Foto: Enzo Lopes pode conquistar o título por antecipação em Cachoeiro do Itapemirim

Luta pelo título promete esquentar a prova em Cachoeiro(ES)

Foto: Enzo Lopes pode conquistar o título por antecipação em Cachoeiro do Itapemirim

Foto: Enzo Lopes pode conquistar o título por antecipação em Cachoeiro do Itapemirim

A penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross promete ser de fortes emoções neste final de semana, 15 e 16 de agosto, em Cachoeiro do Itapemirim, ES. Alguns pilotos podem sair campeões, mas, em metade das categorias, a briga pelo campeonato está acirrada e deve se resolver apenas na última etapa em Nova Friburgo nos dias 29 e 30 de agosto.

Na MX1, Wellington Garcia (Honda/ASW/Oakley) possui dois pontos de vantagem em relação a João Paulino “Marronzinho” (Pro Tork/Rinaldi/Motoshop), 130 a 128. Nessas condições, somente a vitória interessa a ambos. Pelo fato de Garcia liderar confortavelmente a classificação da MX2, com 26 pontos de vantagem sobre Jean Ramos (Honda/Mobil/Pirelli), o piloto deve focar suas atenções na prova mais importante do domingo.

Na sexta etapa, realizada no mês passado em Sonora, MS, ambos travaram grandes disputas pela vitória, e Garcia venceu pela segunda vez no ano. A primeira vitória do goiano em 2009 foi em Canoas, RS, palco da terceira prova. O catarinense Marronzinho venceu consecutivamente a quarta e a quinta etapas, realizadas em Foz do Iguaçu, PR, e em Sorriso, MT.

Numa campanha estável, o catarinense Christopher Castro (2B Racing/Mart Plus/Cons. Realizar) ocupa a terceira posição na tabela da MX1 e da MX2, com grandes chances de assumir a segunda colocação na MX2. O paranaense Jean Ramos, que também não correu no motódromo Wilson Kenji Yasuda em 2008 devido a um acidente nos treinos de sábado, fica de fora da prova deste ano após fraturar o antebraço esquerdo.

Na MXJr, apesar do Team Honda dominar as cinco primeiras posições, o equilíbrio entre os pilotos é grande e a disputa pelo campeonato é apertada. Com a vitória em Sonora, Rodrigo Rodrigues chegou aos 128 pontos, ampliando para dez a vantagem em relação a Gustavo Takahashi, vencedor em Sorriso. Hector Assunção é o terceiro colocado, cinco pontos atrás de Takahashi, e ainda está vivo na luta pelo título.

Outra categoria em que a briga está acirrada é na 85cc. Endrews Armstrong (Dunas Kids) lidera com 113 pontos, mas o mato-grossense Thiago Formehl (Honda/Mobil/ASW) vem logo na seqüência com 107. Apesar de ter vencido metade das provas do ano, Everaldo Filho (Honda Racing/ASW) é apenas o terceiro colocado, com 96.

Tranquilidade

Na 65cc, Rodrigo Riffel (Lem/EMX/ASW) é o piloto que possui a vantagem mais confortável entre todas as categorias. Com 148 pontos, o catarinense está 42 à frente do segundo colocado Wilgner Francisco, que luta para manter a segunda colocação sobre Enzo Lopes (Leo Motos/Canaan Honda), que tem 100 pontos conquistados.

Na 50cc, a situação de Enzo Lopes é mais tranquila do que na 65cc. O garoto precisa fazer dois pontos a mais que Gabriel Gomes (Chulim Motos/Sementes Vedovati) para faturar o título. Com 150 pontos, Enzo vem numa campanha impecável. Conquistou todos os pontos extras dos treinos classificatórios e só não venceu a prova de abertura, em Indaiatuba, SP.

Ao contrário do ano passado, em que perdeu o título na última prova, Marcos Roza (Novamoto/IMS/Abril Seguros) lidera o campeonato da CRF230 com 30 pontos de vantagem em relação a Nivaldo Viana (2B Racing/Sanmell). Caso vença a prova neste final de semana, Roza conquista o campeonato com antecipação e deixa a briga pela segunda posição aberta entre Viana e Murilo Tomazelli (IMS/Protaper/Polisport).

Na categoria MX3, Cristiano Lopes (BM Motos/IMS PRO/Polisport) mantém a regularidade e totaliza 129 pontos, 24 a mais que Vagner Lachi (Free Way), o segundo colocado. Fora das pistas nas duas primeiras etapas, Milton Becker, o Chumbinho (Pro Tork/TBT/D1Pro), vem numa grande recuperação. O catarinense conquistou três vitórias nas últimas etapas, uma segunda colocação em Canoas e é o terceiro na tabela de classificação.

Cronograma

No sábado os pilotos das categorias MXJr, 65cc, MX3 e 50cc entram na pista a partir das 8h para os treinos livres e 10h nos treinos classificatórios. A briga pela vitória começa às 12h45. No domingo, os horários dos treinos são os mesmos do sábado, entretanto as corridas das categorias MX2, CRF230, 85cc e MX1 começam a partir das 13h, já que a abertura oficial do evento acontece às 12h30.

O Campeonato Brasileiro de Motocross têm o patrocínio de Honda e Mobil. A realização da prova é da Federação Capixaba de Motociclismo (FECAM). Supervisão Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).