MCRST2012A_BC

Lançamento Honda VFR 1200X Crosstourer

Confirmando seu apetite voraz no segmento premium, a Honda abre seu arsenal e parte para conquistar cada vez mais espaço no segmento premium no mercado brasileiro. “Aproveitando” a crise européia, a Honda decidiu importar para o Brasil a VFR 1200X Crosstourer, moto que chamou a atenção do público no EICMA 2011 (Salão de Milão). A VFR 1200X Crosstourer será importada e começará a ser vendida em outubro deste ano.

VFR 1200X Crosstourer: vocação estradeira....para qualquer estrada

VFR 1200X Crosstourer: vocação estradeira....para qualquer estrada

A VRF 1200X Crosstourer combina tecnologia e design inovador. Definida pela Honda como uma Big On Off Touring, essa moto é dirigida para quem busca uma motocicleta para uso misto, uso leve na terra e trajetos de longa distância com grande desempenho e segurança. O moderno motor V4 de 1.236,7 cm³ é compacto e desenhado para desempenho e potência.

O sistema de transmissão de dupla embreagem (DCT – Dual Clutch Transmission), presente na VFR 1200 R também está presente nesse modelo, oferecendo condução por controle manual ou totalmente automático. Também conta com o controle de tração que, aliado com os freios C-ABS, permitem uma pilotagem mais segura.

Estilo aventura, com 1200 cilindradas e transmissão automática

Estilo aventura, com 1200 cilindradas e transmissão automática

Seu design foi inspirado na linha VFR mas transmite um estilo mais aventureiro e agressivo. O para-brisa pode ser ajustado na posição adequada para melhor proteção contra o vento, assim como os protetores de mãos, reguláveis em três posições. Se destacam os faróis sobrepostos e o painel de instrumentos, que conta com o velocímetro digital em tela de LCD. Dos lados estão os indicadores de combustível e da temperatura do motor. Informações sobre rotação do motor, hodômetro, consumo de combustível (instantâneo e médio), relógio e utilização do sistema de dupla embreagem também são indicados no painel.

A posição de pilotagem foi estudada para oferecer conforto e segurança tanto para as cidades quanto para terrenos irregulares e a altura do assento (850 mm) reforça isso junto com a posição das pedaleiras, que permitem bom apoio dos pés.

Motor V4 OHC tem o sistema UNICAM desenvolvido no GP de motocross. 4 válvulas por cilindro num corpo muito compacto

O motor V4 OHC tem o sistema UNICAM desenvolvido nos GP de motocross. Pastilha sob o comando na admissão e balancim roletado no escape. São 4 válvulas por cilindro num bloco muito compacto

O motor é V4, quatro tempos, arrefecido a líquido, tem 1.236,7 cm³, e configuração diferenciada dos modelos com vocação estradeira para melhor se adequar às características desse tipo de moto. Por ser estreito e compacto, se adapta bem a essa classe. A potência máxima está em 129,2 cv a 7.750 rpm, e o torque em 12,8 kgf.m a 6.500 rpm. O propulsor foi configurado para entregar a potência e torque em curvas de maior aproveitamento para esse tipo de moto. É alimentado por sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), e conta com o avançado sistema de Transmissão Eletrônica de Dupla Embreagem, oferecendo o mesmo desempenho de uma condução com transmissão manual, mas com a conveniência de uma caixa automática.

Sua configuração utiliza embreagens independentes para mudanças ímpares (1ª, 3ª e 5ª) e outra para mudanças pares (2ª, 4ª e 6ª). Para realizar as mudanças, as embreagens trabalham alternadamente. Por exemplo, ao mudar da 1ª para 2ª marcha, o módulo de controle detecta o pedido de engrenar uma mudança mais alta e engrena a 2ª. Em seguida, libera a embreagem da 1ª e engrena a embreagem da 2ª, para realizar mudanças ininterruptas. Esta transição rápida permite realizar mudanças extremamente suaves e eficientes.

Para atender às necessidades do motociclista em qualquer condição e situação, a transmissão possui três modos de funcionamento: dois totalmente automáticos (o “D” para uma condução descontraída e econômica, e o “S” para uma pilotagem esportiva) e um modo de seleção manual de seis velocidades, que dá controle total ao piloto por meio de comandos eletrônicos.

No modo automático, todas as mudanças são controladas por um módulo com função inteligente, que avalia constantemente a pilotagem e reconhece os momentos em que se devem engrenar as mudanças de marchas. O condutor pode escolher entre o modo “D” (maior economia) ou o modo “S” (maior esportividade).

O painel completo monitora todas as informações dos sistemas eletrônicos

O painel completo monitora todas as informações dos sistemas eletrônicos

Já no modo manual, o piloto tem total controle sobre as mudanças de marchas, engrenando-as através dos comandos “+” e “–” localizados ao alcance dos dedos indicador e polegar da mão esquerda. Em todos os modos de funcionamento, o sistema de transmissão de dupla embreagem oferece mudanças rápidas e suaves, com aceleração ininterrupta, uma vez que a força motriz é contínua.

Chassi e suspensões atuam numa configuração, que facilita a entrega de potência e contribui para a estabilidade da motocicleta. O chassi é leve, com boa estrutura para garantir equilíbrio entre peso e rigidez, dando assim grande maneabilidade ao modelo.

As suspensões tem longo curso. Na dianteira é um garfo telescópico de 165 mm de curso e na traseira é tipo Pro-Link com 146 mm de curso. As duas, tanto a dianteira quanto a traseira contam com regulagem de pré-carga da mola.

Freios poderosos com C-ABS em rodas raiadas e pneus sem câmera

Freios poderosos com C-ABS em rodas raiadas e pneus sem câmera

Equipada com um conjunto de freios encontrados nos modelos superesportivos, a VFR 1200X Crosstourer dispõe de disco duplo de 310 mm na dianteira, e na traseira, disco simples de 276 mm. Combinado com o sistema Combined ABS (C-ABS), o conjunto garante equilíbrio de frenagem entre a dianteira e a traseira, e contribui para a pilotagem dentro de grandes centros urbanos ou estradas. Além disso, a motocicleta recebe o sistema de controle de tração (TCS).

A tecnologia aplicada permite monitorar a velocidade da roda traseira e, ao pilotar em situações adversas ou quando houver uma frenagem brusca, evita a perda do controle da moto. Se o sistema detectar que a roda está “patinando”, a potência do motor é reduzida, para manter a tração. Se preferir, o condutor pode desativar o sistema.

Para reforçar ainda mais o estilo aventureiro, a VFR 1200X Crosstourer é equipada com rodas raiadas de 19’’ na frente, e 17’’ na traseira, além de pneus de uso misto sem câmera, graças à fixação dos raios aos aros pelas bordas, sem transpassar a área pressurizada da roda. Na dianteira, tem configuração de 110/80. E na traseira utiliza pneu 150/70. Disponível nas cores branca perolizada e vermelha metálica, o VFR 1200X Crosstourer terá seu preço definido apenas às vésperas de sua chegada em outubro, mas a Honda informa que deverá ficar próximo de R$70 mil.

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.