Foto: Hayden (www.motogp.com)

Medíocre é a nonna!

Foto: Hayden (www.motogp.com)

Foto: Hayden (www.motogp.com)

Mesmo chamado de med¡ocre pela imprensa italiana, o americano Nicky Hayden tornou-se o primeiro piloto a derrotar Valentino Rossi nos £ltimos cinco anos!. Assim que recebeu a bandeirada de chegada em terceiro lugar no GP da Espanha e conquistar seu primeiro t¡tulo mundial, aos 25 anos, Nicky Hayden desabou a chorar como um bebˆ, afinal 14 dias antes, no GP de Portugal, ele fora abalroado pelo seu companheiro de equipe Dani Pedrosa e perdera a lideran‡a do campeonato. Durante 13 dias e algumas horas Hayden teve de conviver com uma pressÆo capaz de destruir o mais frio dos her¢is. Antes do GP de Portugal ele tinha 13 pontos de vantagem para Valentino Rossi, depois ficou 8 pontos atr s.

Pela primeira vez nos £ltimos 13 anos o mundial da categoria principal foi decidido na £ltima corrida. Quem nÆo est  acostumado a filmes de suspense deve ter passado mal durante este final de campeonato. Rossi nÆo teve um ano muito regular e pode creditar a Toni Elias boa parte desta honrosa derrota. Logo na etapa de abertura, na µfrica do Sul, ele foi derrubado por Elias na primeira curva. Ainda durante essa temporada foi obrigado a abandonar a corrida em trˆs etapas (China, Fran‡a e Estados Unidos) por quebra de sua Yamaha, algo muito raro no mundial de MotoGP. Quando chegaram ao GP da Rep£blica Checa, Hayden tinha 51 pontos de vantagem sobre Rossi. Em cinco etapa Rossi reverteu a situa‡Æo, acumulou 101 pontos, contra 42 de Hayden e passou o americano em oito pontos.

Foto: Bayliss (www.motonline.com)

Foto: Bayliss (www.motonline.com)

Diante dessa recupera‡Æo ningu‚m duvidava que Valentino levasse seu sexto t¡tulo consecutivo na MotoGP, mas tinha um certo Toni Elias no caminho. A £ltima volta do GP de Portugal foi pra acabar com o cora‡Æo e os nervos de qualquer um. Se vocˆ nÆo assistiu, nÆo chore, v  ao www.youtube.com e procure MotoGP Estoril 2006. Valentino Rossi liderou praticamente a corrida inteira, mas deu um pequeno vacilo, coisa m¡nima, ao se esquecer que Toni Elias pesa pouco mais de 50 kg e que isso representa uma imensa diferen‡a em sa¡da de curva. Assim Elias cruzou … frente de Rossi a apenas 0,002 segundo. Isso mesmo, menos que uma piscada de olho! Ao terminar em segundo lugar o GP de Portugal, Rossi jogou cinco pontos pela janela. Agora adivinha qual a diferen‡a de ponto entre ele e Hayden ao final do campeonato: cinco pontos! E em caso de empate, o t¡tulo ficaria com o italiano pelo maior n£mero de vit¢rias: 5 a 2!

Ou seja, nem Hayden, nem Rossi, o personagem que decidiu o t¡tulo mundial da MotoGP em 2006 chama-se Toni Elias, ‚ espanhol de 23 anos, e foi co-respons vel pelo surpreendente resultado do campeonato. Bom, justi‡a seja feita, no GP da Comunidade de Valˆncia, £ltima etapa, o dono da bola foi o australiano Troy Bayliss. Ele ‚ um caso tÆo raro no motociclismo que merece uma explica‡Æo bem detalhada. Come‡ou a correr de moto aos 22 anos de idade, ou seja, quando a maioria j  est  disputando o mundial. Foi campeÆo inglˆs de superbike em 1999, fez algumas boas provas do AMA superbike americano – considerado um dos mais dif¡ceis do mundo – e estreou no mundial de superbike em 2000 para ser campeÆo mundial no ano seguinte. Em 2003 foi correr de MotoGP na Ducati, ao lado de Loris Capirossi e ajudou a desenvolver a primeira Ducati da categoria. Continuou na Ducati em 2003, mas sem se adaptar … nova moto decidiu trocar pela Honda e foi companheiro de equipe de Alexandre Barros em 2004 na Honda, mas ao final de 2005 decidiu voltar …s origens e nesta temporada de 2006 foi para a equipe Ducati no mundial de superbike e venceu 10 baterias para ser campeÆo antecipado.

Para azar do espanhol Sete Gibernau que fez uma temporada rid¡cula na MotoGP de Ducati e ainda se estabacou no GP de Portugal, Bayliss recebeu e aceitou o convite para substituir o espanhol nesta £ltima etapa. Montou na moto, fez o segundo tempo nos treinos e venceu de ponta a ponta para enterrar de vez a carreira de Gibernau e ainda deu uma cutucada sutil nos pilotos da MotoGP ao afirmar “podem ficar sossegados porque nÆo pretendo voltar … MotoGP, vou deixar os jovens se divertirem”. O australiano de 37 anos pode ser um tremendo talento, mas foi ele que vetou a contrata‡Æo de Alexandre Barros para correr de Ducati no Mundial de Superbike em 2007.

Volto … corrida de Valˆncia. Tudo que Rossi nÆo poderia fazer nesta £ltima etapa era errar. E de cara errou duas vezes. A primeira na largada, quando deixou a moto empinar e perdeu toda vantagem de largar na primeira posi‡Æo. Passou a primeira volta em sexto lugar e ainda perderia mais uma posi‡Æo. Na cabe‡a dele estava tudo sobre controle, afinal, Hayden estava em terceiro lugar e Valentino poderia terminar at‚ s‚timo que ainda assim seria campeÆo. Mas na terceira de 30 voltas aconteceu o segundo erro: acelerou antes da hora e caiu. Voltou e ainda terminou em 13§ lugar. Com o terceiro de Hayden e o 13§ de Rossi o americano foi campeÆo com 5 pontos de vantagem, aqueles mesmo 5 pontos que ele perdeu por 0,002 segundo na etapa de Estoril.

Hayden tinha motivos de sobra para chorar muito. Enquanto a imprensa italiana passou o ano inteiro classificando o americano de med¡ocre, esse med¡ocre que foi campeÆo americano de superbike aos 20 anos, mostrou que vem de uma linhagem muito especial, filho de ex-piloto, tem dois irmÆos tamb‚m pilotos e um de seus admiradores e ningu‚m menos que Michel Jordan, o astro do basquete americano. E os italianos tiveram de engolir o fato de que sob a pressÆo da primeira verdadeira decisÆo de Valentino Rossi, na pista, o piloto italiano perdeu o controle, enquanto Hayden mostrou uma frieza de carrasco.

Ao final da prova Hayden explicou que sempre se manteve sob total controle, mesmo quando o box sinalizou que Rossi estava em 20§ e £ltimo lugar. “Pensei apenas em manter um ritmo e nÆo deixar o Capirossi escapar”, afirmou o americano conhecido como Kentucky Kid em homenagem … sua cidade natal. “Esse campeonato ‚ algo que trabalhei a vida inteira e realiz -lo ‚ realmente um sonho”, completou. Seguindo a tradi‡Æo americana, toda a fam¡lia Hayden estava na pista, al‚m do gigante Jordan. Por isso Hayden fez a sua camiseta de campeÆo no estilo dos times de basquete americano.

Rossi admitiu em entrevista que errou, mas foi elegante ao cumprimentar Hayden e justificar: “Ele mereceu e posso afirmar que tivemos bons e divertidos duelos na temporada, conhe‡o bem o Hayden, toda a fam¡lia e pela primeira vez decidi um t¡tulo com um advers rio que nÆo ‚ tagarela!”. Valentino Rossi foi o primeiro companheiro de equipe quando Hayden foi para a MotoGP.

Agora ‚ esperar por 2007, com as novas motos de 800 cc, novo regulamento, novas equipes e um ano que promete muita emo‡Æo. Sem falar na volta de Alexandre Barros, correndo de Ducati com uma moto igualzinha … da equipe oficial.