Médico libera Alex Barros para correr na Alemanha

Na primeira consulta ap¢s a cirurgia feita na mÆo direita, Alex Barros -Gauloises/Yamaha – obteve a libera‡Æo do m‚dico para competir no Grande Prˆmio da Alemanha, que ser  disputado neste final de semana, no circuito de Sachsenring.

O Dr Mir, ortopedista espanhol que comandou a cirurgia feita no Instituto Dexeus de Barcelona, ficou impressionado com a recupera‡Æo no local da fratura e com a cicatriza‡Æo conseguida pelo brasileiro em apenas uma semana. A mÆo, que at‚ entÆo estava enfaixada e com uma pequena tala, agora tem apenas um grande curativo do tipo “band aid”.

“A minha mÆo est  se recuperando muito bem e praticamente nÆo sinto nenhuma dor nela. Acredito que nem mesmo chegou a atrofiar a musculatura, o que ‚ muito importante, porque vou subir na moto daqui a trˆs dias. NÆo sei como vai ser na hora de pilotar, se vou sentir alguma dor, algum inc“modo, porque eu nunca tive um problema desse tipo. Mas o que mais me preocupa ‚ a dor que sinto no ombro, como sempre acontece quando levo algum tombo. Normalmente essa dor desaparece depois de dois ou trˆs dias, mas dessa vez ela est  persistindo desde o dia do acidente, no domingo retrasado”, comentou Barros, que ainda est  em Barcelona.

A dor nos ombros a que Alexandre Barros se refere ‚ uma tendinite que o piloto tem nos dois ombros. A causa desse mal foi diagnosticada pelos m‚dicos como uma tendinite causada pelo esfor‡o repetitivo. E como em todas as profissäes, essa lesÆo aconteceu pela repeti‡Æo cont¡nua de um mesmo movimento. No caso de Barros, pela m  postura na moto durante as competi‡äes, com ombros sempre deslocados para frente. Ap¢s quase vinte e seis anos disputando provas de motovelocidade e repetindo os mesmos movimentos, era prov vel que um dia pudesse surgir esse tipo de problema. H  mais de cinco anos que Barros reclama dessas dores, que quase sempre surgem ap¢s algum tombo.