Foto: Rodrigo "Lama", piloto do Team Honda na categoria 85cc

MOTOCROSS – Team Honda corre por títulos brasileiros no Espírito Santo

Foto: Rodrigo "Lama", piloto do Team Honda na categoria 85cc

Foto: Rodrigo "Lama", piloto do Team Honda na categoria 85cc

Pilotos Rodrigo “Lama” (85cc) e Thales Vilardi (MXJr) podem ser campeões nacionais de forma antecipada neste final de semana, em Cachoeiro do Itapemirim; Outro objetivo da equipe é retomar liderança da MX1

O Team Honda chega aos momentos finais do Campeonato Brasileiro de Motocross com chances de comemorar títulos de forma antecipada. A equipe está pronta para a disputa da sétima etapa, a penúltima do calendário nacional, na cidade de Cachoeiro do Itapemirim, Espírito Santo, neste final de semana. O ingresso para as corridas pode ser adquirido por três reais na concessionária Honda Itacar da cidade capixaba, sendo que o dinheiro arrecadado será revertido para obras assistenciais na região. Os treinos cronometrados estão marcados para sábado, sendo que no domingo serão realizadas as baterias decisivas.

O sergipano Rodrigo “Lama” depende apenas de um terceiro lugar para assegurar a taça na categoria 85cc, sendo que o paulista Thales Vilardi também pode sair da pista com o título da MXJr. Outro objetivo do Team Honda é recuperar a liderança na categoria MX1, com o paranaense Leandro Silva, que atualmente está em segundo lugar na classificação geral.

Se depender da torcida, Rodrigo “Lama” tem tudo para se dar bem na etapa capixaba. “Vou ter o apoio dos meus pais, familiares e amigos. Mais ou menos 30 pessoas vão torcer por mim em Cachoeiro”, contou o piloto, que está focado na vitória. “Estou treinando bastante para andar bem na etapa do final de semana. Vou entrar na pista com a cabeça no lugar, para não cair durante a prova e nem errar. Quero muito ser campeão antecipado e ir tranqüilo para a etapa final em Rio das Ostras (Rio de Janeiro, dias 30 e 31 de agosto).”

As chances de Lama (130 pontos) aumentaram ainda mais com a ausência de outro piloto do Team Honda, o goiano Everaldo Filho, que está em segundo lugar na classificação geral com 105 pontos. O competidor fraturou o braço direito e planeja retorno para a última etapa do Brasileiro. Em terceiro lugar com 94 pontos, está o mato-grossense Cezar Zamboni. Todos aceleram com a Honda CRF 150RB.

Na MXJr, Thales Vilardi tem 125 pontos e depende de uma combinação de resultados para comemorar antecipadamente o campeonato com a sua Honda CRF 250R. Ele precisa vencer a prova e torcer para que o vice-líder Anderson Cidade (110 pontos) chegue no máximo em quarto lugar. “Se der certo será ótimo. De qualquer forma, entrarei na pista para fazer a minha parte, pois dependo apenas de mim para ser campeão. A pista de Cachoeiro é bem rápida e sempre gostei bastante de andar lá”, comentou o piloto.

De olho na liderança – Enquanto uns estão de olho no título, outros têm como principal objetivo retomar a liderança. Este é o caso de Leandro Silva na MX1, que possui 106 pontos na segunda posição da tabela – João “Marronzinho”, atual líder, tem 112. “A sétima etapa será decisiva. Para passar à frente na classificação geral, preciso garantir o ponto extra nos treinos cronometrados e vencer a corrida. Não quero deixar o líder escapar e a decisão ficará mesmo para a última etapa”, comentou o piloto, que utiliza uma Honda CRF 450R.

Leandro sabe o que é importante para que a meta seja alcançada. “Quero largar na frente e manter a calma durante toda a corrida, para melhorar a cada volta”, continuou. A equipe estará desfalcada na categoria, já que o goiano Wellington Garcia, que ocupa o terceiro lugar com 92 pon tos, fica fora da briga pelo título em função de uma fratura no pé esquerdo.

Na MX2, a equipe da Honda também luta para subir na classificação geral. Marcello “Ratinho” está em segundo lugar com 117 pontos, atrás de Rodrigo Selhorst (125). Jean Ramos, que conquistou recentemente o título de campeão latino-americano da classe, tem 80 pontos na quarta colocação. O Team Honda será representado ainda por Dudu Lima (MX1 e MX2), Hector Assunção (MXJr) e Gustavo Takahashi (MXJr).