Jack Miller, Red Bull KTM Ajo, vencedor do GP da França

Moto3™: Jack Miller vence em Le Mans

Foi sob condições climáticas perfeitas que Jack Miller (Red Bull KTM Ajo) conquistou a vitória no Grande Prêmio Monster Energy da França, após emocionante corrida de Moto3™, batendo Alex Rins (Estrella Galicia 0,0) e Isaac Viñales (Calvo Team).

Jack Miller, Red Bull KTM Ajo, vencedor do GP da França

Jack Miller, Red Bull KTM Ajo, vencedor do GP da França

Mais uma brilhante corrida com oito pilotos lutando pelo pódio na última volta, mas foi Miller quem levou a melhor, defendendo-se muito bem dos ataques de Efrén Vázquez (Saxoprint RTG) nos momentos finais da prova, garantindo assim a terceira vitória do ano.

Rins chegou a liderar com quase dois segundos de vantagem, mas acabou perdendo rendimento e tendo que se conformar com a segunda colocação. Viñales fez excelente prova subiu ao pódio pela primeira vez em um Grande Prêmio, na terceira colocação. Francesco Bagnaia (SKY Racing Team VR46) e Alex Márquez (Estrella Galicia 0,0) foram quarto e quinto, respectivamente, a 0,5s do pódio.

Vázquez também esteve na liderança da corrida por várias vezes, mas foi relegado para sexto no final, após fantástica batalha com Miller. O espanhol, aliás, foi um dos pilotos em destaque; depois de cair para décimo recuperou para chegar ao primeiro posto, mas ainda não foi desta que fez sua vitória de estréia em um Grande Prêmio.

Enea Bastianini (Junior Team Go&FUN Moto3), John McPhee (Saxoprint RTG), Alexis Masbou (Ongetta-Rivacold) e Jakub Kornfeil (Calvo Team) completaram o Top 10.

Juanfran Guevara (Mapfre Aspar Team Moto3), Karel Hanika (Red Bull KTM Ajo), Jules Danilo (Ambrogio Racing) e Niccolo Antonelli (Junior Team GO&FUN) sofreram quedas nas voltas iniciais, enquanto Alessandro Tonucci (CIP Mahindra) e Niklas Ajo (Avant Tecno Husqvarna Ajo) desistiram. O vencedor das duas últimas jornadas Romano Fenati (SKY Racing Team VR46) desistiu com problemas eletrônicos perto do final da corrida.

Eric Granado

Eric Granado

Eric Granado (Calvo Team) não correu em consequência da fratura no dedo mínimo da mão esquerda que sofreu em decorrência de queda sofrida em Austin. “Hoje (sábado), infelizmente, foi um dia muito doloroso como ontem, tentei dar o melhor que pude mas a dor me limita muito e perco muito tempo.. Não consegui fazer mais do que 6 ou 7 voltas seguidas por causa da dor durante todos os treinos. Os médicos oficiais do campeonato, eu e minha equipe chegamos a conclusão que será melhor não participar da prova! E depois do Raio X, feito hoje (sábado), o osso do dedo mínimo continua quebrado como há 2 semanas atrás, em duas partes, então amanhã durante a prova, mesmo não caindo, posso piorar ainda mais a situação da mão e comprometer, também, a corrida de Mugello que é daqui 2 semanas, por isso, essa decisão. Então já começamos a recuperação para a próxima prova a partir de hoje e, assim, tentaremos chegar 100% para a prova Italiana! Obrigado a todos pelas mensagens de apoio!!”