Márquez fez uma corrida de campeão em Indianápolis

MotoGP™: ninguém consegue parar Márquez

Marc Márquez dominou por completo o fim-de-semana ao vencer o Red Bull Grande Prêmio de Indianápolis, à frente de Dani Pedrosa naquela que foi a terceira dobradinha da Repsol Honda Team nesta temporada. Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, completou o pódio com Valentino Rossi levando a melhor sobre Cal Crutchlow e Álvaro Bautista na luta pelo quarto posto.

Márquez fez uma corrida de campeão em Indianápolis

Márquez fez uma corrida de campeão em Indianápolis

A vitória de Márquez garantiu ao espanhol o domínio completo do fim-de-semana depois de ter liderado todas as sessões de treinos – algo que não acontecia desde que Casey Stoner que dominou também por completo o Grande Prêmio da Austrália no ano passado. A terceira vitória consecutiva de Márquez na categoria rainha confirma o sucesso do piloto em todas as corridas disputadas nos Estados Unidos depois de ter ganho no Texas e em Laguna Seca.

Pedrosa, Marquez, Lorenzo (e Rossi) fizeram uma prova eletrizante em Indianápolis

Pedrosa, Marquez, Lorenzo (e Rossi) fizeram uma prova eletrizante em Indianápolis

Vindo da pole, fez uma fraca largada e ficou atrás de Lorenzo e do companheiro de equipa Pedrosa. Ele acabou passando os dois nas nona e 13ª voltas, respectivamente, e – com os rivais continuando aainda sentindo as lesões na clavícula – acabou por cruzar a linha de chegada com quase três segundos de vantagem.

Pedrosa parecia que ia terminar a corrida de 27 voltas em 3º, mas surpreendeu Lorenzo aproveitando o vácuo, para o passar na penúltima volta. Para Pedrosa e Lorenzo este foi o primeiro pódio desde o Grande Prêmio da Catalunha, em Barcelona, há dois meses. O quarto posto foi para o companheiro de equipe de Lorenzo, Rossi, que veio de nono no grid e só na última volta conseguiu ultrapassar Crutchlow (Monster Yamaha Tech3) e Bautista (GO&FUN Honda Gresini), que travaram intensa luta durante toda a corrida.

Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) foi sétimo. Fechando a lista dos dez primeiros ficaram o companheiro de equipe de Crutchlow, Bradley Smith, e a dupla da Ducati Team, Nicky Hayden e Andrea Dovizioso; o estreante inglês (que na primeira volta chegou a estar em quarto graças à espetacular largada) passou os dois pilotos Ducati mesmo no final da corrida depois de Hayden ter empurrado Dovizioso para fora da pista na última curva. Foi quase uma cópia do incidente da última curva de Assen do qual Smith também se beneficiou.

Quatro pilotos não terminaram a corrida: o convidado local Blake Young (Attack Performance Racing) sofreu queda na primeira volta, enquanto Randy de Puniet (Power Electronics Aspar), Lukas Pesek (Came IodaRacing Project) e Yonny Hernandez (PBM) tiveram problemas. Incapazes de correr estiveram Ben Spies (Pramac Racing), que arruinou seu ombro após queda na sexta-feira, e Karel Abraham (Cardion AB Motoracing), que se lesionou no pé e ombro no primeiro dia.

Márquez vai para o Grande Prêmio da República Checa da próxima semana em Brno com 188 pontos, 21 a mais que o companheiro de equipe Pedrosa. O Campeão do Mundo Lorenzo é terceiro (153) a 35 pontos do líder.