Rafael Bertagnolli, vice-campeão em 2012, lidera a GP 600

Moto 1000 GP terá pelo menos três novos campeões em 2013

Homologado neste ano como Campeonato Brasileiro de Motovelocidade pela Confederação Brasileira de Motociclismo, o Moto 1000 GP tem dois pilotos defendendo os títulos que conquistaram em 2012. Ao mesmo tempo, o evento terá novos campeões em três categorias – entre elas a GPR 250, instituída em 2013. As provas da sétima e penúltima etapa, no dia 17 de novembro, serão disputadas no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS).

Campo Grande receberá a penúltima etapa do Moto 1000 GP

Campo Grande receberá a penúltima etapa do Moto 1000 GP

Novidade do calendário, a GPR 250 conhecerá o seu primeiro campeão. A categoria de formação de pilotos, que tem na pista motocicletas de menor cilindrada, é a que tem o maior número de postulantes ao título: dez pilotos têm chance de terminar o ano à frente. Após seis das oito etapas, o líder é Meikon Kawakami, da Alex Barros Racing. Pedro Sampaio, da Fábio Loko, Ígor Calura, da Mototech, e Sabrina Pauita, da Mobil Rush Racing, vêm em seguida.

Dudu Costa e Lucas Barros, que conquistaram o título da GP Light em 2011 e 2012, disputam neste ano a GP 600 e a GP 1000, respectivamente. O favorito a integrar a galeria de campeões é Renato Andreghetto, paulista que defende a Petronas Eurobike SBK Team. Vencedor de cinco das seis corridas já disputadas, ele poderá comemorar o título em Campo Grande se terminar a corrida à frente do vice-líder André Paiato, da Alex Barros Racing.

Rafael Bertagnolli, vice-campeão em 2012, lidera a GP 600

Rafael Bertagnolli, vice-campeão em 2012, lidera a GP 600

A GP 600, que cumpre sua segunda temporada, também terá um novo campeão. André Veríssimo, dono do título em 2012, figura em sétimo lugar na tabela atual, sem chances matemáticas de ser campeão. Rafael Bertagnolli, da BSB Motor Racing, depende de sextos lugares nas duas últimas etapas, ou de um segundo lugar, para assegurar o título almejado também por Sergio Fasci, da MGBike Yamaha Racing, Ademilson Peixer, da Moto 3, e Dudu Costa.

A CHANCE DO BIAlberto Braga, campeão da GP Máster em 2012 com vitórias em cinco das sete etapas, é o terceiro colocado na classificação atual. O carioca da Center Moto Racing Team, com uma vitória, está 35 pontos atrás de seu irmão Victor Braga, da SBK Brasil, que lidera com duas vitórias. O paulista Sidnei Scigliano, da Motrix-Scigliano Racing, é o segundo, a seis pontos do líder. Com 54 pontos nas duas últimas etapas, os três disputam o título.

Outro que busca o bicampeonato do Moto 1000 GP é Luciano Ribodino, da Alex Barros Racing, na GP 1000. Campeão em 2012 com uma única vitória, ele venceu duas vezes em 2013 e depende do terceiro lugar em uma das etapas finais para ser bicampeão. Seu principal adversário na luta pelo título é seu compatriota argentino Diego Pierluigi, da JC Racing. O brasileiro Wesley Gutierrez, da Motonil Motors, mantém chance matemática de título.