Cada um escolhe seu caminho

Missionários sobre duas rodas

Cada um escolhe seu caminho

Cada um escolhe seu caminho

Toda criatura humana, mesmo não sabendo ou desejando, cumpre uma missão durante os dias da sua caminhada e passagem pelas diversas paragens deste nosso corpo celeste, o único que se tem notícia com existência de vida. Vida e missão. Componentes imprescindíveis para dar sentido a nossa existência.

Existência no motociclismo que, mais do que em qualquer outro contexto na nossa vida, nos aproxima cada vez mais da nossa vocação, que vem do latim vocare, que significa “chamado” ou “voz interna”, e que nos aproxima da nossa missão.

Ser um verdadeiro motociclista eleva nossa autoestima e os sentimentos ou sensações positivas de bem-estar, que nos permite viver a vida na sua plenitude e equilíbrio, cultuada de forma adequada e compatível com os seus valores, crenças e identidade social. Nos faz acreditar que a felicidade ajuda a trazer resultados, em vez de o resultado trazer a felicidade.

Nos permite a sensação de “pular da cama de manhã” e pegar a estrada de motocicleta, junto com amigos ou não, pra ser integralmente um indivíduo, um ser indivisível. De corpo, mente e alma. Nos confere condições para ser uma pessoa mais proativa em vez de reativa, perseguindo o que melhor condiz com nossa vocação e missão.

Nesta caminhada, certa vez fomos inquiridos com relação as condições e riscos de se envolver diretamente e completamente na ajuda às pessoas necessitadas e carentes, e que apesar do tal protagonista efetuar contribuições em dinheiro, comentaste que não se envolveria de tal maneira por dinheiro algum. Respondemos que nós também não, pois só o fazemos por amor ao próximo.

Muitas vezes precisamos buscar forças nos lugares e formas mais inimagináveis, as vezes nas maiores dores, como busco agora no exemplo de vida do meu irmão caçula, que teve a sua caminhada aqui conosco interrompida no último dia de folia, deixando uma imensa lacuna, que tento preencher com todo o amor que devo a ele e que não pude lhe entregar em vida.

Pelo livre arbítrio e mente sã, somos donos de nosso destino, e como os próprios astrólogos devidamente formados filosoficamente dizem, não existe uma influência “benéfica” ou “maléfica” vinda de fora de nós mesmos. Nós fazemos ou não as coisas acontecerem de forma correta ou não. Se dermos espaço para o mal em nossa mente, o universo inteiro conspirará a favor dele, quer dizer, contra nós, pois o nosso próprio pensamento nos trairá.

Tudo que processamos na nossa mente a respeito de tudo, seja por influência da mídia, sociedade e mundo, e falta de nosso senso crítico, nos tornarão vulneráveis. Acontece porque nossa mente é seletiva, vemos o que queremos ver, ouvimos o que queremos ouvir e entendemos o que queremos entender.

Se estivermos predispostos à negatividade na nossa mente, analisando num sentido figurado, um chocolate pra nós em vez de ser um delicioso doce, será um veneno que provocará cáries, e seus conservantes, câncer. Qual a sua vocação e missão? Cuide de seu corpo, mente e alma, e nesta caminhada descobrirá.