Wesley Gutierrez, vice-líder, é o brasileiro melhor classificado na GP 1000

Moto 1000 GP: lista de candidatos ao título se afunila em Curitiba

GP Curitiba “afunila” disputa pelos títulos brasileiros do Moto 1000 GPDisputa deste domingo vai definir pilotos que definirão classificação do Brasileiro de Motovelocidade nas duas últimas etapas

Faltando três etapas para o final da temporada do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, pilotos e equipes viverão neste domingo (26), no GP Curitiba, um momento apontado como decisivo na disputa pelos títulos das quatro categorias que compõem o Moto 1000 GP. Os resultados da sexta etapa no Autódromo Internacional de Curitiba vão reduzir a relação de pilotos que têm chance de conquista do título, que hoje totaliza 57 nomes nas categorias GP 1000, GP Light, GP 600 e GPR 250.

Wesley Gutierrez, vice-líder, é o brasileiro melhor classificado na GP 1000

Wesley Gutierrez, vice-líder, é o brasileiro melhor classificado na GP 1000

Série principal da competição, a GP 1000 tem ainda 17 pilotos reunindo chance de título. A liderança é do francês Matthieu Lussiana. Único com duas vitórias no ano, o piloto da Petronas Alex Barros soma 93 pontos. O vice-líder é Wesley Gutierrez, paranaense que compete pela Motonil Motors-PDV Brasil e tem 74. Bicampeão do Moto 1000 GP, o argentino Luciano Ribodino, da Aclat Racing, surge em terceiro na tabela, com 63 pontos.

Pela GP 600, em que 12 pilotos ainda podem erguer a taça reservada ao campeão, a liderança é do uruguaio Maximiliano Gerardo. Com três vitórias, o piloto da MGBikes Yamaha soma 103 pontos, 30 à frente do vice-líder gaúcho Pedro Sampaio, da Fábio Loko. O paranaense Joelsu da Silva, da Paulinho Superbikes, é terceiro com uma vitória e 71 pontos – o outro vencedor de 2014 é o argentino Juan Solorza, da Solorza, que disputou apenas uma etapa.

A categoria com maior número de pilotos com chances de título é a GP Light, que mantém a taça como meta viável a 19 nomes. Líder e vice-líder são brasilienses – Henrique Castro, da City Service BSB Motor Racing, e Ian Testa, da Motonil Motors-PDV Brasil, têm 88 e 75 pontos, respectivamente. O paulista Rodrigo de Benedictis, companheiro de equipe de Testa, vem a seguir com 68, três a mais que o argentino Nicolas Tortone, da MGBikes Yamaha.

Na categoria de formação de pilotos GPR 250, que tem nove candidatos ao título, o duelo mais incisivo envolve os paulistas que já conquistaram duas vitórias, cada. Meikon Kawakami, da Playstation-PRT, lidera com 103 pontos, 18 a mais que Lucas Torres, da Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros. Giovandro Tonini, gaúcho da Santin Racing, surge em terceiro na tabela com 60 pontos – o máximo possível a um piloto por etapa são 27 pontos.

Classificação da GP 1000 após cinco etapas:
1) Matthieu Lussiana, 93
2) Wesley Gutierrez, 74
3) Luciano Ribodino, 63
4) Miguel Praia, 55
5) Danilo Lewis, 52

Programação para a 6ª etapa do Moto 1000 GP – Curitiba