Mil Milhas- Os HPE Radical largam entre os 10 primeiros

Disputando com alguns dos carros mais potentes do mundo, os dois carros HPE-Radical ficam entre os dez melhores classificados.

A versÆo turbo fez o quinto melhor tempo e o modelo aspirado, foi o oitavo. Numa corrida tÆo longa quanto a Mil Milhas, que ser  realizada a partir meia noite de sabado, no aut¢dromo de Interlagos, em SÆo Paulo/SP, nÆo ‚ tÆo importante fazer o melhor tempo para a largada. Mas, estar entre os primeiros para minimizar os riscos de um acidente nas primeiras voltas, talvez o momento mais cr¡tico de uma corrida de autom¢veis.

Os dois HPE Radical, que usam o motor da moto Suzuki Hayabusa GSR 1300R, cumpriram as metas tra‡adas pela equipe. O carro pilotado por Hisgu‚- Walmir Benavides, Duda Pamplona e Michael Vergers fez sua melhor volta em 1m38s426, garantindo o quinto posto no grid de largada, definido ontem. Essa versÆo do HPE-Radical tem motor turbo, de 1,5 litro e 320 cv de potˆncia. · sua frente somente um Audi TT, que participa do DTM- Campeonato AlemÆo de Turismo, um Chrysler Viper, que disputa corridas do porte das 24 Horas de Le Mans, e dois prot¢tipos com muito maior potˆncia do que ele. O modelo com o mesmo motor, por‚m sem turbo compressor, com 252 cv, pilotado por Guilherme Spinelli, Maur¡cio Neves e Beto Giorgi, fez o oitavo melhor tempo do dia entre os mais de 60 inscritos.

A estrat‚gia para a corrida ‚ de nÆo se envolver em acidentes nas primeiras voltas e se manter em posi‡äes intermedi rias no bloco dianteiro. As excelentes caracter¡sticas de dirigibilidade dos carros, aliadas ao baixo consumo de combust¡vel e desgaste de pneus, serÆo fatores determinantes para que os dois HPE-Radical cheguem ao final bem classificados.

A Mil Milhas ser  um duro e decisivo teste para os dois carros. A pr¢xima etapa, ap¢s essa avalia‡Æo, poder  ser a constru‡Æo do HPE-Radical no Brasil. Este ‚ o plano da HPE- High Performance Equipment, empresa de Eduardo de Souza Ramos, que tem como principal atividade desenvolver carros de corrida, projetos e equipamentos especiais, e vir a produzir o carro em s‚rie.

Nos meios automobil¡sticos tamb‚m j  se comenta a possibilidade da existˆncia de uma categoria pr¢pria para o HPE Radical. Essa seria uma op‡Æo extremamente atraente, levando-se em conta a alta performance oferecida. Potˆncia, manuten‡Æo simples, excelente custo/benef¡cio e a possibilidade de oferecer um espet culo para o p£blico sÆo outros aspectos que justificam a iniciativa.

Grid de largada:
1. ZF Racing (F.Giaffone/R.Pacheco/F.Andrade), 1m32s309
2. Audi TT (Xandy/Xandynho/Guto), 1m36s211
3. Viper (Stefano/Lancelotti/Gollin), 1m36s247
4. MCR (Pater/Losacco/Salles/Moro), 1m38s383
5. Radical (Pamplona/Hisgu‚/Vergers), 1m38s426
6. Porsche (Souza Ramos/Hoffmann/Porto/Ferreira), 1m39s477
7. MCR (Gianfratti/Covas Neto/Pimenta, 1m39s880
8. Radical (Spinelli/Neves/Giorgi), 1m41s019
9. Porsche (Non“ Figueiredo/Etchenique/Boni/M.Sala), 1m41s641
10. Espron (Augustin/Ricci/Webber),1m41s808.