Matthieu Lussiana recebe a bandeirada da vitória no GP Goiânia do Brasileiro de Motovelocidade

Moto 1000 GP: francês abre boa vantagem com segunda vitória

O francês Matthieu Lussiana cumpriu, neste domingo (21), o objetivo de ampliar sua vantagem na liderança da GP 1000, categoria principal do Moto 1000 GP. O piloto da Petronas Alex Barros Racing comemorou no GP Goiânia, quinta das oito etapas, a segunda vitória na temporada de 2014. O resultado no Autódromo Internacional Ayrton Senna aumentou de quatro para 19 pontos sua diferença em relação ao vice-líder paranaense Wesley Gutierrez.

 Matthieu Lussiana recebe a bandeirada da vitória no GP Goiânia do Brasileiro de Motovelocidade

Matthieu Lussiana recebe a bandeirada da vitória no GP Goiânia do Brasileiro de Motovelocidade

O segundo lugar no GP Goiânia foi conquistado pelo argentino Luciano Ribodino, bicampeão do Moto 1000 GP, que fez sua primeira participação pela equipe baiana Aclat Racing e, com o resultado, assumiu a terceira posição na classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

O pódio teve, em primeiro momento, o argentino Marcos Solorza, da Solorza Competition, que terminou sua corrida de estreia em terceiro. Contudo, ele foi desclassificado por irregularidade técnica na moto. A posição foi atribuída ao paranaense Diego Faustino, do Team Suzuki-PRT. Os paulistas Danilo Lewis, pela Motonil Motors-PDV Brasil, e Douglas Figueiredo, da BMW Motorrad Alex Barros Racing, foram quarto e quinto colocados.

A corrida foi marcada pela queda do argentino Diego Pierluigi depois de três voltas, o que levou à interrupção da corrida pela direção de prova com o acionamento de bandeira vermelha. O piloto da JC Racing Team, que obteve a pole position da etapa goiana, foi atendido pela equipe médica do Moto 1000 GP no local do acidente e, de acordo com procedimento padrão, encaminhado ao Hospital de Acidentados, em Goiânia, para exames mais detalhados.

A queda do pole position Diego Pierluigi, que ocasionou a interrupção da prova depois de três voltas

A queda do pole position Diego Pierluigi, que ocasionou a interrupção da prova depois de três voltas

“Foi uma prova um tanto tranquila para mim”, definiu Lussiana. “Eu tinha planejado adotar um ritmo que me desse condições de lutar nas voltas finais, porque sabia que teria uma disputa muito forte com o Diego. Infelizmente ele caiu, mas o importante era aumentar a diferença de pontos. Para mim, foi uma boa semana em Goiânia”, continuou o francês, que soma duas vitórias e dois segundos lugares.

A largada foi marcada por muitas trocas de posição. Matthieu Lussiana, terceiro no grid, assumiu a liderança. Marcos Solorza, que largava em sexto, passou a ocupar a segunda posição, à frente do pole position Diego Pierluigi. Diego Faustino, em quarto, recebeu desde as primeiras curvas forte pressão de Nasser Al Malki. A vantagem do francês na liderança no complemento da volta inicial era próxima de um segundo e meio. A abertura da segunda volta foi marcada por um acidente envolvendo Ricieri Luvizotto, que ocupava a 11ª posição. Pierluigi superou seu compatriota Solorza e assumiu o segundo lugar, mas sofreu uma queda no fim da reta dos boxes e abandonou. O atendimento da equipe médica ao argentino à beira da pista obrigou a direção de prova a interromper a disputa na terceira volta com o acionamento da bandeira vermelha.

Uma nova largada foi autorizada cerca de 20 minutos depois do acidente de Pierluigi, mantidas as posições do momento da interrupção, para 15 voltas. Solorza tomou a liderança de Lussiana. Faustino, em terceiro, acompanhou de muito perto a disputa entre os dois, completando um grupo que abria vantagem em relação ao restante do pelotão. Na abertura da segunda volta, Lussiana e Faustino ultrapassaram Solorza. Na segunda volta o estreante argentino foi ultrapassado também por seu conterrâneo Luciano Ribodino. No complemento da terceira volta foi a vez de Wesley Gutierrez assumir a quarta posição, ultrapassando Solorza. Ao mesmo tempo, Danilo Lewis apareceu em sétimo lugar, depois de superar o estreante Douglas Figueiredo. Na quinta volta, Faustino, que ocupava a vice-liderança da corrida, saiu da pista. Voltou em sétimo.

Na sétima volta, o duelo entre Gutierrez e Al Malki, já valendo a terceira posição, ganhou intensidade. O piloto do Qatar consolidou a ultrapassagem na Curva da Vitória, valendo-se da momentânea perda de rendimento enfrentada pelo brasileiro – que, poucos metros depois, foi superado também por Solorza. Ribodino, na vice-liderança, dava sinais de reação e reduzida de 2s3 para 1s4 sua desvantagem em relação a Lussiana na pontuação.

Faustino voltou a figurar no grupo dos pilotos com direito a premiação no pódio com a ultrapassagem sobre Gutierrez na abertura da 11ª volta. Ribodino, poucos segundos depois, saiu da pista e perdeu a vantagem de 2s6 que tinha sobre Al Malki, que passou a pressioná-lo na luta pelo segundo lugar. O erro do argentino permitiu ao francês abrir 4s4 de vantagem. Lewis passou a ser sexto, superando o companheiro de equipe Gutierrez. A 14ª volta foi marcada por duas quedas: de Nick Iatauro, que aparecia em oitavo lugar, e de Al Malki, que buscava a ultrapassagem sobre Ribodino. Alheio às disputas por posição, Lussiana diminuiu o ritmo na reta de chegada e recebeu a bandeirada de sua segunda vitória em 2014 com a moto empinada. Ribodini, Solorza, Faustino e Lewis completaram o grupo dos cinco pilotos que compuseram a solenidade de premiação no pódio.

Resultado final do GP Goiânia – GP 1000:
1º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 21min31s427
2º) Luciano Ribodino (ARG/BMW), Aclat Racing, a 1s726
3º) Diego Faustino (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 11s105
4º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil-RC3, a 11s171
5º) Douglas Figueiredo (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, a 30s164

Classificação após 5 etapas – GP 1000:
1º) Matthieu Lussiana, 93 pontos;
2º) Wesley Gutierrez, 74;
3º) Luciano Ribodino, 63;
4º) Miguel Praia, 55;
5º) Danilo Lewis, 52;

A temporada terá sequência no dia 26 de outubro, com a sexta e antepenúltima etapa em Pinhais (PR), no Autódromo Internacional de Curitiba.