Última etapa do Moto 1000 GP será em Cascavel (PR) no próximo domingo

Moto 1000 GP: equipe Yamaha terá pilotos de três países

Cinco pilotos, representando três países e vão formar, em 2014, o time da MG Bikes-Yamaha Racing no Moto 1000 GP. Os brasileiros André Veríssimo e Marcus Trotta, os argentinos Sergio Fasci e Nicolas Tortone e o uruguaio Maxi Gerardo são os nomes confirmados pela equipe argentina coordenada por Adrian Diego Aparicio, que será representante oficial da Yamaha na temporada do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Sérgio Fasci, Maxi Gerardo e Marcus Trotta

Sérgio Fasci, Maxi Gerardo e Marcus Trotta

Vice-campeão da categoria GP 600 no ano passado, quando conquistou três vitórias e dois segundos lugares nas seis provas que disputou, o argentino Fasci será o representante da equipe na GP 1000, principal categoria do Moto 1000 GP. Seu compatriota Tortone, que participou das quatro últimas corridas da GP 600 em 2013 e obteve três terceiros lugares, terminando o campeonato em nono lugar, vai participar da categoria de acesso GP Light.

André Veríssimo e Nícolas Tortone

André Veríssimo e Nícolas Tortone

Os outros três pilotos estarão no grid da GP 600. Gerardo só disputou as duas últimas corridas do Campeonato Brasileiro de 2013, com uma vitória e uma segunda posição. Aos 19 anos, é tido como um dos principais candidatos ao título. “Temos de agradecer ao Maximiliano e a toda sua equipe de trabalho pela confiança que depositaram na equipe. Teremos um grande desafio em equipe para mantê-lo nos primeiros lugares”, disse Aparicio.

Veríssimo, campeão em 2012, foi sexto colocado na pontuação final do ano passado, tendo um segundo lugar como melhor resultado. Na etapa final, em Cascavel (PR), ele fez sua primeira participação pela MG Bikes -Yamaha Racing. Trotta, cujo currículo destaca a vitória na categoria Supersport das 500 Milhas de Interlagos do ano passado, terminou a temporada do Moto 1000 GP em 12º lugar na categoria GP 600, defendendo a equipe Motom.