Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing, Mugello RAC

Lorenzo roda para segunda vitória de 2011

Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing, Mugello RAC

Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing, Mugello RAC

Foi numa fantástica corrida que Jorge Lorenzo perseguiu Casey Stoner para somar a segunda vitória do ano no Gran Premio d’Italia enquanto Andrea Dobizioso passou o companheiro de equipa para terminar em segundo.Stoner largou da pole para cedo se isolar do resto do pelotão e tudo levava a crer que estava a caminho de mais um triunfo. Mas a nove voltas do final Lorenzo começou a reduzir a diferença de mais de dois segundos para o australiano para acabar por o apanhar e ultrapassar a seis voltas do final. O maiorquino, com este triunfo, logrou reduzir a diferença no Campeonato do Mundo para Casey Stoner para 19 pontos.

Dovizioso foi também atrás de Stoner para o ultrapassar na última volta e garantir o segundo posto perante o seu público. O italiano continua em terceiro no Campeonato com 119 pontos, à frente de Valentino Rossi (Ducati Team), com 91.

Ben Spies (Yamaha Factory Racing) lutou com Marco Simoncelli, da San Carlo Honda Gresini Team, pela quarta posição depois de ambos terem partido da primeira linha da grelha. Os dois pilotos fizeram várias travagens tardias para se ultrapassarem mutuamente até que o americano levou a melhor sobre o italiano na última volta.

A luta pela sexta posição foi feita a seis, entre Rossi, Héctor Barberá (Mapfre Aspar), Álvaro Bautista (Rizla Suzuki), Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3) e Dani Pedrosa (Repsol Honda) ao longo de toda a corrida, com Barberá na frente do grupo em animado despique com Rossi. Mas o italiano logrou isolar-se a 11 voltas do final para colocar a GP11.1 no sexto posto, à frente da Ducati de Barberá.

Dani Pedrosa (Repsol Honda), que dominou o Grande Prémio de Itália do ano passado, foi oitavo depois de ter partido da mesma posição da grelha naquela que foi a prova de regresso após três de ausência. Atrás do espanhol ficou Edwards e Nicky Hayden, da Ducati Team, este último a sofrer pequena saída de pista no final da corrida para fechar depois a lista dos dez primeiros.

Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) desistiu nas boxes com problemas no pneu frontal; esta foi a segunda vez consecutiva que o piloto se debateu com o mesmo tipo de problemas.