A moto de Márquez atingindo impossíveis 68 graus de inclinação

Mais uma de Marc Márquez

Márquez aponta o macacão danificado pelo atrito com o solo

Márquez aponta o macacão danificado pelo atrito com o asfalto

Em setembro do ano passado o Motonline publicou uma matéria que abordava a incrível inclinação das motos de competição, que chegavam até então a já incríveis 60 graus – o intervalo entre estar em pé e totalmente deitado é de 90 graus.

Entretanto, o que Marc Márquez aprontou  na última segunda-feira (18) nos treinos em Brno supera o inacreditável e beira o impossível, proporcionando uma cena espetacular filmada a partir de uma câmera instalada na moto de Tino Martino.

Em uma das curvas do circuito a frente da moto do MM93 desgarrou fazendo com que ele encostasse o ombro do macacão no chão, criando um “tripé” improvisado, evitando que a moto fosse ao chão. Apesar de desgarrarem os pneus da moto não perderam totalmente a aderência e Márquez abriu o acelerador e conseguiu recuperar a aderência e a trajetória para depois voltar ao assento da moto, somando talento e muita, mas muita sorte. Essa manobra fez com que a sua moto atingisse a fantástica inclinação estimada de 68 graus, transformando esse feito em mais um record do menino prodígio.

Após o treino Marc Márquez disse: “Me surpreendi bastante quando vi as imagens. Perdi a frente e estava praticamente no chão, mas a moto continuava rodando, não parou. Então decidi abrir o acelerador novamente e, não me perguntem por quê, a moto recuperou a trajetória e consegui me levantar”.

A moto de Márquez atingindo impossíveis 68 graus de inclinação

A moto de Márquez atingindo impossíveis 68 graus de inclinação - frame capturado do vídeo de Tino Martino

Seguramente esse será um dos recordes de Márquez que dificilmente será quebrado.

Confira a matéria sobre o tema, publicada pelo Motonline em 16/9/2013:  clique aqui



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.