moto oficial de f brica da KTM idˆntica a que venceu a edi‡Æo 2003 da prova.

A KTM tem sede na µustria e ‚ dona de v rios t¡tulos na maior prova off road do mundo. Jean pode se tornar o primeiro brasileiro a correr o Dakar com uma motocicleta de f brica. Os excelentes resultados de Jean no £ltimo Dakar chamaram a aten‡Æo da empresa europ‚ia. Ele se “revelou” para o mundo ao conquistar o bicampeonato na categoria Production e o quinto lugar no resultado geral, sendo o melhor piloto classificado com um modelo KTM 660 de s‚rie. Jean tamb‚m chegou … frente de competidores que corriam pela f brica. A imprensa especializada mundial abriu espa‡o para a fa‡anha de Jean e o seu desempenho gerou elogios p£blicos de experientes pilotos. Jean Azevedo chegou ao Dakar depois de uma temporada de vit¢rias no Brasil em 2002: venceu o Rally dos Sertäes, conquistando o tricampeonato da prova, foi campeÆo brasileiro de rali cross country por antecipa‡Æo e ainda garantiu o brasileiro de enduro.

A KTM conquistou o t¡tulo nas trˆs £ltimas edi‡äes do Paris-Dakar e em 2003, al‚m da vit¢ria, ocupou os outros dois degraus do p¢dio e as 12 posi‡äes seguintes. Para criar maior competitividade em 2004, os organizadores decidiram pela estrat‚gia da forma‡Æo de equipes representando pa¡ses e continentes. Haver  o time italiano, francˆs, espanhol, portuguˆs e de outros pa¡ses europeus, al‚m do time americano, asi tico e outro da Am‚rica do Sul. O piloto chileno Carlo de Gavardo, que j  fazia parte do time de f brica da KTM e que fez o convite oficial … equipe Petrobras Lubrax, ir  coordenar uma equipe sul-americana.

“A proposta ‚ tentadora, mas depende de um acordo financeiro entre a equipe Petrobras Lubrax e a KTM”, contou Jean. “Ainda precisamos acertar os detalhes para essa parceria. Utilizar uma moto de f brica exige altos investimentos no equipamento e na equipe de suporte, mas vamos fazer o m ximo para nÆo perder esta oportunidade e quem sabe trazer este resultado para o Brasil”, afirmou o companheiro de Jean na equipe, Klever Kolberg, ressaltando que o apoio de patrocinadores e fornecedores ser  fundamental. “A questÆo tamb‚m nÆo ‚ s¢ financeira; exige tecnologia. A Pirelli, por exemplo, ter  que desenvolver pneus especiais para a nova moto, que ‚ mais potente que a anterior”, explicou Andr‚ Azevedo.