Campo Grande recebeu a sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Moto 1000 GP: Ribodino é bicampeão da GP 1000

Na corrida em que prezou pela regularidade e a manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, o argentino Luciano Ribodino chegou na terceira colocação neste domingo (17), no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS), resultado lhe garantiu seu segundo título na categoria GP 1000, a mais importante do Moto 1000 GP.

Campo Grande recebeu a sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Campo Grande recebeu a sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Ribodino chegou aos 141 pontos e não pode mais ser alcançado por Diego Pierluigi, da JC Racing Team, o vice-líder que, com a vitória deste domingo (16), chegou aos 106 pontos, restando ainda uma corrida e 27 pontos em disputa. Wesley Gutierrez, da Motonil Motors foi o segundo colocado, e manteve a terceira colocação na classificação geral, com 95 pontos após sete etapas das oito do calendário.

Pierluigi, Gutierrez e Ribodino fizeram o pódio da GP 1000

Pierluigi, Gutierrez e Ribodino fizeram o pódio da GP 1000

Durante a corrida, Ribodino largou na pole-position e manteve a liderança até a terceira volta quando foi ultrapassado por Wesley Gutierrez, com Pierluigi na terceira colocação. Na sexta volta, Gutierrez conseguiu se aproximar e ultrapassar Ribodino. Aproveitando o vácuo, Pierluigi também fez a ultrapassagem deixando o Ribodino na terceira colocação. Na sétima volta, Pierluigi começou a forçar mais e alcançou o primeiro lugar. Ribodino passou a poupar seu equipamento para cruzar a linha de chegada em terceiro, colocação que garantiu ao argentino mais um título do campeonato.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, oitava e última do calendário 2013 do Moto 1000 GP, será no dia primeiro de dezembro, no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel (PR).

Resultado extra oficial da GP 1000 na 7ª etapa:
1°) Diego Pierluigi (ARG/JC Racing team), Kawasaki, 16 voltas em 25min14s458
2°) Wesley Gutierrez (PR/Motonil Motors), Kawasaki, a 1s309
3°) Luciano Ribodino (ARG/Alex Barros Racing), BMW, a 11s320
4°) Nico Ferreira (PR/HPN Racing Team), Kawasaki, a 41s609
5°) Nick Iatauro (SP/PRT), Kawasaki, a 1min00s555
Melhor volta: Wesley Gutierrez na 11ª volta, 1:min27s805 com média de 140,753 km/h

Classificação do campeonato – GP 1000 – após sete etapas:
1°) Luciano Ribodino, 141 pontos;
2°) Diego Pierluigi, 106;
3°) Wesley Guitierrez, 95;
4°) Danilo Lewis, 79;
5°) Miguel Praia, 78;

URUGUAIO VENCE NA GP 600
Pódio foi todo internacional. O brasileiro Rafael Bertagnolli chegou em quinto lugar e abre vantagem para o argentino na disputa pelo título

Maxi Gerardo, uruguaio vencedor da corrida da GP 600 em Campo Grande

Maxi Gerardo, uruguaio vencedor da corrida da GP 600 em Campo Grande

A internacionalização do Moto 1000 GP pode ser constatada no pódio da categoria GP 600, disputada na manha de domingo (17), no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS). A prova, que valeu pela sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, teve um uruguaio e dois argentinos nas três primeiras colocações. O primeiro lugar coube ao uruguaio Maxi Gerardo, da Grinjets SBK Racing. Ele completou as 14 voltas com tempo de 21m19s782, passando na última volta o argentino Sérgio Fasci, da MGBikes Yamaha. Outro argentino, Nicolas Tortone, também correndo pela MGBikes Yamaha Racing, ficou com a terceira posição.

Dois outros pilotos se destacaram. Joelsu da Silva, da equipe Paulinho Superbike, que competia pela GPR 250, subiu para a GP 600 nesta etapa e colocou muita pressão em Tortone pelo terceiro lugar. Os dois trocaram de posições algumas vezes. O líder da categoria, Rafael Bertagnolli, correndo pela BSB Motor Racing, teve problemas com a moto e largou em último no grid, fez uma corrida de recuperação e chegou em quinto, mantendo um vantagem de 20 pontos (119 a 99) sobre Sergio Fasci.

Resultado extra oficial da GP 600 na sétima etapa:
1°) Maxi Gerardo (URU/Grinjets Sbk Racing), Kawasaki , 14 voltas em 21min19s782
2°) Sergio Fasci (ARG/MGBikes Yamaha Racing), Yamaha, a 0s393
3°) Nicolas Tortone (ARG/MGBikes Yamaha Racing), Yamaha, a 7s986
4°) Joelsu da Silva (PR/Paulinho Suberbikes), Kawasaki, , a 18s354
5°) Rafael Bertagnolli (RS/BSB Motor Racing), Kawasaki, a 44s320
Melhor volta: Sergio Fasci na 10ª com 1min29s468, média de 138.137 km/h

Classificação do campeonato – GP 600 – após sete etapas:
1°) Rafael Bertagnolli, 119 pontos;
2°) Sergio Fasci, 112;
3°) Ademilson Peixer, 90;
4°) Dudu Costa, 78;
5°) Sérgio Laurentys, 68.

PEDRO SAMPAIO VENCE A GPR 250
Vitória deixou piloto gaúcho a um ponto do líder da classificação e disputa do título fica para a última etapa em Cascavel (PR)

Largada da GPR 250 em Campo Grande (MS)

Largada da GPR 250 em Campo Grande (MS)

Foi de Pedro Sampaio, da equipe Fábio Loko, a vitória na sétima e penúltima etapa da GPR 250, na manhã deste domingo (17), no Autódromo Internacional de Campo Grande. Na segunda colocação veio Meikon Kawakami, da Alex Barros Racing, seguido do piloto uruguaio Gabriel da Silva, da DPS Competicion. O primeiro lugar na etapa sul-mato-grossense levou o piloto gaúcho aos 104 pontos, a um ponto do líder Meikon Kawakami.

A próxima etapa, última da temporada, está marcada para o Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR) no dia primeiro de dezembro e vai apontar o campeão da temporada 2013 da GPR 250, categoria idealizada para a formação de novos pilotos dentro do Moto 1000 GP.

Resultado extra oficial da GPR 250 na sétima etapa:
1°) Pedro Sampaio (RS/Fábio Loko), Honda, 11 voltas em 20min30s597
2°) Meikon Kawakami (SP/Alex Barros Racing), Honda, a 16s157
3°) Gabriel da Silva (URU/DSP Competicion), Kawasaki, a 26s152
4°) Maycon Benassi (PR/Team Fuel Racing-Mormaii), Kawasaki, a 44s333
5°) Ton Kawakami (SP/Alex Barros Racing), Honda, a 44s712

Classificação do campeonato – GPR 250 – após sete etapas:
1°) Meikon Kawakami, 105 pontos;
2°) Pedro Sampaio, 104;
3°) Igor Calura, 72;
4°) Sabrina Paiuta, 70;
5°) Ton Kawakami, 68.