Logo_Moto1000GP_300x225

Moto 1000 GP: determinação da CBM suspende etapa de Brasília

A CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo anunciou nesta quarta-feira (17) a suspensão de quaisquer atividades de motovelocidade no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF). Com a determinação, fica suspensa também a realização das provas da quarta etapa do Moto 1000 GP, o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, que estavam agendadas para o dia 28 de julho no circuito da capital federal.

A providência adotada pela CBM é uma consequência direta do acidente sofrido pela piloto Vanessa Daya no último domingo (14), durante a terceira etapa do Campeonato Brasiliense de Motovelocidade. Vanessa, de 31 anos, sofreu uma queda na segunda corrida da categoria Superbike Batom e foi submetida a procedimentos cirúrgicos ainda no domingo no Hospital de Base de Brasília, onde morreu na madrugada desta quarta-feira.

As atividades de motovelocidade em Brasília ficam suspensas até que seja finalizado o relatório da comissão designada pela entidade, em conjunto com a Federação de Motociclismo do Distrito Federal, para apurar as causas da morte da piloto – o trabalho já está em andamento, sob previsão de que seja concluído em no máximo 30 dias. Gilson Scudeler, idealizador e promotor do Moto 1000 GP, avalizou a decisão tomada pela CBM.

Gilson Scudeler, diretor do Moto 1000 GP

Gilson Scudeler, diretor do Moto 1000 GP

“Esse é um momento difícil para todos na motovelocidade, um momento de dor pela perda de uma adepta do nosso esporte. É uma tragédia que abala todos nós e que abre um momento de reflexões. Somos solidários à dor dos familiares da Vanessa. O que houve foi uma tragédia”, observou Scudeler. “É necessário que todas as precauções sejam tomadas em nome da segurança, e a determinação da CBM segue essa necessidade”, considerou.

“Quando marcamos a etapa em Brasília, no início do ano, já solicitamos que fossem providenciadas algumas adequações na pista, para que o nível de segurança se tornasse compatível com as exigências de um evento do porte do Moto 1000 GP”, frisou Scudeler. “Só que agora tudo isso é passado. A decisão de suspender a etapa do dia 28 vai de encontro com a filosofia de priorizarmos as questões inerentes à segurança”, acrescentou o dirigente.

A suspensão do evento em Brasília não implicará alterações nas demais etapas de 2013, nas pistas de Cascavel (PR), no dia 25 de agosto, Interlagos (SP), dia 22 de setembro, Santa Cruz do Sul (RS), dia 20 de outubro, e Goiânia (GO), dia 17 de novembro. “O restante do calendário será cumprido como está previsto”, assegurou Scudeler. “O que vamos definir já nos próximos dias é a reposição no calendário das corridas que aconteceriam em Brasília”.