Foto: Arquivo Bitenca

Marketing das transmissões, Caboclo Valentino baixa no RG do Sul

Foto: Arquivo Bitenca

Foto: Arquivo Bitenca

Parabens por este trabalho eletronico. Tenho uma grande curiosidade, é simples. Poderiam informar-me sobre as trasmissões por: correa dentada, cardâ ou corrente. E porque não se adotam (honda, yamaha, suzuki) nas motos 1000. Varadero, Vstrom a exemplo das de mesma cilindrada da BMW. Parece inocente a pergunta mas voces ai cascavilham informações preciosas para nós leitores. Paulo Candido(47), Recife

R:Olá Paulo, obrigado pelo elogio. O tipo de transmissão, junto com outras características são escolhidas pelos fabricantes levando em consideração o uso destinado à moto pelo consumidor. As esportivas usam corrente por ser mais leve e de fácil manutenção. Nas custom varia por causa do tamanho e preço, mas a tendência tem sido por uma alternativa que dê menos manutenção do que a corrente. A Harley optou pela correia dentada e as outras pelo cardan como tentativa de segmentar o mercado, isso pode no futuro dar uma outra “particularidade” das marcas, como obteve a BMW que tradicionalmente se utiliza do cardan. Outra alternativa bem utilizada nas pequenas mas meio fora de moda é a corrente protegida por uma caixa. Essa forma de proteção da corrente aumenta bastante a durabilidade mas tira o ar esportivo da moto, por isso é pouco visto no Brasil. Como você pode perceber o motivo da escolha do tipo de transmissão é sempre em função do mercado. abraços,

Grande Mestre, guru dos pobres mortais motociclistas amadores!! Uso uma CBX200 para ir ao trabalho diariamente. No meu trajeto pego parte de uma estrada secundária bem sinuosa, asfalto novinho e quase nenhum movimento. É claro que uma cena destas desperta o caboclo Valentino em qualquer motocliclista, não é mesmo ?!! Ainda mais alguém, como é o meu caso, que adora gastar o pneu uniformemente, até o limite da banda de rodagem (me entendeu, né?!). E os Pirelli MT65 são ótimos… Pois bem, a minha dúvida é a seguinte: a temperatura do pneu influi na aderência, falando especificamente no caso de motos urbanas pequenas? Por via das dúvidas eu sempre sou bastante conservador nas primeiras curvas, pois, no meu caso específico, estamos falando de 06:30 da manhã no Rio Grande do Sul e apenas 2km rodados. Valeu. Muito obrigado. Josué Nunes(29) – São Leopoldo – RS

R: Josué, que delícia. você é um abençoado pelo santo Valentino mesmo. Imagine o que é sair 6:00 da manhã e pegar logo de cara uma 23 de maio lotada de carros e motoboys desesperados te buzinando no corredor…que nem hoje, sob essa fria garoa paulistana arriscando escorregar pra baixo de um taxi que corta a sua frente (Deus me livre). Mas vamos à sua pergunta: Os pneus das motos de passeio não têm que se aquecerem para dar o “grip”. Eles são muito mais estáveis termicamente que os especiais de competição, até para poder rodar nas diversas condições corriqueiras. Mas acalme o caboclo nessas primeiras curvas sim, mais para você esquentar o braço e verificar as condições da moto, piso etc. Vai apertando devagar, sentindo o seu limite e o da moto. Não se arrisque, respeite as faixas prevenindo-se do tráfego no sentido contrário. O perigo de fazer o mesmo trajeto todo dia é que vamos relaxando os cuidados nos momentos que requerem maior atenção. Não deixe a estatística ir contra você. Por andar todo dia a probabilidade de sofrer algum acidente aumenta a cada viagem. Tenha consciência disso e não relaxe a atenção nunca!! Os maiores acidentes da aviação ocorrem com pilotos experientes que entram na “rotina” perigosa, deixando o acaso vir a ser determinante do fato por causa da extrema freqüência da rotina. Se a chance de você ganhar na loteria for 1 por um milhão, se você jogar um milhão e uma vezes com certeza vai ganhar… Abraços e boas viagens

R Josué: Valeu Mestre! Muito obrigado pelo esclarecimento e pelas sábias advertências.
Realmente sou abençoado mesmo. Imagine que, às vezes, passo por esta estradinha bem davagar, com a viseira aberta, pra sentir aquela brisa fresquinha da manhã e o cheiro da natureza. É mesmo uma delícia. Isso praticamente na porta de casa !! Pra você ficar com mais inveja ainda: aqui estou à apenas 20km da encosta da Serra Geral. Imagine o que é pegar a motoca domingo de manhã e com 20 minutos de estrada estar rodando na famosa região de Gramado…. em meio à alamedas de frondosos plátanos e “muros” de hortências… Uma delícia mesmo. A gente não sabe se aproveita as curvas ou a paisagem !!!!Grande abraço e bom final de semana. Josué