Lei Seca: Demagogia, Hipocrisia e Repercussão

Lei Seca: Demagogia, Hipocrisia e Repercussão

Lei Seca: Demagogia, Hipocrisia e Repercussão

sempre leio as matérias publicadas sobre motocicletas, sou motociclista, temos motos em casa, sou POlicial Rodoviário Federal, e coloquei hoje no tópico (do fórum) uma resposta ao doutor André Garcia, ele é um formador de opinião, não pretendo ser chato, mas ele, como advogado motociclista que diz ser, disse que nosso Presidente é um bêbado, e que se der 1000 reais a um policial não é multado por estar bêbado(lei 11 705)E é muito estranho. Sei que os textos são pessoais, mas vocês são formadores de opinião e foi escrito pelo doutor, poderia ter utilizado outras palavras. Todos sabemos que existem policiais corruptos, assim como temos jornalistas e principalmente advogados corruptos neste país, e como têm advogado corrupto, e nem por isso a polícia sai publicando isso ou aquilo sobre eles. Sou Chefe da Comuncação Social da PRf em Brasília e trabalho por um bom e honesto trabalho policial, e sabemos que apesar de opiniões tao atrasadas como a deste advogado, somos profissionais e não precisamos de 1.000 reais para comprar leite para nossos filhos como ele disse. Não sou nenhum hipócrita, sei que nosso país não é um mar de honestidade, mas se cada um fizer sua parte teremos um país melhor. Se um site tão especial como o de voces, não primar pela formação de opinião bem feita, teremos motociclistas que vão oferecer, bêbados,1.000 reais ao guarda e serão presos, e vão dizer que leram para fazer isso no MOTONLINE. Abraços, parabéns pelo trabalho de vocês e estaremos sempre a disposição de vocês para qualquer eventualdade em Brasília. meu e-mail está a disposição nucom.df@dprf.gov.br

R : Prezado Senhor Policial Rodoviário Dalvimar Lucas Netto Barbosa

Se a realidade do Senhor é só Brasília, o que falar, não é mesmo? Não coloque palavras na minha boca, especialmente, as que não proferi.

Não é difícil entender o texto em questão, onde fica muito claro que a lei antiga se cumprida a rigor com fiscalização, não seria necessária a lei nova, que trata de nivelar o cidadão por baixo.

Não queira polemizar uma frase fora do contexto. Leia as linhas seguintes do texto ao exemplo que o Senhor está se apegando para compreensão da idéia.

Desculpe, mas o Senhor ao invés de fazer ataques pessoais, poderia trazer-nos dados estatísticos como apreensões de CNH dando como dado a quantidade de alcool ingerida pelo condutor, além de dados estatísticos com acidentes onde o condutor estava bêbado.

Aposto meu diploma como os acidentes com vítimas, os condutores estavam embriagados acima do limite da Lei anterior 9507 e aposto ainda, que uma quantidade enorme de CNH´s apreendidas já pela lei nova, não atingiria o patamar exigido pela lei anterior, ou seja, cidadãos de bem sendo nivelados como bêbados, sem sofrerem de tal patologia.

A comemoração de um diploma ou de um noivado, onde o condutor bebeu socialmente, pode ter acabado, injustamente, nas mãos do Senhor. Socialmente, significa sem exageros, dentro dos parâmetros da lei anterior.

Graças a Deus vivemos num regime Democrático de Direito onde eu como cidadão possa expressar meu ponto de vista, sem medo de retaliação por militares, como era entre 1964/1985.

A pergunta que não quer calar, já que o Senhor é um exemplo da Polícia Rodoviária Federal: por que na lei antiga não havia fiscalização como agora?

Pergunto mais: em 2005 o Senhor tinha como incumbência a fiscalização de 840 Km de rodovias federais no Distrito Federal, qual o saldo de fiscalização nestes trechos que somam esses 840 Km com multa por embriagues, nos parâmetros exigidos pela lei anterior a 11.705/2008?

Quantos acidentes por embriagues com vítimas, tanto com lesões corporais leves e graves, quantos com óbitos?

Sabe Senhor Policial Rodoviário Dalvimar Lucas Netto Barbosa, uma coisa que não tolero é demagogia e hipocrisia.

Tenho enorme respeito e consideração pelo polícia, basta o Senhor ler a matéria do link abaixo, onde parece muito claro que minha vocação é para a verdade e não para o corporativismo.

Aguardo os dados estatísticos, que serão publicados aqui no Motonline. O canal está aberto.

E sem mágoas, já que somos civilizados e discutimos idéias. Faço questão, de quando estiver em Brasília lhe pagar um almoço no Francisco, que, aliás, faz um dos melhores, senão o melhor bacalhau que já provei.

Grande abraço e motonlienrs não esqueçam: pilotem equipados e defensivamente, afinal não há razão quando se ganha uma lesão.