Motocross: Primeiros campeões brasileiros podem sair em Cachoeiro do Itapemirim (ES)

Nos dias 02 e 03 de agosto, a cidade de Cachoeiro do Itapemirim, ES, recebe a 7ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross.

A penúltima etapa do campeonato pode consagrar dois jovens como campeões de suas categorias. Na 65cc, Kaio César Miranda pode levantar o caneco. Já na 85cc, Rodrigo “Lama” precisa apenas de um 3º lugar para ser campeão.

Na categoria 65cc, o único piloto que pode levantar o troféu antecipadamente é Kaio César de Miranda. O piloto venceu cinco das seis etapas e já poderia ter ficado com o título se não fosse a desclassificação na terceira etapa, quando recebeu ajuda externa. Agora, para ficar com o campeonato ele precisa apenas de um segundo lugar, desde que Thiago Formehl não leve a etapa de Cachoeiro de Itapemirim.

Na categoria 85cc, o titulo deve ser da Team Honda. Rodrigo “Lama” teve sua vida muito facilitada com a contusão de Everaldo Rodrigues. O também piloto da Honda, Everaldo, quebrou o braço e não compete mais esse ano. Para “Lama” ser campeão precisa apenas de 16 pontos, ou seja, um terceiro lugar na próxima etapa.

Disputas acirradas – Tirando a 65cc e a 85cc, o Campeonato Brasileiro de Motocross segue indefinido. Nas outras categorias, os campeões devem sair apenas na última etapa, em Rio das Ostras, RJ.

Na CRF230 a disputa é entre dois pilotos. Marcos Roberto Roza de Moraes tem dois pontos de vantagem para Carlos Eduardo Mendes. Atualmente em segundo lugar, o piloto Carlos Eduardo Mendes vem melhorando seu desempenho. Nas duas primeiras etapas o piloto não participou. Desde sua volta na terceira etapa, em Carlos Barbosa, RS, Carlos Eduardo ganhou todas as provas e deixou a disputa mais emocionante.

Na categoria MXJr, a disputa é entre as principais equipes do campeonato. A Honda e a Protork duelam desde a primeira etapa. O piloto da Honda, Thales Vilardi leva vantagem sobre o piloto da Protork, Anderson Cidade. Os quinze pontos de diferença entre os dois pilotos deixam à etapa do Espírito Santo como a que decidirá quem vai ser o favorito para a última etapa, em Rio das Ostras, RJ. Somente no Rio de Janeiro sairá o campeão da categoria.

Na categoria dos pilotos veteranos, a MX3, a disputa é entre Milton Becker “Chumbinho” e Nicomendes Soares. Nas duas últimas etapas, Nicomendes ficou em primeiro e deixou a disputa ainda mais acirrada. Chumbinho vai para Cachoeiro do Itapemirim com apenas 7 pontos de vantagem para Nicomendes Soares. A decisão da categoria ficará para Rio das Ostras, RJ.

A MX2 tem a disputa entre as equipes Team Honda e Oásis KTM. O piloto da equipe KTM, Rodrigo Selhorst lidera o campeonato com oito pontos de vantagem para o piloto da Honda, Marcello Ferreira de Lima “Ratinho”. Somente na última etapa, Sellhorst conseguiu assumir a liderança e deixou tudo bagunçado para as etapas de Cachoeiro do Itapemirim,ES, e Rio das Ostras,RJ.

Assim como na MxJr, a disputa da MX1 é entre a Honda e a Protork. Em primeiro lugar do campeonato, João Paulino da Silva “Marronzinho”, da equipe Protork tem seis pontos de vantagem para o piloto da Honda, Leandro Silva. Com a vitória na 6ª etapa e contando com o abandono de seu concorrente, em Sonora, MS, Marronzinho assumiu a liderança do campeonato e deixou a disputa da principal categoria do Motocross Nacional para a última etapa em Rio das Ostras, RJ.
O Campeonato Brasileiro de Motocross tem patrocínio de Honda e Mobil. e Co-patrocínio Protork.Apoio Pirelli. A 7ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross é apoiada por Caixa Econômica, BV Financeira, Itacar Motos, Estrela H e Planeta H, Secretaria de Esporte e Lazer do estado do Espírito Santo, Prefeitura Municipal de Cachoeiro do Itapemirim, Concessionárias Honda do Espirito Santo e Rádio Cidade. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo e a organização CESASH e Federação de Motociclismo do Estado do Espírito Santo