Foto: Moto ou carro: qual mais r pido?

Moto X carro, qual é mais rápido?*

Foto: Moto ou carro: qual mais r pido?

Foto: Moto ou carro: qual mais r pido?

SÆo diversos fatores que fazem com que uma moto consiga ter um rendimento muito superior ao dos autom¢veis. A Ferrari F40, por exemplo, um dos carros mais caros, r pidos e admirados do mundo com seus 3.000 cm3, dois turbocompressores e potˆncia de 478 cv, gasta 4,1 segundos para ir de 0 a 100km/h. Se esse supercarro encostasse lado a lado num farol com uma Suzuki GSX-R 1000 perderia numa suposta disputa de arrancada. Isso por que a moto faz os mesmos 0 a 100 km/h em incr¡veis 2,5 segundos!

A explica‡Æo do porquˆ motos, com seus pequenos motores que proporcionam tanto desempenho e aceleram tÆo bem, ‚ habitualmente dada a partir da medi‡Æo de quantos quilos cada cavalo de for‡a do motor (cv) precisa deslocar. Quanto menor for o peso para uma mesma potˆncia, melhor – inversamente, se duas pessoas de mesma complei‡Æo f¡sica forem subir uma escada carregando malas, ter  vantagem a que levar a mala mais leve.

Esse fator chama-se rela‡Æo peso/potˆncia. Para ach -la basta dividir o peso do ve¡culo pela potˆncia do motor. Por exemplo: um carro de 1.200 kg com motor de 100 cv ter  rela‡Æo de 12 kg/cv. Esta rela‡Æo ser  a mesma para outro que pese 1.680 kg e tenha motor de 140 cv, ou entÆo 800 kg e 66,6 cv. Uma Kombi tem rela‡Æo peso/potˆncia de 21,3 kg/cv, enquanto que um carro de F¢rmula 1 sem contar o peso do piloto tem apenas 700 gramas por cv.

Passando para motos, uma pequena Honda CG 125 mostra um peso/potˆncia de nada menos que 13,8 kg/cv, com piloto de 70 kg. J  uma moto como a Honda CBR 450SR apresenta a boa rela‡Æo de 5,3 kg/cv (178 kg mais piloto de 70 kg, com motor de 46,5 cv). Sua acelera‡Æo de zero a 100 km/h ‚ feita em 6,6 segundos; um Opala 4.100, se for dos bons, faz o mesmo entre 10 e 11 segundos.

O autom¢vel nacional com melhor 0-100 km/h ‚ o Kadett GSi (em 1992), com motor de 121 cv alimentado por inje‡Æo eletr“nica multiponto e peso de 1.072 kg. Seu peso/potˆncia ‚ 8,8 kg/cv e gasta 9,7 segundos nessa acelera‡Æo. A Yamaha RD 350R ‚ a moto nacional de melhor acelera‡Æo de 0 a 100m: 5,1 segundos. Seu peso/potˆncia ‚ de 4,3 kg/cv, a rela‡Æo mais “poderosa” entre as motos nacionais.

O torque do motor, em rela‡Æo ao peso da moto, tamb‚m conta. Mesmo nÆo sendo uma grandeza bem conhecida, o torque tamb‚m influi no comportamento e nas caracter¡sticas do motor, pois tem rela‡Æo ¡ntima com a potˆncia.

Em termos de desempenho, quanto menos peso por cada unidade de torque (o quilograma-for‡a-metro, kgf.m), melhor. O Kadett GSi citado tem motor com torque de 17,6 kgf.m. Portanto, sua rela‡Æo peso/torque ‚ de 60,9 kg/kgf.m. Um carro t¡pico de 1.200 kg e motor de 100 cv cujo torque seja de 17 kgf.m aumenta a rela‡Æo para 70,5 kg/kgf.m, significando acelera‡äes mais lentas.

Nas motos, o peso/torque ‚ bem mais favor vel (baseando-se em um piloto de 70 kg). A Honda CBR 450SR, por exemplo, faz esse valor descer para 59 kg/kgf.m. Uma Honda CBX 750F Indy tem peso/torque de 47 kg/kgf.m (a RD 350R tem incr¡veis 50 kg/kgf.m). A Kawasaki Ninja ZX-11 apresenta rela‡Æo peso/torque de nada menos que 27,3 kg/kgf.m, deixando f cil entender o porquˆ de sua inacredit vel acelera‡Æo.

Outra vantagem da motocicleta sobre o autom¢vel ‚ a melhor aerodinƒmica, ou seja, a
maior facilidade para romper a massa de ar. Uma moto requer bem menos potˆncia para velocidades iguais, em rela‡Æo a um carro. Este, em termos m‚dios atuais, requer entre 15 e 18 cv para trafegar a 100 km/h. Uma Ninja ZX-11, por seu lado, nÆo precisa mais que 6 cv para andar … mesma velocidade, gra‡as principalmente … sua aerodinƒmica.

Em termos apenas de coeficiente aerodinƒmico (C) as motos sem carenagem sÆo piores que os carros. O C. ‚ um valor medido em t£nel de vento, onde por meio de instrumentos especiais e f¢rmulas matem ticas se determina a maior ou menor facilidade para um corpo se deslocar em meio … massa de ar. Determinar o C. isoladamente nÆo basta: ‚ preciso considerar tamb‚m a  rea frontal – o espa‡o ocupado pelo ve¡culo visto de frente -, onde as motos ganham f cil dos carros, por motivos ¢bvios.

O C. de uma moto sem carenagem fica entre 0,60 e 0,70, caindo para a faixa 0,50-0,60 quando carenadas, valores entretanto muito altos em rela‡Æo … m‚dia de 0,40 nos carros nacionais (o Kadett GSi tem C. bem baixo, 0,30).

Tomando-se o valor do C. e multiplicando-o pela  rea frontal chega-se ao C. corrigido, onde se percebe a grande vantagem da moto. Um carro t¡pico atual tem  rea frontal de 2m2. Uma moto tem um ter‡o disso, ou 0,65m2 aproximadamente. O carro de C. 0,40 e  rea frontal de 2m2 mostra C. corrigido de 0,40 x 2= 0,80, este sendo bem mais elevado que o C. corrigido de uma moto de C. 0,70 mas que tenha  rea frontal de 0,65m2: basta multiplicar 0,70 por 0,65, que d  0,45.

Assim, com tudo a favor – melhores peso/potˆncia e peso/torque e aerodinƒmica – as motos “despacham” os autom¢veis na maioria dos casos. NÆo adianta insistir no Grande-Prˆmio do Sinal Verde. .

Bob Sharp/Tite

Artigo publicado originalmente em 1992