Argentinos dominam a GP 1000 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Moto 1000 GP: resumo de Santa Cruz do Sul (RS)

VITÓRIA ARGENTINA NA GP 1000
Pierluigi e Ribodino fizeram primeiro e segundo lugares com Danilo Lewis em terceiro

Argentinos dominam a GP 1000 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Argentinos dominam a GP 1000 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Um público estimado de 22 mil pessoas enfrentou calor de 30 graus e lotou as arquibancadas e barrancos ao redor da pista, para assistir ao internacionalizado Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, disputado no domingo (20), no Autódromo Osvaldinho de Oliveira, em Santa Cruz do Sul (RS). O público aplaudiu a vitória e o segundo lugar dos argentinos no pódio da GP 1000, a principal categoria do evento.

Diego Pierluigi, de Buenos Aires, representou a equipe JC Racing Team completando o percurso de 18 voltas em 25min44s350 e o também argentino, de San Francisco, província de Córdoba, Luciano Ribodino, da Alex Barros Racing, cruzou a linha de chegada em segundo, a 3s053 do líder. O brasileiro Danilo Lewis Diego, correndo pela PRT / RC3 Brasil, chegou em terceiro, a 3s341 do vencedor.

Confirmando a condição de favorito, Pierluigi dominou os treinos livres, garantiu a pole position, e também havia estabelecido o novo recorde da pista em treinos no primeiro dia de atividades (18). Mas a corrida não foi fácil, a não ser nas duas voltas finais, quando abriu boa vantagem sobre Ribodino, depois de sofrer forte pressão de Lewis, que teve problemas mecânicos e diminui o ritmo. Pierluigi havia caído para o quarto lugar na largada.Lewis fez a volta mais rápida com 1min24s820, média de 149.823 Km/h.

O segundo lugar de Ribodino o fez chegar aos 124 pontos, 43 à frente do agora segundo colocado Pierluigi, que tem 81. Com 54 pontos em disputa nas duas últimas corridas em 2013, e com o descarte do pior resultado, ainda estão na disputa do título os pilotos Wesley Gutierrez, da Motonil Motors, com 74, Danilo Lewis, 73 e Miguel Praia, 71.

GP 1000 – Ordem de Chegada:
1°) Diego Pierluigi (ARG/JC Racing Team), Kawasaki, 18 voltas em 25mins44s350
2°) Luciano Ribodino (ARG/Alex Barros Racing), BMW, a 2s933
3°) Danilo Lewis (SP/PRT-RC3 Brasil), Kawasaki, a 3s053
4°) Wesley Gutierrez (PR/Motonil Motors), Kawasaki, a 3s341
5°) Miguel Praia (POR/Center Moto Racing), Honda, a 12s301

Classificação após seis etapas disputadas de um total de oito:
1°) Luciano Ribodino, 124 pontos;
2°) Diego Pierluigi, 81;
3°) Wesley Gutierrez, 74;
4°) Danilo Lewis, 73;
5°) Miguel Praia, 71;

GP 600 TEM VITÓRIA GAÚCHA
Em disputa intensa com dupla argentina, piloto Bertagnolli vence a sexta etapa

Largada da GP 600 em Santa Cruz do Sul

Largada da GP 600 em Santa Cruz do Sul

A categoria GP 600 na 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em Santa Cruz do Sul (RS) na tarde deste domingo (20) teve a vitória de um piloto gaúcho, para a alegria dos mais de 22 mil torcedores presentes no Moto 1000 GP. Rafael Bertagnolli da equipe BSB Motor Racing foi o primeiro a receber a bandeira quadriculada, superando os argentinos Sérgio Fasci e Nicolas Tortone, companheiros de equipe na MGBike Yamaha Racing.

A corrida começou num ritmo forte. Com uma boa largada, Bertagnolli, terceiro no grid, assumiu a ponta, deixando Fasci e Tortonni em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Numa intensa disputa pela ponta, Bertagnolli conseguiu manter-se à frente dos argentinos, com forte pressão de Sergio Fasci.

A prova teve que ser interrompida na oitava volta, devido à queda de Alex Pires, piloto da equipe Center Moto Racing Team. Na relargada, Bertagnolli acabou perdendo posições e caiu para quarto, conseguindo retomar a terceira colocação ainda na mesma volta. Fasci assumiu a ponta com Tortoni em segundo. Faltando três voltas para o final e fazendo um traçado mais agressivo, Bertagnolli recuperou a liderança, que manteve até o final, para a alegria da torcida gaúcha.

GP 600 – Resultado da 6ª etapa:
1°) Rafael Bertagnolli (RS/BSB Motor Racing), Kawasaki, 14 voltas em 22mins18s526
2°) Sergio Fasci (ARG/MGBikes Yamahha Racing), Yamaha, a 0s757
3°) Nicolas Tortone (ARG/MGBikes Yamahha Racing), Yamaha, a 11s872
4°) Gustavo Ceccarelli (SP/HPN Racing Team), Kawasaki, a 29s902
5°) André Verissimo (SP/Motrix Scigliano Racing), Kawasaki, a 41s413

GP 600 – Classificação do campeonato após a 6ª etapa:
1°) Rafael Bertagnolli, 108 pontos;
2°) Sergio Fasci, 89;
3°) Ademilson Peixer, 80;
4°) Eduardo Costa Neto, 71;
5°) Sergio Laurentys, 59.

ANDREGHETTO VENCE A GP LIGHT E ROGÉRIO GENTIL A GP MÁSTER
Após disputa acirrada com André Paiato, Renato Andreghetto vence e se garante na ponta na categoria

A categoria GP Light da 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, em Santa Cruz do Sul, na tarde deste domingo (20), teve a vitória de Renato Andreghetto, da equipe Petronas Eurobike SBK Team. Além da primeira colocação ele fez a volta mais rápida da corrida, com o tempo de 1min26s876, média de 146.277 quilômetros por hora. Em segundo lugar ficou o piloto a Alex Barros Racing, André Paiato, seguido de Henrique Castro, da BSB Motor Racing.

Pódios da GP Light e GP Máster

Pódios da GP Light e GP Máster

Logo na largada, Paiato assumiu a ponta, com Andreghetto colado atrás. Henrique Castro, terceiro no grid, caiu duas posições e fez uma corrida de recuperação, passando Davi Costa, da JC Racing Team, que chegou a andar entre os líderes, para garantir seu lugar no pódio. Com esse resultado, Andreghetto, que manteve a liderança do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, agora com 156 pontos, contra 122 pontos de Paiato.

Na categoria GP Máster, que compõe o grid da GP Light, o vencedor foi o catarinense Rogério Gentil, da equipe Casa dos Motoqueiros. Em segundo veio Victor Braga, da SBK Brasil, seguido de Scidnei Scigliano, da Motrix Scigliano Racing.

GP Light – ordem de chegada:
1°) Renato Andreghetto (SP/Petronas Eurobike SBK Team), BMW, 14 voltas em 20mins29s548
2°) André Paiato (SP/Alex Barros Racing), BMW, a 6s786
3°) Henrique Castro (DF/BSB Motor Racing), Kawasaki, a 16s831
4°) Flávio Sukar (PE/HPN Racing Team), Kawasaki, a 19s005
5°) Fabinho Adas (SP/By Tripa Team), BMW, a 20s018

GP Máster – ordem de chegada::
1°) Rogerio Gentil (SC/Casa dos Motoqueiros), Kawasaki, 14 voltas em 21mins25s031
2°) Victor Braga (RJ/SBK Brasil), Kawasaki, à 16.903
3°) Sidnei Scigliano (SP/Motrix Scigliano Racing), Kawasaki, à 1 volta
4°) Egon Kothy (RJ/GP Rio), Kawasaki, à 1 volta
5°) Levy Lopes (RJ/GP Rio), Kawasaki, à 1 volta
6°) Guilherme Emmer (RJ/GP Rio), Kawasaki, à 1 volta

Classificação do campeonato após a 6ª etapa

GP Light
1°) Renato Andreghetto, 156 pontos;
2°) André Paiato, 122;
3°) Henrique Castro, 65;
4°) Davi Costa, 56;
5°) Flávio Sukar, 50.

GP Máster
1°) Victor Braga, 113 pontos;
2°) Sidnei Scigliano, 107;
3°) Alberto Braga, 78;
4°) Othon Russo, 77;
5°) Egon Kothy, 71.

GAÚCHOS DOMINAM A GPR 250
Por onze milésimos, Fabiano Vaz vence a sexta etapa do Campeonato Brasileiro

Largada da GPR 250 na 6ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade

Largada da GPR 250 na 6ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade

A categoria GPR 250 tem proporcionado ao longo da temporada do Moto 1000 GP boas disputas. Em Santa Cruz do Sul (RS), na 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade isso não foi diferente. Numa corrida dominada por pilotos gaúchos, Fabiano Vaz, da ABR, cruzou a linha de chegada em primeiro, com 11 milésimos de segundo em relação a Pedro Sampaio, piloto da equipe Fábio Loko. Fechando o pódio ficou Hebert Pereira, da Rad Racing Team.

GPR 250 – resultado da 6ª etapa:
1°) Fabiano Vaz (RS/Autolub Boff Racing), Honda, 10 voltas em 17mins05s057
2°) Pedro Sampaio (RS/Fábio Loko), Honda, a 0s011
3°) Hebert Pereira (RS/Rad Racing Team), Kawasaki, a 5s066
4°) Joelsu da Silva (PR/Paulinho Superbikes), Kawasaki, a 9s541
5°) Ernani Moraginski (RS/GP Rodas Kbça Motos), Honda, a 9s559

GPR 250 – classificação do campeonato após a sexta etapa:
1°) Meikon Kawakami 85 pontos;
2°) pedro Sampaio 77 pontos;
3°) Igor Calura 72 pontos;
4°) Sabrina paiuta 70 pontos;
5°) Ton Kawakami57 pontos.