Foto: Toni Elias, piloto da equipe San Carlo Honda Gresini RC212V na MotoGP

Le Mans saúda o Mundial de MotoGP

Foto: Toni Elias, piloto da equipe San Carlo Honda Gresini RC212V na MotoGP

Foto: Toni Elias, piloto da equipe San Carlo Honda Gresini RC212V na MotoGP

Pista localizada em solo francês é uma das preferidas dos pilotos, apesar do grau de dificuldade que apresenta

Neste final de semana (16 e 17), o circuito de Le Mans, na França, saúda a chegada do Campeonato Mundial de MotoGP 2009, com os pilotos da equipe Repsol Honda, Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso, em um momento otimista. Os dois mostraram ritmo promissor em Jerez há duas semanas e seguem confiantes em outro bom resultado.

Quarto ‘round’ dos 17 da temporada, o GP francês foi dominado pela Honda nos últimos anos, que ganhou 11 das últimas 15 provas. Pedrosa é o piloto Honda mais bem colocado. O espanhol ocupa atualmente o quarto lugar. Outro destaque é Hiroshi Aoyama, cabeça da série 250cc, após a vitória em Jerez.

Pedrosa tem todas as razões para se sentir confiante no regresso a Le Mans, onde anteriormente teve grande sucesso. O circuito marcou o primeiro pódio do piloto em 2006. Ele chega a Le Mans com um convincente segundo lugar no GP da Espanha e junto com sua equipe continua a refinar o relacionamento com a motocicleta. Esta semana o objetivo é alcançar estabilidade, tração e aceleração.

O companheiro de Pedrosa, Andrea Dovizioso está ansioso para dar continuidade à batalha, após o GP espanhol. O italiano teve um excelente ritmo em Jerez, mas perdeu a chance de terminar entre os três primeiros.

O herói local Randy de Puniet é outro que chega cheio de esperança. Em Jerez, o francês também marcou seu melhor resultado, o quarto lugar. O resultado sugere que a equipe LCR Honda encontrou uma excelente relação de desenvolvimento entre a moto e os pneus.

Alex de Angelis (San Carlo Honda Gresini) e o companheiro Toni Elias estão trabalhando para melhorar a tração traseira das últimas corridas. Enquanto os resultados não cumprem as expectativas, eles têm certeza de que estão no caminho certo e chegam com uma grande expectativa a Le Mans.

Yuki Takahashi (Scot Racing) marcou seu melhor resultado na última etapa em Jerez, provando que está realmente começando a dominar sua motocicleta. Takahashi tem esperanças de seguir em frente em Le Mans, onde conseguiu seu primeiro pódio em 2006.

Na 250cc, o compatriota e atual companheiro de equipe, Hiroshi Aoyama está esperando vencer mais uma vez no circuito, onde domina as curvas lentas. O novato da equipe Raffaele de Rosa nunca foi um fã do traçado francês, mas agora, espera ter uma campanha melhor. Ratthapark Wilairot (Thai Honda PTT-SAG), que machucou o tornozelo esquerdo em um acidente na qualifi cação Jerez segue em recuperação. Já Hector Faubel não teve sorte no início do campeonato, mas acredita que pode dar a volta por cima.

Dani Pedrosa tem esperanças de fazer outra boa prova. “Depois da corrida de Jerez estou feliz por estar indo para Le Mans que é outro circuito que eu gosto e espero ir bem lá novamente. É uma pista onde o clima é bastante instável e temos de estar preparados para deixar a moto capaz de enfrentar uma gama maior de condições climáticas e temperaturas. Tive alguns bons resultados em Le Mans, incluindo vitórias na 125 e 250. Espero converter a minha confiança em outro bom resultado.”

O companheiro de equipe da Repsol Honda, Andrea Dovizioso, se diz ansioso para a corrida. “Estou determinado a trabalhar muito neste final de semana. Sei que tenho que melhorar e focar na obtenção de melhores resultados. Os resultados de Dani têm mostrado que a moto é capaz. O circuito é bastante lento e estreito. É uma pista técnica. O único problema é o clima, porque chove muito”, concluiu.

Randy de Puniet segue empolgado pelos resultados de Jerez. “A última etapa foi perfeita para mim, mas temos de manter os pés no chão. O campeonato é muito longo e não será fácil. Parece que estamos trabalhando na direção certa. A corrida em Le Mans é sempre algo especial e os fãs são muito calorosos comigo. Tenho que manter meu foco”, disse o francês.

Já Alex de Angelis quer esquecer a etapa difícil em Jerez. “Foi uma semana muito difícil para mim depois de fazer um bom começo. No entanto, sinto absoluta confiança em mim e na minha equipe que possamos voltar ao ritmo. Em Le Mans vamos trabalhar duro.”

Toni Elias também busca a recuperação. “Fiquei muito decepcionado com o nosso desempenho em Jerez, mas não podemos voltar no tempo. Penso que estamos fazendo progressos no geral. O importante em Le Mans será continuar nos aproximando do objetivo. É um circuito que eu gosto e que se adapta ao meu estilo. Eu me senti confortável lá em 2007. Espero ir bem novamente.”

Yuki Takahashi conta que esta é uma de suas pistas preferidas. “Eu amo esta pista. Não é coincidência que consegui minha primeira vitória na 250 em Le Mans. Para a MotoGP ainda precisamos melhorar a tração nas curvas. Isto é muito importante lá, porque há várias curvas lentas, por isso, iremos trabalhar arduamente este aspecto da máquina”, contou.

Calendário MotoGP:
17/05 – Le Mans – França
31/05 – Mugello – Itália
14/06 – Circuit de Cataluña – Catalunha
27/06 – Assen – Holanda
05/07 – Laguna Seca – Estados Unidos
19/07 – Sachsenring – Alemanha
26/07 – Donington Park – Inglaterra
16/08 – Automotodrom Brno – República Tcheca
30/08 – Indianápolis – Estados Unidos
06/09 – Misano – San Marino
20/09 – Balatonring – Hungria
04/10 – Estoril – Portugal
18/10 – Phillip Island – Austrália
25/10 – Sepang Circuit – Malásia
08/11 – Comunitat Valenciana – Valência