Lorenzo mostrando a grande capacidade de inclinação da sua Yamaha

MotoGP™: Lorenzo festeja segunda vitória em 2013

A terceira vitória consecutiva de Jorge Lorenzo em Mugello representou o segundo triunfo da temporada para o Campeão do Mundo e levou-o ao segundo posto da tabela de pontos. Lorenzo venceu o Grande Prêmio de Itália TIM superando o líder do Campeonato do Mundo de MotoGP™ Dani Pedrosa e o britânico Cal Crutchlow, com destaque para as quedas  do estreante Marc Márquez, que assim colocou ponto final na sequência de pódios e do herói da casa Valentino Rossi.

Largada da categoria principal no MotoGP™ com Pedrosa à frente

Largada da categoria principal no MotoGP™ com Pedrosa à frente

No sábado, Pedrosa, da Repsol Honda Team, conquistou a primeira pole da temporada, depois de ter vencido as duas últimas corridas em Jerez e Le Mans e de ter superado Lorenzo, da Yamaha Factory Racing e Andrea Dovizioso, com melhor posição no grid de largada.

Pedrosa fez uma ótima largada, procurando manter a liderança, mas espalhou na primeira curva e foi ultrapassado por Lorenzo. Pedrosa manteve-se na disputa até meio da corrida, ocasião em que pequenos erros em duas voltas consecutivas permitiram a Márquez iniciar o ataque ao companheiro de equipe, enquanto Lorenzo se isolava na frente. A tarde de Pedrosa foi um misto de erros e acertos. Perdeu a liderança no início e manteve Márquez atrás até o piloto de 20 anos usar seu arrojo indo por dentro na curva Savelli na 19ª volta.

Lorenzo mostrando a grande capacidade de inclinação da sua Yamaha

Lorenzo mostrando a grande capacidade de inclinação da sua Yamaha

Mas o árduo trabalho de Márquez acabou por se perder exatamente no mesmo local pois após duas voltas o espanhol cometeu um erro não forçado e sofreu a quarta queda do fim-de-semana, o que o impediu de se tornar no primeiro estreante da história do MotoGP a subir consecutivamente cinco vezes ao pódio no início da principal categoria da competição. O azar de Márquez deixou Pedrosa em segundo, com Cal Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, subindo ao pódio pela segunda vez consecutiva, tornando-se no primeiro britânico a fazê-lo desde 1987. Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) garantiu o quarto posto, igualando o melhor resultado da carreira, curiosamente, obtido no ano passado na mesma corrida. A Ducati Team colocou os seus pilotos nos quinto e sétimo postos, com Dovizioso que levou a melhor sobre Nicky Hayden, enquanto Michelle Pirro, que voltou a correr com a GP13 Lab, ficou logo atrás dos dois. Aleix Espargaró levou a moto da Power Electronics Aspar CRT ao melhor resultado do ano ao terminar em oitavo, com Bradley Smith (Tech 3) a ser nono, apesar das fortes dores com que correu devido às lesões contraídas no pulso e dedo, enquanto Hector Barberá (Avintia Blusens) completou o Top 10.

Contudo, o maior drama da corrida foi a desistência de Valentino Rossi (Yamaha Factory Racing) após apenas três curvas; o sete vezes vencedor de Mugello foi jogado fora da pista por Álvaro Bautista (GO&FUN Gresini Honda), que espalhou na curva e levou consigo o italiano na Poggio Seco.

A segunda vitória da temporada por Lorenzo levou-o a subir à segunda posição na tabela, a 12 pontos de Pedrosa e com Márquez agora em terceiro e a 26 pontos da liderança.