Foto: Motonline

Mirage x Vblade, carbura CB400, veneno do farol

Foto: Motonline

Foto: Motonline

Estava revendo uns testes, e pintou a dúvida: a Kasinki Mirage Premier 250 possui mesmo 10 cv a mais que a Sundown VBlade 250, conforme consta das especificações técnicas delas? Se estiver correto, qual seria a razão de tanta diferença, considerando que são motores de mesma arquitetura e cilindrada? Abç, Márcio (50), Belo Horizonte, MG

R – Marcio, A mirage tem mesmo maior potência que a Vblade. Aparentemente são de mesma arquitetura, mas aparte de terem a mesma configuração e cilindrada (250cm3 em V) na realidade têm a construção bem diferenciada. A Mirage tem um motor bem mais eficiente e trabalha em rotações mais altas. Possui quatro válvulas por cilíndro, o que faz o motor “respirar” mais livremente; tem nos cabeçotes comandos duplos de válvulas, ou seja um para as de admissão e outro para as de escape. Tudo isso refrigerado não só a ar mas também pelo radiador de óleo. Enfim, o motor da Mirage tem uma construção mais moderna e esportiva do que o da Vblade.

Preciso saber onde consigo, um carburador de cb400 em bom estado. se possivel equalisado. Ataíde, (27), Ouro Preto, MG

R – Ataíde, O mercado de peças usadas é aquecido por motos roubadas, é preciso muito cuidado ao se adquirir esse tipo de componente para não estimular essa atividade. Recomendamos que verifique na revenda autorizada mais próxima como recuperar a sua peça original, que pode ser substituindo os reparos normais e na pior das hipóteses refazendo algumas roscas defeituosas ou
embuchamentos. Um bom torneiro pode resolver o problema das roscas e embuchamentos e um bom mecânico pode equaliza-los sem problemas também.

Foto: arquivo bitenca

Foto: arquivo bitenca

Olha sou leitor assíduo do motonline e é de longe o melhor site sobre motos, mas vcs me fizeram muita raiva dizendo ao Djalma Sant ana, pra regular o farol da Fazer, não há regulagem que resolva ele é muito ruim e só pegando uma estrada a noite pra ver ou melhor não ver e passar aperto, mas pra mim é o único defeito da moto, um abraço e parabens pelo site. Sérgio(36), Juiz de Fora,RJ

R – Sérgio, Estrada de duas mãos à noite e com chuva ainda eu não desejo isso a ninguém, não há farol que resolva. Mas temos uma idéia que tem servido para motos mais antigas ou que sofrem muitas perdas no circuíto original. Não sabemos se esse é o caso da moto em questão, mas sempre deve haver alum ganho na modificação que sugerimos nessa outra carta, no circuito há dois relês que são acionados pelos fios do farol original mas que agora serão alimentados por um fio (de bitola maior) diretamente da bateria. Importantíssimo colocar o fusível. Assim, o chaveamento se dá por intermédio dos relês que praticamente não provoca perda nenhuma na corrente entregue à lâmpada. Esse circuíto é bastante seguro, pois mantém as mesmas características de consumo que o original. Importante também que seja feito por um bom eletricista .

Tentando dar uma dica ao Djalma Sant ana, Salvador,BA. Coloquei na minha Twister uma lâmpada da Philips, “Eagle vision” se não me engano, ilumina muito bem, mantendo a mesma configuração original 35/35W, valeu o investimento. Mas cuidado, antes comprei uma marca genérica que prometia muito e não iluminava nada, só deixava um reflexo azul que não ajudava muito. Falow. Rafael(29), Porto Alegre,RS

R – Rafael, Importante decisão a sua, mantendo a configuração original você garante a compatibilidade com o circuíto elétrico. Cuidado com as falsas promessas, as marcas tradicionais oferecem mais garantias.