Foto: Pilotos se preparam para a primeira etapa do Latino-Americano de MX

Latino-Americano de Motocross tem início no Acre

Foto: Pilotos se preparam para a primeira etapa do Latino-Americano de MX

Foto: Pilotos se preparam para a primeira etapa do Latino-Americano de MX

Rio Branco (AC) – A primeira etapa do Campeonato Latino-Americano de Motocross teve in¡cio oficialmente nesta sexta-feira em Rio Branco, capital do Acre.

Nesta manhÆ, foi promovida uma coletiva de imprensa, na qual pilotos e autoridades falaram de suas expectativas aos jornalistas locais. As vistorias t‚cnicas estÆo sendo realizadas nas motos at‚ …s 18h, sendo que os treinos livres e cronometrados acontecem neste s bado e as corridas estÆo marcadas para domingo, a partir das 13h30, na pista CarlÆo Coachman.

“Agora que todos chegaram, podemos afimar que o Latino-Americano realmente come‡ou”, disse Cassiano Marques, presidente da FEMAC – Federa‡Æo de Motociclismo do Estado do Acre. “At‚ o pr¢ximo final de semana, o Norte do Brasil vai sentir todas as emo‡äes deste esporte maravilh! oso”, continuou, lembrando que a segunda etapa da competi‡Æo est  marcada para os dias 22 e 23 na pista Romeo Francisco Melhoran‡a, em EspigÆo do Oeste, Rond“nia.

Comiss rio da UniÆo Latino-Americana de Motociclismo (ULM), Jorge Castejon tamb‚m est  no Acre para prestigiar as corridas. “Estamos satisfeitos em reunir oito pa¡ses neste importante evento. Esperamos que seja um grande sucesso.” Al‚m do Brasil, estarÆo na briga pelo p¢dio pilotos da Argentina, Col“mbia, Peru, Costa Rica, Equador, M‚xico e Venezuela.

Foto: Cassiano Marques, presidente da Federa‡Æo de Motociclismo do Estado do Acre

Foto: Cassiano Marques, presidente da Federa‡Æo de Motociclismo do Estado do Acre

Pilotos – Principais respons veis pelo espet culo do motocross, os pilotos tamb‚m estÆo ansiosos para o in¡cio das provas. Os brasileiros Leandro Silva e Marcello Lima, o Ratinho, al‚m do venezulano Humberto Martin, querem estar bem fisicamente para as disputas.

O paranaense Lean! dro, que compete pela segunda vez no Acre, afirmou que a maior dificuldade deve ser mesmo a temperatura elevada. “Acordamos hoje j  sentindo algo entre 27 graus e sabemos que o calor pode chegar pr¢ximo dos 40. Portanto o melhor a fazer ‚ se hidratar desde j “, recomendou.

Ratinho, de SÆo Paulo, det‚m o atual t¡tulo brasileiro da MX2 – a categoria que estar  em jogo no Latino. Ele completou 19 anos nesta sexta-feira e concordou com Leandro. “Agora temos de descansar. O objetivo ‚ estarmos inteiros para estes dois dias desgastantes que virÆo.”
J  o venezuelano Humberto Martin comentou a dificuldade de chegar ao local da prova. “Viemos de “nibus e a viagem foi muito cansativa. Mas podemos nos recuperar ap¢s algumas horas de sono durante a tarde”, disse ele.

Mais informa‡äes sobre a etapa do Acre podem ser encontradas no site www.latinodemotocross.com.

Segunda etapa – Essa ‚ a primeira vez que o Campeonato Latino-Americano de Motocross tem duas etapas realizadas no Brasil. No final de semana dos dias 22 e 23, ‚ a vez de Rond“nia receber os pilotos no evento que acontece na pista Romeo Francisco Melhoran‡a, em EspigÆo do Oeste, e ‚ v lido como segunda etapa da competi‡Æo. O campeonato ter  ainda mais uma etapa, que deve ser realizada em outubro no M‚xico.

As etapas de abertura do Campeonato Latino-Americano de Motocross tˆm organiza‡Æo da Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo (CBM), Federa‡Æo de Motociclismo do Estado de Rond“nia (FMR) e Federa‡Æo de Motociclismo do E! stado do Acre (FEMAC). A supervisÆo ‚ da UniÆo Latino-American! a de Mot ociclismo (ULM).