Matthieu Lussiana é o campeão de 2014 na principal categoria do Moto 1000 GP

Moto 1000 GP: resumo da última etapa em Cascavel (PR)

GP 1000 – FRANCÊS CONQUISTA TÍTULO BRASILEIRO DE 2014
E torna-se primeiro europeu a conquistar título no Moto 1000 GP

Matthieu Lussiana é o campeão de 2014 na principal categoria do Moto 1000 GP

Matthieu Lussiana é o campeão de 2014 na principal categoria do Moto 1000 GP

É de Matthieu Lussiana o título da categoria principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. O piloto francês da Petronas Alex Barros Racing, largando da pole position, comandou de ponta a ponta neste domingo (14) o GP Petrobras, oitava e última etapa da temporada do Moto 1000 GP, e garantiu o título da GP 1000, que fora conquistado pelo brasileiro Alan Douglas em 2011 e pelo argentino Luciano Ribodino em 2012 e em 2013.

Na etapa final, Lussiana tinha como único adversário na luta pelo título o paranaense Wesley Gutierrez, da Motonil Motors-PDV Brasil, que terminou a corrida em segundo lugar e confirmou o vice-campeonato. O pódio contou com três pilotos argentinos: Diego Pierluigi, que terminou em terceiro, Ribodino, que cruzou a linha de chegada em quarto e ficou em terceiro na pontuação final, e Marcos Solorza, que cumpriu sua quarta participação no Moto 1000 GP.

Foi a quarta vitória de Lussiana na temporada de 2014. Ele ganhou a primeira e a sétima etapa, ambas disputadas em Santa Cruz do Sul (RS), a quinta, em Goiânia (GO), e a prova decisiva, em Cascavel. Gutierrez venceu a quarta, também em Cascavel, e a sexta, em Curitiba. O norte-americano Danny Eslick ganhou a segunda corrida do ano, em São Paulo (SP), e Pierluigi ficou com a vitória na terceira etapa, realizada em Brasília (DF). Gutierrez, que dependia da vitória e de um quarto lugar do francês para ser campeão, comemorou o segundo lugar.

Resultado da etapa – categoria GP 1000:
1º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 24min32s535
2º) Wesley Gutierrez (PR/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 1s016
3º) Diego Pierluigi (ARG/Kawasaki), JC Racing Team, a 6s022
4º) Luciano Ribodino (ARG/Kawasaki), Aclat Racing, a 8s416
5º) Marco Solorza (ARG/Kawawaki), Solorza Competition, a 12s662
6º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 13s580
7º) Miguel Praia (POR/Honda), Center Moto Racing Team, a 27s512
8º) Nico Ferreira (ESP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 29s358
9º) Martin Solorza (ARG/Kawawaki), Solorza Competition, a 30s963
10º) Lucas Barros (SP/BMW), Petronas Alex Barros Racing, a 35s418
Melhor volta: Lussiana, na 5ª, 1min02s773, média de 175,375 km/h

Classificação final do campeonato 2014 – GP 1000:
1º) Lussiana, 147 pontos; 2º) Gutierrez, 131; 3º) Ribodino, 97; 4º) Praia, 93; 5º) Lewis, 92; 6º) Faustino, 55; 7º) Pierluigi, 46; 8º) Ferreira, 44; 9º) Andreghetto, 39; 10º) Douglas.

GP LIGHT – ARGENTINO VENCE E CONQUISTA O TÍTULO DE 2014
Nicolas Tortone domina etapa decisiva na pista de Cascavel e dá à Yamaha seu primeiro título no Moto 1000 GP

Nicolas Tortone e Lucas Teodoro comandaram a disputa pela vitória em Cascavel

Nicolas Tortone e Lucas Teodoro comandaram a disputa pela vitória em Cascavel

O Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel (PR), passou a ser neste domingo (14) o preferido do argentino Nicolar Tortone. Foi o palco da segunda vitória do piloto da MGBikes Yamaha Racing na categoria GP Light do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, que valeu-lhe o título do Moto 1000 GP. A primeira vitória de Tortone na motovelocidade do Brasil havia acontecido também em Cascavel, na quarta etapa da temporada.

A torcida cascavelense viu quatro pilotos alinharem suas motos no grid do GP Petrobras, oitava e última etapa da temporada, considerando a chance de conquista do título. O líder do campeonato até então era o paulista Rodrigo de Benedictis, da Motonil Motors-PDV Brasil, que cruzou a linha de chegada em terceiro e ficou com o vice-campeonato – o segundo na prova foi o também paulista Lucas Teodoro, da BMW Motorrad Alex Barros Racing.

Henrique Castro, brasiliense que defende a City Service BSB Motor Racing, era outro candidato ao título. Terminou a prova em 12º lugar e ficou em terceiro na pontuação final. O também brasiliense Ian Testa, companheiro de equipe de Benedictis, manteve o quarto lugar na classificação final da GP Light depois de uma queda na primeira volta após a primeira largada – o acidente o impediu de estar no grid da largada definitiva do GP Petrobras.

Resultado da etapa – categoria GP Light:
1º) Nicolas Tortone (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, 22min04s793
2º) Lucas Teodoro (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, a 4s058
3º) Rodrigo de Benedictis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 6s978
4º) Marcelo Dahmer (RS/Honda), K Racing, a 25s175
5º) Diogo Ramos (SC/Kawasaki), Carlos Barcelos, a 27s427

Classificação final do campeonato – GP Light:
1º) Tortone, 126 pontos; 2º) Benedictis, 120; 3º) Castro, 102; 4º) Teodoro, 98; 5º) Testa, 92.

GP 600 – TÍTULO BRASILEIRO DE 2014 É DE PILOTO URUGUAIO
Maximiliano Gerardo vence pela terceira vez no ano em Cascavel

Maximiliano Gerardo (à frente) venceu pela quarta vez no ano e tornou-se campeão brasileiro

Maximiliano Gerardo (à frente) venceu pela quarta vez no ano e tornou-se campeão brasileiro

Maximiliano Gerardo viveu em 2014 a temporada mais produtiva de sua carreira como piloto de corridas. Já tendo conquistado os títulos argentino e uruguaio da categoria Supersport e feito testes na Europa visando a sequência de sua carreira, o uruguaio da MGBikes Yamaha Racing venceu neste domingo (14) a oitava e última etapa da categoria GP 600 no Moto 1000 GP e obteve o título do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

A vitória no GP Petrobras, que definiu o título, foi a quarta de Gerardo nas seis etapas que disputou do Moto 1000 GP. Ele também havia conquistado o primeiro lugar nas três primeiras corridas, em Santa Cruz do Sul (RS), São Paulo (SP) e Brasília (DF). Também foi segundo colocado na quinta etapa, em Goiânia (GO), e abandonou a quarta, disputada também na pista cascavelense onde tornou-se campeão brasileiro neste domingo.

O gaúcho Pedro Sampaio, pilotando a Kawasaki da equipe Fábio Loko, terminou a corrida em segundo lugar, a 0s087 de segundo de Gerardo, e ficou com o vice-campeonato em seu primeiro ano competindo na categoria GP 600 – em 2013, ele conquistou o título da série de formação de pilotos GPR 250. O terceiro colocado no campeonato foi o paranaense Joelsu “Mitiko” da Silva, da Paulinho Superbikes, que finalizou a etapa em sexto.

O pódio da etapa cascavelense contou, além de Gerardo e Sampaio, com o paulista Matheus Oliveira, terceiro com a Kawasaki da Procomps Racing Team, o argentino Sebastian Martinez e o paulista André Veríssimo, ambos pilotos da MGBikes Yamaha Racing, que fecharam o GP Petrobras em quarto e quinto. Além das quatro conquistas de Gerardo, a temporada contabilizou três vitórias do argentino Juan Solorza e uma de Silva.

Resultado da etapa – categoria GP 600:
1º) Maximiliano Gerardo (URU/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, 22min25s117
2º) Pedro Sampaio (RS/Kawasaki), Fábio Loko, a 0s087
3º) Matheus Oliveira (SP/Kawasaki), Procomps Racing Team, a 0s465
4º) Sebastian Martinez (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, a 3s582
5º) André Veríssimo (SP/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, a 9s908

Classificação final do campeonato – GP 600
1º) Gerardo, 128 pontos; 2º) Sampaio, 115; 3º) Silva, 105; 4º) Veríssimo, 83; 5º) Solorza, 79.

GPR 250 – MEIKON KAWAKAMI VENCE O GP PETROBRÁS E É CAMPEÃO
Vice-campeão no ano passado, piloto de 12 anos vai ao topo do pódio pela terceira vez na temporada

Meikon Kawakami à frente de Brian David nas voltas finais do GP Petrobras, em Cascavel

Meikon Kawakami à frente de Brian David nas voltas finais do GP Petrobras, em Cascavel

Meikon Kawakami é o novo campeão da GPR 250, série de formação de pilotos que o Moto 1000 GP implantou em 2013. Depois do vice-campeonato na primeira temporada, o piloto paulista da Playstation-PRT conquistou o título neste domingo (14) com a vitória no GP Petrobras, em Cascavel (PR). O triunfo obtido no Autódromo Zilmar Beux foi seu terceiro em 2014 – venceu a primeira etapa, em Santa Cruz do Sul (RS), e a quarta, também em Cascavel.

O pódio do GP Petrobras foi composto por pilotos de duas equipes. Pela Playstation-PRT, os irmãos Meikon e Ton Kawakami foram primeiro e quarto colocados, respectivamente. A Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros teve o goiano Brian David como segundo colocado na corrida, além do paulista Lucas Torres em terceiro e do cearense José Duarte em quinto. Torres confirmou seu vice-campeonato, com David assumindo o terceiro lugar na pontuação final.

Resultado da etapa – categoria GPR 250:
1º) Meikon Kawakami (SP/Honda), Playstation-PRT, 17min46s091
2º) Brian David (GO/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 0s165
3º) Lucas Torres (SP/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 2s382
4º) Ton Kawakami (SP/Honda), Playstation-PRT, a 2s428
5º) José Duarte (CE/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 2s524

Classificação final do campeonato – GRP 250
1º) M. Kawakami, 149 pontos; 2º) Torres, 130; 3º) David, 100; 4º) Duarte, 97; 5º) Tonini, 80.