Michelin Power Research Team: um laboratório de pesquisa em condições reais de corrida

Ajustes do Michelin Power Research Team nas motos que serão usadas em testes de pré-qualificação para as 24 Horas de Le Mans, em 31 de março e 1º de abril, irão permitir à Michelin se preparar para a famosa corrida de 24 horas, nas melhores condições possíveis, e a escolher quais pneus serão utilizados.

A Honda CBR 1000 RR azul n° 63 do Michelin Power Research Team, pilotada por William Costes, Hugo Marchand e Josep Monge, servirá como teste de laboratório em situações reais de competição.

Com os testes, a Michelin pretende reunir o maior número de dados que serão analisados diretamente no circuito, a fim de fazer as regulagens necessárias e ajudar a selecionar os pneus que serão utilizados. Além disso, a empresa visa a obter o melhor resultado em corrida para a Yamaha Austria Racing Team (YART) e a Honda France.

Nos dias 17 e 18 de março, durante os primeiros testes nas pistas do circuito, foram selecionados os pneus a serem usados durante o dia, com temperaturas que variam entre 15º e 40º C. Na próxima bateria de testes serão escolhidos os pneus de baixa temperatura para o segmento noturno e a validação dos pneus de chuva, que já haviam sido testados no circuito de Valença, na Espanha, com a Yamaha Austria Racing Team, entre outras. Enquanto isso, a Honda CBR 1000 RR está sendo adaptada às normas do Campeonato Mundial de Enduro.

Segundo Jean-Philippe Weber, diretor de competição Michelin 2 Rodas, o objetivo principal consiste em “coletar o máximo de dados técnicos que serão, posteriormente, utilizados para reforçar o design e a fabricação dos pneus destinados à comercialização”. Isto porque, para a Michelin, a participação na competição somente tem sentido se os motociclistas urbanos também puderem se beneficiar dos avanços tecnológicos desenvolvidos durante as provas, nas quais os pneus são submetidos as mais extremas situações de uso.