Suzuki V strom 1000 ABS chegou ao Brasil

Lançamento Suzuki V-Strom 1000

A Suzuki V-Strom 1000 está de volta com tudo novo

A Suzuki V-Strom 1000 está de volta com tudo novo

Ela está de volta, renovada e com muita eletrônica. A nova Suzuki V-Strom 1000 ABS incorpora toda tecnologia no estado da arte atualmente disponível para uma bigtrail, mas muito especificamente voltada para o turismo. Claro, nessa classe, turismo sem escolher caminho. Com essa, agora vai.

O design foi inspirado na série DR dos anos 90

O design foi inspirado na série DR dos anos 90

O design é inspirado na série da Suzuki que fez grande sucesso com grandes motores de um cilindro, as DR 750 e 800. O famoso piloto Gaston Rahier, várias vezes campeão de motocross com Suzuki, competiu em 1988 com uma delas no famoso Rally Paris-Dakar. Esse design influenciou a inspiração dos designers das big trail da Suzuki desde então. O famoso “bico de pato” das DRZ 800 tem efeito na aerodinâmica desse tipo de moto e a Suzuki V-Strom 1000 ABS continua essa tradição.

Suzuki DL 1000 V-Strom toda renovada e inteligente

Suzuki DL 1000 V-Strom equipada com eletrônica ficou inteligente

Posição de conduzir confortável e com controle – A nova V-Strom 1000 ABS vem com controles eletrônicos dinâmicos. Você pode escolher entre dois modos de controle de tração que podem ser selecionados no punho esquerdo e confirmados no painel de instrumentos.

No modo um você tem toda potência do motor disponível, mas com controle. No modo dois, o sistema diminui a potência aplicada na roda traseira e quando o computador percebe um deslizamento, na comparação entre as duas rodas, ele atua. Essa ação leva em conta vários parâmetros, como a posição do acelerador, a marcha engatada, velocidade da moto e rotação do motor. Com esses dados o sistema interfere no ângulo da posição do virabrequim em que se dá a ignição das velas, a posição da borboleta do corpo de injeção, interferindo no fluxo de ar e combustível colocado no motor pelo sistema de injeção eletrônica. Além dos dois modos você ainda pode desligar totalmente o controle de tração.

A ergonomia foi melhorada para oferecer bastante conforto para duas pessoas

A ergonomia foi melhorada para oferecer bastante conforto para duas pessoas e o para brisa é manualmente ajustável para adequar a proteção ao vento frontal

Os freios são duplos de 310mm na frente, com pinças Tokiko de fixação radial e quatro pistões. Na traseira é um disco simples de 260mm com pinça deslizante de um pistão. O sistema ABS tem a sua frequência de atuação variável com a velocidade para uma atuação mais eficaz.

Suspensão ajustável – O garfo invertido de acabamento dourado sobre o alumínio é totalmente ajustável e na traseira, a pré carga da mola pode ser regulada remotamente, facilitando o acesso.

Rodas de 19 polegadas na dianteira e 17 atrás oferecem boas características para pisos irregulares e os pneus seguem as especificações próprias para as estradas.

O chassi é constituído de dupla viga em alumínio estrudado que se complementam por conjuntos fundidos soldados. A seção traseira é removível e a sua geometria é apropriada a altas velocidades em que os componentes da suspensão provocam pouca alteração na sua ciclística. O resultado é alta estabilidade e controle, mesmo sob terreno acidentado e transportando toda carga admissível e o conjunto todo se apresenta 8 kg mais leve que a moto anterior.

O painel multifuncional presta todas as informações, inclusive com computador de bordo

O painel multifuncional presta todas as informações, inclusive com computador de bordo

No painel, todas as informações. Um grande tacômetro analógico, mostrador de leitura digital para a posição de marcha, velocidade, hodômetro e contador de distância do percurso, relógio, modo do controle de tração, nível de combustível, consumo de combustível, autonomia com o combustível restante, temperatura do líquido de arrefecimento e voltagem da bateria. Tudo isso em um fundo branco que auxilia a leitura. Luzes indicadoras em LED para farol alto, condição do sistema de injeção, modo do controle de tração e indicador de temperatura do líquido de arrefecimento. Um LED adicional indica condição de congelamento.

O motor é mais amigável e o diâmetro dos pistões foram aumentados em 2mm para completar um deslocamento volumétrico de 1.037cm³. Ele teve também todo o sistema de escapamento reformulado para menor peso e concentração de massa para o centro da moto e está adaptado com válvula borboleta para adequar a pressão negativa a várias condições de uso do motor. Segundo a fábrica, há melhora do torque, aceleração e consumo de combustível. Por sinal a Suzuki informa que no percurso padrão brasileiro, utilizado em testes de dinamômetro no Japão, o consumo medido foi de 20,9 km/litro. Outras inovações desse motor são alterações para redução de atrito interno, a aplicação do SDTV (Suzuki Dual Throttle Valve – sistema de duas válvulas em cada corpo de injeção), bicos injetores de 10 orifícios e duas velas de ignição por cilindro, o que otimiza a queima de combustível na câmara.

Embreagem SCAS - No acionamento a alavanca fica mais leve e nas desacelerações há o efeito deslizante

Embreagem SCAS - No acionamento a alavanca fica mais leve e nas desacelerações há o efeito deslizante

Os comandos de válvulas continuam duplos no cabeçote sobre os cilindros em configuração V2 a 90 graus. O arrefecimento é a líquido e o câmbio de seis marchas recebeu inovações nas relações de marchas para maior facilidade nas trocas, melhorado inclusive com o uso da embreagem mecanicamente assistida (SCAS). Nesse sistema, quando em aceleração o colamento dos discos pelas molas mais leves é complementado pela própria força de torque sobre eles. Na desaceleração, um deslizamento decorre do mesmo sistema sob a força em direção contrária. Esse deslizamento nos discos colabora para evitar derrapagem da roda traseira nas mudanças de marchas para baixo. Na parte elétrica o sistema gerador agora se desliga quando não é necessário. Sobra mais energia para o motor, aumenta sua eficiência e economia de combustível.

Acessórios – A Suzuki mantém à disposição nas concessionárias uma grande quantidade de acessórios para personalizar a V-Strom 1000 ABS.

Sistema de bagageiros de três partes são facilmente destacáveis e seu sistema de fixação é integrado às linhas da moto

Sistema de bagageiros de três partes são facilmente destacáveis e seu sistema de fixação é integrado às linhas da moto

Ficha Técnica V-Strom1000 ABS

Ficha Técnica V-Strom1000 ABS