Ranking de marcas: interessante luta pela 5ª posição

Motocicletas registram recuo nas vendas em abril

Ranking de marcas: interessante luta pela 5ª posição

Ranking de marcas: interessante luta pela 5ª posição

A produção de motocicletas apresentou queda de 5,1% em abril, com a fabricação de 146.838 unidades, ante 154.672 em igual mês do ano passado, conforme levantamento da Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. Em relação a março do presente ano (123.675 unidades), no entanto, a produção cresceu 18,7%. No quadrimestre, as montadoras fabricaram mais motocicletas em relação ao mesmo período do ano passado: 555.788 ante 537.871 unidades, correspondendo a um aumento de 3,3%, alinhado à estratégia de alavancagem de negócios no período anterior à Copa do Mundo.

As vendas no atacado – das montadoras para suas concessionárias – totalizaram 511.726 unidades de janeiro a abril, representando uma queda de 2,9% no comparativo com o volume do mesmo período do ano passado (526.772). Apenas em abril, as vendas no atacado somaram 142.473 ante as 159.306 unidades de igual mês de 2013, correspondendo a um recuo de 10,6%. Em relação a março do presente ano (142.473 unidades), estas vendas cresceram 12%.

Já nas exportações, as montadoras de motocicletas registraram alta de 3,8% nos negócios acumulados no quadrimestre deste ano, com 33.577 unidades, ante o mesmo período de 2013 (32.355). Em contrapartida, abril foi o pior mês deste ano para o comércio exterior do setor: 6.958 motos exportadas, representando uma queda de 30,2% em relação a abril de 2013, com 9.975 unidades. Na comparação com março do presente ano (8.887 unidades), as vendas externas em abril representaram uma queda de 19,9%.

No varejo, o setor de motocicletas comercializou 487.050 unidades no primeiro quadrimestre deste ano, volume 1,2% inferior em comparação com igual período de 2013 (493.038). Apenas em abril, a comercialização no varejo foi de 121.744 unidades, ante 140.878 vendidas em igual mês do ano passado, significando um declínio de 13,6%. Quando se compara a média diária de vendas, a queda fica em 4,9%, passando de 6.404 unidades, em abril de 2013, para 6.087, no mesmo mês do presente ano.

“Além de contarmos com dois dias úteis a menos de vendas em abril, também se deve considerar que os feriados prolongados costumam afetar muito o andamento dos negócios, principalmente na véspera e no dia seguinte a estas folgas, quando há queda na presença de consumidores nas concessionárias”, disse Marcos Fermanian. presidente da Abraciclo, . “Mesmo assim, mantemos a projeção de estabilidade para o volume total deste ano, em relação a 2013”, completou o dirigente.