Thomas Luthi da Interwetten Sitag vencedor do GP do Japão

Moto2™: Thomas Luthi mostra competência no Japão

Se a corrida anterior, de Moto3™ no Grande Prêmio Motul do Japão, foi daquelas em que não se podia desviar os olhos da TV para não perder as sucessivas trocas de posição no pelotão da frente, não se pode dizer o memo da corrida de Moto2™, que foi fria e burocrática, praticamente sem disputas por posições entre os líderes. Ao final de 23 voltas Thomas Luthi (Interwetten Sitag) cruzou a linha de chegada à frente, seguido por Maverick Viñales (Paginas Amarillas HP 40) e Tito Rabat (Marc VDS Racing Team).

Thomas Luthi da Interwetten Sitag vencedor do GP do Japão

Thomas Luthi da Interwetten Sitag vencedor do GP do Japão

 

Luthi correu com competência depois de largar da segunda linha do grid, chegando à frente da corrida na primeira volta e a partir daí controlou a diferença para os adversários até à sua primeira vitória desde 2012 e o primeiro pódio deste ano. Cruzou a linha de chegada a 1s209 à frente de um impressionante Viñales que se esforçou ao máximo nas voltas finais sem, entretanto, conseguir se aproximar do líder.

Rabat também correu de forma consistente pela terceira posição, tendo chegado a estar no quinto posto, depois de um início lento, mas acabou conseguindo arrecadar pontos preciosos no Campeonato. Johann Zarco (AirAsia Caterham) parecia querer entrar na luta pelo pódio na primeira parte da corrida, mas acabou terminando na quarta posição, enquanto Mika Kallio (Marc VDS Racing Team) não foi além do quinto posto. O Top 10 ficou completo com Julian Simon (Italtrans Racing Team), Franco Morbidelli (Italtrans Racing Team), Hafizh Syahrin (Petronas Raceline Malaysia), Ricard Cardus (Tech 3) e Xavier Simeon (Federal Oil Gresini Moto2).

Riccardo Russo (Tasca Racing Moto2) caiu cedo, logo na primeira volta. Sam Lowes (Speed Up) teve também uma queda algumas voltas mais tarde quando lutava por um lugar entre os 10 primeiros. Sandro Cortese (Dynavolt Intact GP) e Mattia Pasini (NGM Forward Racing) caíram na volta 17 e, apesar de terem retornado à pista, não conseguiram terminar a corrida.

Anthony West (QMMF Racing Team) também caiu e voltou à corrida, mas acabou abandonando algumas voltas mais tarde. Nas últimas voltas Marcel Schrotter (Tech 3) e Axel Pons (AGR Team) caíram. Dominique Aegerter (Technomag CarXpert) cometeu um erro incomum, caindo para a 18ª posição.