Foto: Divulgação BMW - Henning quer aproximaçao com clientes

Mais descontraída, BMW quer ampliar espaço no mercado brasileiro*

Foto: Divulgação BMW - Henning quer aproximaçao com clientes

Foto: Divulgação BMW - Henning quer aproximaçao com clientes

Próxima de apresentar sua primeira motocicleta montada fora da Alemanha – BMW G 650 GS -, a BMW Motorrad, braço motociclístico do BMW Group Brasil, está empenhada em um processo que o presidente da empresa, Jörg Henning Dornbusch, chama de interiorização da marca. “Queremos posicionar a marca mais próxima dos consumidores e aumentar nossa presença um pouco mais nos segmentos médios do mercado”, fala o carioca Henning.

“O segmento de motocicletas requer mais descontração”, compara e ilustra com a diferença que os dois segmentos – automóveis e motocicletas – exigem para um executivo na sua posição. “O cliente de motocicleta é mais presente na concessionária e na maioria das vezes tem conhecimento técnico do produto”, exemplifica Henning. “Por isso temos que ter uma postura muita mais descontraída e ao mesmo tempo cuidadosa com nosso segmento de motocicletas”.

A própria chegada da BMW G 650 GS, produto especialmente concebido para o mercado brasileiro e que está sendo montado em Manaus (na fábrica da Dafra pela BMW), mostra o novo ritmo mais acelerado da BMW na direção de uma fatia maior de seus nichos de mercado. “Pretendemos atingir o patamar de mil unidades da nova 650 GS por ano”, prevê o descontraído presidente da BMW. A empresa já faz planos para novos lançamentos – “igualmente mais adequados”, conforme suas próprias palavras – ao mercado brasileiro.

A nova BMW G 650 GS, cujo preço de lançamento é R$29.800,00, a ampliação da rede de concessionárias, a preocupação com a qualidade do atendimento na rede e a concorrência direta com produtos consagrados no mercado brasileiro, como a Yamaha XT660, demonstram que não são apenas as marcas asiáticas que estão de olho no mercado brasileiro. “O mercado brasileiro possui características próprias e a BMW está empenhada em entender isso e agir permanentemente de forma alinhada com esta realidade”, finaliza Henning.

* ESTE TEXTO SOFREU UMA PEQUENA, MAS IMPORTANTE CORREÇÃO.

O PRESIDENTE DA BMW AFIRMOU QUE COM O NOVO MODELO BMW G 650 GS A EMPRESA PRETENDE ALCANÇAR O PATAMAR DE 1000 UNIDADES POR ANO E NÃO POR MÊS, COMO ESTAVA GRAFADO.

MOTONLINE PEDE DESCULPAS PELO ERRO.