Granado, Álex e Marc: conversa de campeões

Marc Márquez: “Errei, fui penalizado e peço desculpas”

Com um discurso conciliador e marcado pela humildade, o atual campeão da MotoGP, Marc Márquez, passou pelo Brasil ontem (10/4) e conversou com a Imprensa. Claro, o assunto não poderia ser outro: a tumultuada prova na Argentina, onde Márquez deixou a moto apagar na largada, sofreu um “drive-through”, fez uma corrida de recuperação e mostrou mais uma vez sua capacidade de andar rápido, mas abusou da agressividade, deixando vítimas pelo caminho.

A principal vítima foi o multi-campeão Valentino Rossi, após uma polêmica ultrapassagem em que Márquez cruzou a trajetória de Rossi e literalmente jogou Rossi para fora da pista. A passagem de Márquez pelo Brasil, que estava acompanhado pelo seu irmão Álex, que também disputou a etapa da Argentina, foi patrocinada pela Estrella Galicia 0,0, e pela Honda. Além dos problemas da corrida, ambos falaram também dos planos de carreira e da expectativa para a temporada deste, que está apenas começando. Veja o vídeo.

Sobre o toque com Valentino Rossi Márquez disse: “São coisas que acontecem nas circunstância de corrida e precisamos aprender com isso, reconhecer que erramos, desculpar-se e seguir adiante. Acontece com todos, inclusive com Valentino”, declarou. Márquez comentou sobre o futuro das corridas com as motos elétricas que já fazem exibições em todas as provas deste ano. “Acho muito estranho porque faz falto o ruido do motor”.

O comentarista do Sportv, Fausto Macieira, comandou a conversa com os jornalistas e Márquez usou o bordão criado e usado por Fausto – “Braaap” – para exemplificar a falta que o ruído do motor faz nas corridas. Os dois irmãos também falaram sobre a pressão que sofrem por serem pilotos de ponta e campeões e sobre como lidam com isso.

Granado, Álex e Marc, observados por Alexandre Cury, diretor comercial da Honda: conversa de campeões

Granado, Álex e Marc, observados por Alexandre Cury, diretor comercial da Honda: conversa de campeões

“Entendo que pode ser uma coisa boa e se você souber usar, isso acaba se transformando numa motivação para desempenhar melhor”, disse Álex Márquez, que disputa pela 4ª vez a Moto2. Já Marc Márquez disse que a pressão é positiva. “Se ela existe é porque as pessoas sabem que eu tenho capacidade de estar onde estou e entregar o que se espera e, claro, eu gosto muito disso”, finalizou.

separador_honda



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.