Moto Honda dá dicas sobre pilotagem off road

Cresce cada vez mais o n£mero de adeptos do motociclismo off-road.

Pilotos novatos ou experientes procuram constantemente trilhas ou terrenos irregulares em busca do desafio de superar obst culos criados pela natureza.  necess rio, entretanto, que os praticantes estejam preparados para a pr tica do esporte com seguran‡a. Para isso, a Honda, por meio do Centro Educacional de Trƒnsito Honda (CETH), localizado em Indaiatuba (SP), d  dicas e recomenda‡äes t‚cnicas sobre pilotagem fora-de-estrada.

Uma amostra desse cen rio ‚ notada nos resultados das atividades oferecidas gratuitamente pelo CETH a profissionais de ¢rgÆos p£blicos ou empresas privadas. Em 2005, o curso de pilotagem fora-de-estrada alcan‡ou seu melhor desempenho com a participa‡Æo de 432 motociclistas – desde 1996 j  foram atendidos 1.817 motociclistas.

A primeira orienta‡Æo ‚ escolher a motocicleta adequada, com caracter¡sticas que se ajustem ao meio, evitando danos ao equipamento.  fundamental um modelo, por exemplo, com suspensÆo com maior curso e resistˆncia, para absorver impactos, com p ra-lamas mais altos, que reduzam a chance de travamento da roda com a lama, e escapamento especial, para impedir a entrada de  gua na travessia de rios, al‚m de outros itens.

Para esse segmento, a Honda dispäe de um modelo nacional espec¡fico no mercado: a XR 250 Tornado. A NXR 150 Bros, l¡der do setor on-off road, tamb‚m pode ser usada na pr tica fora-de-estrada.

Prepara‡Æo b sica e manuten‡Æo da motocicleta – Antes de se aventurar por terrenos irregulares, o motociclista precisa fazer um check-up completo no modelo, semelhante ao que deve ser feito antes de pilotar por vias p£blicas. Por isso, nÆo deixe de inspecionar pneus, parte el‚trica, ¢leo, combust¡vel, corrente, corrente de transmissÆo, chassi e suspensÆo. Esses t¢picos sÆo fundamentais, uma vez que a pr tica ‚ quase sempre realizada em locais onde nem sempre h  socorro mecƒnico.

A motocicleta deve receber uma prepara‡Æo b sica, que consiste em retirar espelhos retrovisores, evitando choques ou quebra das pe‡as, e diminuir a calibragem dos pneus em at‚ 20% para trilhas com muita lama, que necessitam de maior tra‡Æo nos pneus.

 recomend vel retirar componentes dispens veis ao longo da pilotagem e que reduzem o peso, evitando desgaste ou quebra de pe‡as, como contagiro, bagageiro, piscas, suporte de garupa, capa da corrente de transmissÆo e at‚ a tampa do pinhÆo. Tamb‚m ‚ importante afrouxar os suportes de freio e embreagem para que girem em caso de queda e evitem a quebra dos manetes. Al‚m disso, a retirada das pe‡as deve ser feita por uma concession ria Honda, pois podem ocorrer problemas caso sejam desligados fios do chicote.

O destaque fica para o tipo de pneu. Ele pode ser substitu¡do pelos de “cravo” -tipo cross -, que asseguram maior tra‡Æo em terrenos arenosos, com lama ou de pouco atrito (terra). Os instrutores do CETH lembram que a troca s¢ ‚ recomendada para a pilotagem fora-de-estrada.

Outra dica ‚ a manuten‡Æo da motocicleta ap¢s finalizar a atividade, incluindo lavagem completa para remover toda a lama e lubrificar a corrente de transmissÆo. Al‚m disso, ‚ necess rio fazer a limpeza do filtro de ar, uma vez que o ac£mulo de poeira pode interferir no desempenho e na durabilidade do motor.

Equipamentos de prote‡Æo – O motociclista precisa estar atento aos equipamentos de seguran‡a.  imprescind¡vel o uso de capacete, com pala e queixeira para prote‡Æo do rosto e sem viseira. àculos de material flex¡vel e que possuam orif¡cios na arma‡Æo para ventila‡Æo, colete com ombreiras, confeccionado em material pl stico de alta resistˆncia, e luvas de material misto (malha e couro) para proporcionar a mobilidade das mÆos e dedos tamb‚m fazem parte da rela‡Æo de itens para a pr tica off-road.

Os profissionais do CETH recomendam a utiliza‡Æo correta das botas de couro – com prote‡äes na parte dianteira do cano, no bico e no calcanhar – e cal‡a em nylon resistente, sempre com prote‡Æo nos joelhos e nas coxas, al‚m de camisas de mangas compridas. Faixa abdominal com refor‡o em pl stico para prote‡Æo dos ¢rgÆos internos e da coluna, joelheiras e cotoveleiras, tamb‚m de pl stico resistente, com revestimento para prote‡Æo em caso de queda, e uma bolsa de cintura para o transporte de documentos,  gua, ferramentas e outros objetos garantem uma pilotagem segura fora-de-estrada.

Postura correta – NÆo ‚ apenas a prepara‡Æo da motocicleta ou o uso de equipamentos de seguran‡a que transforma a pr tica off-road numa atividade segura. A postura do motociclista ‚ crucial para superar terrenos acidentados com seguran‡a.

Para diminuir a sensa‡Æo de imperfei‡äes do terreno, a orienta‡Æo ‚ pilotar sempre em p‚, sobre as pedaleiras. Isso faz com que o piloto tenha maior equil¡brio, uma vez que bra‡os e joelhos funcionam como amortecedores, diminuindo o impacto das irregularidades do solo e baixando o centro de gravidade. Nesse caso, a coluna deve estar levemente curvada, joelhos flexionados, ombros e bra‡os relaxados, e os p‚s paralelos ao motor. Caso esteja em p‚ e queira aumentar a velocidade, o piloto deve deslocar o corpo para tr s. Isso diminui consideravelmente o peso da roda dianteira em caso de impacto, facilitando a transposi‡Æo dos obst culos.

O motociclista tamb‚m tem a op‡Æo de pilotar sentado, mantendo ombros e coluna relaxados e cotovelos levantados e voltados para fora, a fim de absorver os impactos. Sente pr¢ximo ao tanque de combust¡vel para distribuir o peso por igual nas rodas traseira e dianteira. Deixe os p‚s paralelos e juntos ao motor, utilizando a parte anterior (logo … frente do arco do p‚) como suporte nas pedaleiras. Dessa forma o amortecimento de impactos fica refor‡ado, assim como a prote‡Æo.

Escolha e prepara‡Æo b sica da motocicleta, somadas ao uso de equipamentos de seguran‡a adequados, postura e, acima de tudo, consciˆncia do piloto, sÆo indispens veis para transformar a pr tica fora-de-estrada em uma atividade segura e prazerosa.