Claudio Castiglioni

Morre Cláudio Castiglioni, um homem de visão

Claudio Castiglioni

Claudio Castiglioni e uma de suas criações - MV Agusta F4

Faleceu hoje pela manhã em Varese (Italia) Cláudio Castiglioni, 64 anos, presidente da MV Agusta Motor S.p.A. Castiglioni lutava há alguns contra grave doença. Ele era considerado como o homem que elevou pessoalmente a indústria italiana ao que ela significa hoje em dia e o executivo que levantou marcas como MV Agusta, Cagiva, Ducati e Husqvarna.

Ele deixou os negócios da família, com negócios nas áreas de metalurgia e manufatura, para em 1978, fundar a companhia Cagiva, onde desenvolveu continuamente motocicletas cheias de inovações que influenciaram o direcionamento do mercado italiano e mundial nas décadas de 1980 e 1990.

Como um verdadeiro visionário, Claudio Castiglioni adquiriu marcas de destaque histórico como a Ducati, Husqvarna e MV Agusta. Investindo com a sua visão, diligência e trabalho duro, conseguiu financiar o ressurgimento ou crescimento dessas marcas para que se tornassem novamente protagonistas do mercado mundial de duas rodas.

Claudio Castiglioni criou várias motocicletas importantes historicamente, como a Cagiva Elefant, Mito, Ducati 916, Monster assim como as MV Agusta F4 e Brutale. Mais recentemente, Castiglioni finalizou os projetos da MV Agusta F3 e a Brutale 675, como testamento da sua paixão insaciável pelas motocicletas.

A competição sempre foi uma de suas grandes paixões e seu investimento nelas resultou em grande sucesso onde atuou. A Cagiva obteve títulos no campeonato mundial de motocross, no rally Paris-Dakar e numerosos sucessos no GP de 500 cilindradas World Superbike Championship graças aos modelos 851 e 916. Por fim, a Husqvarna venceu várias competições do campeonato mundial de Enduro, Motocross e Supermotard.

Dedicou mais de 15 anos de sua vida à MV Agusta, criando motocicletas que vem sendo consideradas ícones mundiais em estilo e exclusividade representando as motocicletas “Made in Italy”. No último ano iniciou um processo de transferência da liderança do grupo ao seu filho Giovanni, que vem demonstrando a mesma paixão e tenacidade do seu pai.

O funeral se realizará nesta sexta feira 19 de agosto às 14 horas, na igreja de Brunella, na via Crispi, Varese (Italia).