Com a vitória na Alemanha, Márquez lidera a categoria Rainha da Moto GP™

MotoGP™: Márquez vence e assume a liderança

Marc Márquez venceu o Grande Prêmio eni Motorrad da Alemanha, segunda vitória e sétimo pódio do estreante da MotoGP™ em oito corridas. Na ausência de Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa, o pódio voltou a ser constituído pelos mesmo nomes de Assen, com Cal Crutchlow e Valentino Rossi nas segunda e terceira posições, respectivamente.

Com a vitória na Alemanha, Márquez lidera a categoria Rainha da Moto GP™

Com a vitória na Alemanha, Márquez lidera a categoria Rainha da Moto GP™

Sachsenring proporcionou mais um emocionante final de semana, principalmente com vários pilotos sofrendo quedas ao longo dos três dias. Crutchlow foi um deles, indo para a corrida com lesões nos braços, mãos e perna esquerda, mas as quedas sofridas pelo campeão mundial Jorge Lorenzo e pelo então líder da temporada Dani Pedrosa deixaram-nos fora da corrida; o piloto da Yamaha Factory Racing danificou a placa de titânio no ombro esquerdo, enquanto o piloto da Repsol Honda Team sofreu pequena fratura também na clavícula esquerda.

Crutchlow, Marquez e Rossi no pódio da Categoria Rainha em Sachsenring

Crutchlow, Marquez e Rossi no pódio da Categoria Rainha em Sachsenring

Com os dois maiores rivais fora de ação, Márquez – pela terceira vez nesta temporada na pole – sabia que uma segunda vitória lhe permitiria ganhar vantagem na corrida ao título. Uma fraca largada do do estreante de 20 anos o fez  cair para quarto, mas que na sequência superou cada um dos opositores e destronou Stefan Bradl da liderança na sexta volta. Assim que Crutchlow chegou a segundo, o espanhol aproveitou uma vantagem e venceu com 1,5 segundos de margem.

O britânico largou na segunda posição, lutando contra as dores das lesões após os dois grandes acidentes que sofreu na sexta-feira; mesmo assim, o piloto da Monster Yamaha Tech 3 despachou Álvaro Bautista e Bradl e depois roubou o segundo posto de Valentino Rossi em espetacular manobra na curva Sachsen Kurve, tudo isto depois da má largada. Ele depois tratou de ir atrás da primeira vitórias, mas Márquez poupou os pneus e conseguiu gerir a vantagem de forma tranquila. No final das 30 voltas Crutchlow logrou, ainda assim, a ser o primeiro britânico desde Barry Sheene, em 1982, a somar quatro pódios na mesma temporada.

Depois de ter voltado a vencer em Assen há duas semanas, Rossi conquistou agora o segundo pódio consecutivo. Vindo da primeira linha do grid pela primeira vez desde o Grande Prémio de Portugal de 2010, o piloto da Yamaha Factory Racing saltou para a liderança assim que as luzes se apagaram. Ele depois lutou com o herói da casa Bradl, mas acabou por ser superado por Márquez na quinta volta. Três voltas depois, Rossi passou o alemão para subir para segundo, mas depois perdeu uma posição para Crutchlow. O quarto de lugar de Bradl (LCR Honda MotoGP) significou a perda do pódio, mas o germânico voltou a igualar o seu melhor resultado na carreira. Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) completou a lista dos cinco primeiros vindo de oitavo no grid, enquanto Bradley Smith (Tech 3) fez com que fossem dois os ingleses a terminarem no Top 6, uma estréia em duas décadas.

Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar) chegou a andar em terceiro, mas terminou em sétimo. Mais atrás na lista, os últimos pontos foram para Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing, 13º), Danilo Petruci (Came IodaRacing Project, 14º) e Claudio Corti (NGM Mobile Forward Racing, 15º). Dois pilotos não terminaram a corrida devido a quedas: Yonny Hernandez (PBM) e Bryan Staring (Gresini).

A nona das 18 corridass do campeonato será o Grande Prêmio Red Bull de Indianapolis, com Márquez na liderança da classificação com mais dois pontos que Pedrosa e 11 que Lorenzo.