Moto na calçada, Desistência de Consórcio, Descontos de peças? , Seguro

Moto na calçada, Desistência de Consórcio, Descontos de peças? , Seguro

Moto na calçada, Desistência de Consórcio, Descontos de peças? , Seguro

Hoje surgiu uma dúvida muito grande,precisei empurrar a minha moto pela calçada para conseguir tirar ela do local que estava estacionada até a rua, coisa de 100m no maximo. Quando estava quase chegando a rua um Policial Militar me parou e perguntou se a moto estava estragada,respondi que não então ele disse que eu não poderia empurrar a moto mesmo ela estando desligada e eu fora dela,tambem disse que somente não multaria devido a ter visto que eu não estava fazendo de má fé,mas me avisou para evitar de empurra a moto sobre a calçada. Minha dúvida é,realmente seria infração de trânsito empurrar a moto mesmo desligada sobre a calçada,se não for onde consigo essa informação. Ruy de Oliveira 24) Curitiba, PR

R: Ruy o artigo 193 do CTB é claro: “Transitar com o veículo em calçadas, passeios, passarelas, ciclovias, ciclofaixas, ilhas, refúgios, ajardinamentos, canteiros centrais e divisores de pista de arrolamento, acostamento, marcas de canalização, gramados e jardins públicos incorre em infração gravíssima e multa.
Há uma discussão, quanto à interpretação no caso do piloto não estar montado na moto. Creio que a lei é bem clara. Montado ou não, é proibido.

Moto na calçada, Desistência de Consórcio, Descontos de peças? , SeguroGostaria de saber como cancelar o meu consorcio. weverton ribeiro (27) Rio de Janeiro – RJ

R: Weverton pela legislação atual, se você, ainda, não foi contemplado poderá desistira a qualquer momento, informado tal decisão ao Consórcio/Administradora. No entanto, os valores só serão ressarcidos ao final do plano, devidamente, atualizado.

Olá, sou frequentador do site já faz algum tempo, gosto das notícias e sempre acesso a sessão de cartas. Desta vez vi uma reclamação que me interessou. O sr. Djalma Santana, proprietário de uma Yamaha Fazer 250 questiona o preço abusivo das peças da moto. Venho por meio desta me juntar à reivindicação dele, pois também possuo esta moto, que apesar de todas suas qualidades e atributos, peca no preço, não só das peças, mas também dos serviços praticados pelas concessionárias autorizadas. A diferença foi que, vocês do motonline entrando em contato com a assessoria da marca, conseguiram um belo desconto nas peças, diferente de mim, que entrei em contato pelo próprio site da Yamaha e recebi uma resposta que apenas dizia que “cada concessionária é livre para definir o preço de cada peça e serviço” e que eu pesquisasse em outras concessionárias próximas. O problema é que aqui na minha região eu não tenho muita opção de concessionária autorizada. Se não for na única concessionária da minha cidade, só indo para outra cidade, o que obviamente inviabiliza fazer tamanho deslocamento para cada vez que se fizer necessária uma manutenção. Fico triste com tal posicionamento por parte da marca, pois eu tinha interesse na aquisição de outras duas marcas da moto (XT 660 R e FZ6 S) mas acabei desistindo, pois se minha humilde 250 já possui manutenção e peças caras, imagine motos de preço e cilindradas maiores. Fico triste também porque gosto muito da moto que atualmente possuo, mas me sinto abandonado pelo suporte do fabricante, desestimulando adquirir outro produto da marca. Agradeço à toda equipe do motonline por estar sempre ajudando e colaborando com os motociclistas, desejo muito sucesso, vocês merecem. Antonio (22) Maringá – PR

R: Antonio sua interpretação daquele texto está equivocado. O Motonline não conseguiu desconto coisa alguma junto ao fabricante. Foi encaminhado uma reclamação e a Assessoria de Imprensa da Yamaha informou o preço praticado na sua rede de concessionárias e o realinhamento de preços junto a concorrência.

Bom estou querendo adiquirer uma moto 300 cc mas quero ter uma noção de quanto custa um seguro com cobertura total desdeja agradese ó possivel contato de vocês. Roberto (25) Salvador -BA

R: Roberto seguro de motocicleta é algo que varia muito de companhia para companhia. O Banco do Brasil tem tido uma postura agressiva no mercado oferecendo seguro para moto num preço mais justo e descente do que a concorrência. O preço do seguro tem variado de 10% a 35% do valor do bem tabela FIPE.

Grande abraço e não esqueça: pilote equipado e defensivamente, afinal não há razão quando se ganha uma lesão.