Light intensifica campanha de pipa

Light intensifica campanha de pipa

Light intensifica campanha de pipa

Em 2008, mais de 1 milhão e 700 mil clientes ficaram sem energia em função de ocorrências envolvendo a brincadeira

As férias escolares estão chegando e as crianças aproveitam para se divertir com várias brincadeiras, entre elas, soltar pipa. A Light intensifica a campanha nos 31 municípios de sua área de concessão, incluindo a capital do Rio, Baixada Fluminense e interior do estado.

A empresa orienta as pessoas a brincar com segurança e nunca próximo à rede elétrica porque, além de ser perigoso, por envolver risco de morte, causa acidentes que podem deixar bairros inteiros sem energia.

Em 2008, na área de atuação da empresa, foram registradas 1.236 ocorrências, que deixaram 1.793.540 clientes sem energia até o dia 31 de outubro. O bairro de Campo Grande, localizado na Zona Oeste do Rio, e o município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, são os locais com maior número de desligamentos, 126 cada. Em função dos episódios, 217 mil moradores de Campo Grande e 161 mil de Belford Roxo tiveram o fornecimento de energia interrompido.

Durante o ano de 2007, houve 1.568 desligamentos da rede causados por pipas, deixando 2 milhões e 473 mil clientes sem energia elétrica.

Além dos incidentes, a Light tem prejuízos com equipamentos, deslocamento das equipes para o atendimento de emergência e para a limpeza da rede de distribuição, que chegam a R$ 1,3 milhão por ano.

Para que crianças e adultos soltem pipa com segurança, algumas dicas precisam ser observadas:

1. Solte pipas longe dos fios, de preferência em espaços abertos para evitar o risco de acidentes. As áreas próximas aos aeroportos também são impróprias, pois as pipas podem atingir as aeronaves, colocando vidas em
risco.

2. Não solte pipas nas lajes das casas. Qualquer distração pode resultar em choques, caso a pipa prenda na rede elétrica, e quedas, de quem está fazendo parte da brincadeira.

3. Caso a pipa fique presa, não suba em árvores, telhados, postes ou torres de transmissão para recuperá-la. Jamais tente removê-la, muito menos utilizando canos, vergalhões e bambus. Objetos de metal, como ferro, alumínio e cobre, ou qualquer tipo de material molhado, provocam choques violentos quando em contato com os fios da rede elétrica.

4. Aos primeiros sinais de tempestade recolha a pipa. Ela funciona como pára-raios, conduzindo energia.

5. Aprenda a fazer e soltar pipas sem rabiola, como as do tipo arraia. As pipas agarram quase sempre por causa da rabiola.

6. Não use papel laminado na pipa. Se ela tocar nos fios vai provocar um curto-circuito que poderá atingi-lo e deixar um bairro inteiro sem luz e até grande parte de uma cidade.

7. Fique atento para que a linha da pipa não atravesse no caminho de ciclistas e motociclistas. Muitos acidentes acontecem porque as linhas não podem ser vistas.

8. E lembre-se: nunca use cerol. Ele é proibido por lei. Não use linhas metálicas no lugar da linha comum, pois elas podem causar choques elétricos, além de também ameaçar ciclistas e motociclistas.

9. Procure locais abertos, longe da rede elétrica, para soltar pipa.

Em casos de acidentes com a rede elétrica, ligue para 0800-0210196 – ligação gratuita (24 horas).