Lawanteam garante 100% de rendimento no Paulista de Supermoto

Lawanteam garante 100% de rendimento no Paulista de Supermoto

Lawanteam garante 100% de rendimento no Paulista de Supermoto

A Lawanteam garantiu rendimento de 100% no Campeonato Paulista de Supermoto, cuja grande final foi realizada neste sábado em Praia Grande, litoral do Estado. A equipe venceu as quatro categorias que disputou na competição, com direito a dobradinha na SM1: Rafael Fonseca em primeiro lugar e Carlos Mederos em segundo. Juliano Meira garantiu a taça da SM2 e Gerson “Galo” a da SM3, sendo que Simão Lawant foi o campeão da SM4.

“2010 foi mais um ano glorioso para a família Lawanteam”, comemorou o chefe de equipe Simão Lawant, sem esconder a alegria pelo sucesso da temporada. “Além do domínio no Paulista, que certamente é o campeonato mais disputado do país, fomos campeões da SM1, SM2 e SM3 no Brasileiro da modalidade. Isto tudo é fruto do profissionalismo de mecânicos, pilotos e preparadores, além da dedicação aos treinos”, continuou Lawant, ressaltando que os resultados são primordiais para que os patrocinadores associem as suas marcas a uma equipe vencedora.

Todos os integrantes da equipe já estão de olho em outro pódio, mais especificamente o do Desafio Internacional de Supermoto, que será realizado no próximo final de semana (27 e 28 de novembro) na cidade de Lauro de Freitas, na Bahia. O evento será transmitido ao vivo no programa Esporte Espetacular, da TV Globo, às 11h de domingo.

A final – Na final do Paulista, a Lawanteam já mostrava toda a sua fome de títulos nos treinos livres e cronometrados. Mesmo sem a moto oficial, que já está na Bahia, Rafael Fonseca confirmou a pole position da SM1. Juliano Meira (SM2) e Carlos Mederos (SM4) também garantiram os melhores tempos.

Decidida nos detalhes, a corrida da SM1 foi um verdadeiro show para o público. Rafael Fonseca travou um duelo eletrizante com Carlos Mederos, definido apenas na bandeirada final. Já na SM2, Juliano Meira adotou a estratégia correta e levantou a torcida. A bordo de uma motocicleta de 250 cilindradas, apostou nas curvas para fazer as ultrapassagens e desbancou os pilotos de 450cc ao cruzar a linha de chegada em primeiro lugar.

Já na SM4, Carlos Mederos e Galo dispararam na frente, enquanto Simão Lawant corria com a matemática do título em seu favor. No final, Medeiros levou a vitória, seguido por Galo. Lawant ficou em quarto, o suficiente para garantir o campeonato.