O piloto Rigor Rico durante a 12ª etapa do Mineiro de Enduro em Oliveira (MG)

Mineiro de Enduro: decisão ficou para a etapa final

No último domingo(2), a cidade de Oliveira-MG sediou a 12ª etapa do Campeonato Mineiro de Enduro. O piloto Lucas Nunes, da equipe P3 Racing, venceu a competição na principal categoria, a E1. Lucas só havia corrido uma etapa do Mineiro, devido ao calendário de outras competições que a equipe priorizou.  Mesmo com um terceiro lugar na etapa, Ripi Galileu, piloto da equipe Gas Gas,  manteve a liderança do campeonato e ampliou sua vantagem para 76 pontos em relação ao segundo colocado, o piloto português Luis Miguel que corre pela equipe Zanol Team Honda  e não competiu em Oliveira.

O piloto Rigor Rico durante a 12ª etapa do Mineiro de Enduro em Oliveira (MG)

O piloto Rigor Rico durante a 12ª etapa do Mineiro de Enduro em Oliveira (MG)

Na categoria E2, Rigor Rico – irmão e colega de equipe de Ripi – venceu a 12ª etapa e também ampliou sua vantagem na busca pelo título de Campeão Mineiro 2014. Entretanto sua liderança é bem menos confortável que a do irmão e a diferença em relação a Vinicius Luis Lopes, segundo colocado no ranking e terceiro na etapa  é de 16 pontos. Segundo Rigor, a próxima etapa deverá ser a mais técnica tanto do Campeonato Mineiro, quanto do Brasileiro. “Sei que a final vai ser bastante puxada, mas já corri muitas provas em Patrocínio-MG e conheço o terreno, me sinto bem andando lá. Além disso, estou focando meus treinamentos no preparo físico, pois sei que isso faz a diferença em Patrocínio” disse o atleta. O piloto Ronald Santi, da equipe P3 Racing, foi o segundo colocado na etapa e manteve a terceira colocação no campeonato.

Nas demais categorias a disputa pelo título de campeão Mineiro também segue em aberto e todas só serão decididas na etapa final, que será realizada nos dias 22 e 23 de novembro e que também será válida pelo Campeonato Brasileiro e pelo Ibero Americano da modalidade. Com isso o ritmo e a dificuldade da prova irão aumentar e a busca pelo título será mais acirrada.

De acordo com Maurício Brandão, presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais, a indefinição do campeonato em todas as categorias mostra o equilíbrio entre os principais pilotos do Estado. “Percebemos que a modalidade vem ganhando cada vez mais adeptos e se consolidando no Brasil. Nossos pilotos estão se profissionalizando e com isso vimos o surgimento de equipes bem estruturadas, que passaram a fornecer  condições para que seus atletas possam evoluir tecnicamente e para que possam viver do esporte“ afirmou o dirigente, que também é diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Motociclismo.