Mapfre está entre as 40 melhores companhias do mundo

Segundo estudo encomendado pela Business Week à consultora A.T. Kearney, e publicado na revista Business Week, o Grupo MAPFRE ocupa a 21º colocação entre as Melhores Companhias do Mundo 2009 / Global Top 40.

A empresa é a única seguradora do mundo incluída na lista das 40 companhias que, segundo a revista, “ganham terreno neste momento de recessão e se prepara para o futuro”.

A MAPFRE ocupa a 21º colocação na lista das Melhores Companhias do Mundo 2009 / Global Top 40, conforme estudo publicado na revista norte-americana Business Week e que inclui as empresas que no atual quadro de crise mantém “um compromiso com a inovação, carteiras diversificadas, expansão agressiva, forte liderança e uma clara visão de futuro”.

No estudo publicado pela Revista destaca-se o acerto da estratégia de internacionalização da MAPFRE na América Latina, desenvolvida desde os anos 80, assim como sua recente aposta nos mercados de Estados Unidos e Turquia.

José Manuel Martínez, presidente da MAPFRE, tem mostrado sua satisfação pelas conclusões do estudo e o reconhecimento global a profissionalidade da MAPFRE e de seus 35 mil profissionais e quase 100 mil corretores, agentes e colaboradores.

A lista das 40 melhores companhias do mundo 2009 é composta por empresas de 18 países e indústrias de todo o mundo. Por número, destacam-se as de tecnologia e telecomunicações, indústria pesada e engenharia e grande consumo. MAPFRE é a única seguradora do mundo incluída na lista e a primera companhia do setor financiero mundial.

A metodologia do estudo partiu de análises das 2500 maiores companhias cotadas em bolsa do mundo em 2008, dentre as quais se destacaram aquelas com um volume superior a US$ 10 milhões e menos de 25% dos mesmos fora de seu mercado local. O estudo classificou ainda as entidades em função de crescimento dos resultados e a criação de valor nos últimos cinco anos, entendendo por tal incremento na capitalização descontadas as ampliações de capital.

Segundo a consultora A.T. Kearney, esse estudo demonstra que com “a correta planificação estratégica, visão global e gestão flexível a companhias que tem sido capazes de gerar retornos positivos, inclusive nos quadros mais complicados”.

O estudo está disponível no www.businessweek.com.