MotoGP_numeros_12_07

MOTOGP™: notícias do padock – 12/7

LORENZO É O MAIS RÁPIDO EM TREINO MARCADO POR QUEDAS

Apesar da fratura na clavícula,  Jorge Lorenzo fez o melhor tempo na primeira sessão de livres desta sexta-feira no Grande Prêmio eni Motorrad da Alemanha. O piloto da Yamaha Factory Racing levou a melhor sobre o líder do campeonato Dani Pedrosa e sobre o vencedor da última corrida Valentino Rossi, enquanto Andrea Dovizioso, Andrea Iannone e Cal Crutchlow tiveram acidentes consideráveis. Sachsenring é o palco da oitava das 18 provas da temporada de 2013, a primeira de uma sequência de duas corridas consecutivas (segue-se Laguna Seca) que encerra a primeira metade da temporada.

Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing

Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing

Lorenzo impôs o ritmo ao rodar em 1m22,047s, menos de duas semanas após a corrida heroica em que obteve o quinto lugar na Holanda apesar de ter fraturado a clavícula esquerda dois dias antes da prova. Com Pedrosa, da Repsol Honda Team, a dois décimos de Lorenzo, os companheiros de equipe de ambos, Rossi e Marc Márquez, registaram os terceiro e quarto tempos, respectivamente, com Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP fechando a lista dos cinco primeiros.

“Sachsenring vai ser um pouco mais difícil para mim depois do acidente em Assen”, disse Lorenzo. “É verdade que na Holanda consegui um excelente resultado, mas tenho de ser realista e sei que ainda tenho um longo caminho até a minha clavícula estar recuperada. Fiz um esforço enorme para correr em Assen e consegui terminar um fim-de-semana muito complicado para mim com a quinta posição”.

Descrevendo o seu estado atual, Lorenzo acrescentou: “Ainda preciso de mais tempo para consolidar a lesão. Não estarei a 100% na Alemanha, mas estou muito confiante que terei um bom fim-de-semana. Pelo menos tive 10 dias para ficar em repouso e melhorar um pouco a minha condição física. Vai ser difícil competir, mas deixo a certeza que irei esforçar-me ainda mais do que na Holanda. A pista não é uma das minhas favoritas no campeonato, mas nesta altura não importa onde vou correr. Tenho de dar o melhor de mim em cada corrida”.

A Curva 11 da pista de Sachsenring revelou-se traiçoeira para muitos. Dovizioso caiu com sua Ducati após menos de dez minutos de treino, com o seu companheiro de equipe Nicky Hayden também caindo no mesmo local pouco depois. Já Andrea Iannone, da Energy T.I. Pramac Racing, viu a sua moto ficar em pedaços na sequência do seu acidente, enquanto Crutchlow perdeu o controle da moto no último minuto do treino, tendo a mesma destruída na área de escape.

OS NÚMEROS DO GRANDE PRÊMIO DA ALEMANHA

4.646 – O regresso de Valentino Rossi às vitórias deixou-o com um total de 4.646 pontos em toda a carreira. Essa é apenas uma das curiosidades do MotoGP™ quando o Campeonato chega a Sachsenring.

44 anos – No dia da qualificação do GP da Alemanha fazem exatamente 44 anos desde que Dave Simmonds venceu o GP de 125cc no circuito de Sachsenring em 1969, tornando-se no primeiro piloto a vencer um Campeonato do Mundo com uma moto Kawasaki.

24 – Antes do Dutch TT as últimas 24 corridas de MotoGP contaram com Jorge Lorenzo, ou Dani Pedrosa no pódio, ou com os dois. A última ocasião em que nenhum destes dois pilotos terminou entre os três primeiros foi na última corrida de 2011 em Valência, quando Casey Stoner levou a melhor, por pouco, sobre Ben Spies e Andrea Dovizioso foi terceiro.

23 – A competitividade das motos e piloto na classe de MotoGP é demonstrada pelo fato de nenhum dos 23 pilotos que concluiram a corrida da categoria rainha em Assen ter sido ultrapassado pelo líder da prova até o final das 26 voltas. A última vez que 23 pilotos terminaram uma corrida na mesma volta do vencedor numa corrida completa da categoria rainha foi no GP de 500cc da Alemanha de 1980, que teve seis voltas no traçado original de Nurburgring – 22,8 km.

23 – O terceiro lugar de Dominique Aegerter no Dutch TT foi a 23ª vez consecutiva que o piloto somou pontos na classe de Moto2™.

21 anos – No primeiro dia de treinos do GP da Alemanha passam exatamente 21 anos desde que Eddie Lawson venceu o GP de 500cc da Hungria de 1992 dando à Cagiva a primeira vitória em um Grande Prêmio.

19 – Dois pilotos na classe de Moto3 celebram o 19º aniversário na semana do GP da Alemanha; Niklas Ajo na quarta-feira antes da corrida e John McPhee no domingo de GP.

11 anos – A pole position de Cal Crutchlow no Dutch TT foi a primeira de um britânico na categoria rainha dos Grandes Prêmios desde que Jeremy McWilliams garantiu o primeiro posto do grid no GP da Austrália, em Phillip Island, em 2002, com uma Proton KR a 2-tempos.

– O sétimo lugar de Aleix Espargaro no grid do Dutch TT foi a melhor qualificação registrada de um piloto CRT.

7 Luís Salom e Maverick Viñales terminaram no pódio nas sete primeiras corridas de Moto3 deste ano. Essa é a primeira vez que isso acontece desde que Kazuto Sakata iniciou a temporada de 1993 com sete pódios consecutivos na categoria mais baixa dos GPs.

– O quinto lugar de Jorge Lorenzo com a clavícula fraturada no Dutch TT representou a terceira vez desde a temporada de estreia em 2008 que ele terminou uma corrida fora das quatro primeiras colocações; as outras duas vezes foram o sexto lugar de Assen em 2011 – depois de ter sido abalroado na primeira volta – e quando terminou em sétimo no início deste ano na corrida molhada da França.

3 – O terceiro lugar de Cal Crutchlow no Dutch TT faz dele o primeiro britânico a somar três pódios numa mesma temporada da categoria rainha desde Ron Haslam em 1985.

0.416 segundosAlex Márquez terminou a corrida de Moto3 no Dutch TT em quinto e a 0,416s do vencedor Luís Salom, o mais equilibrado Top 5 de uma corrida completa da categoria mais baixa desde o GP de Itália de 2008.

ROSSI VAI PARA SACHSENRING COM “NOVO ESPÍRITO”
O nove vezes Campeão do Mundo Valentino Rossi surpreendeu a si próprio ao voltar a vencer em Assen e agora vai para Sachsenring com espírito revigorado

Na verdade, levando em conta o que a sua 80ª vitória na categoria rainha significou para a equipe e fãs, Valentino Rossi vai para o Grande Prêmio eni Motorrad da Alemanha com muita motivação, ainda para mais pela disputa ser num traçado onde conta com sólido conjunto de resultados. A pista de Sachsenring testemunhou várias vitórias do italiano, com Rossi vencendo nas 250cc em 1999 e somando quatro vitórias no MotoGP™ em 2002, 2005, 2006 e 2009.

 

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

“Vou para Sachsenring com novo espírito”, afirma o piloto da Yamaha Factory Racing. “Estou muito contente com a corrida na Holanda. Agora quero continuar dessa forma. Queremos confirmar em Sachsenring o passo que demos com a moto. Temos de continuar a melhorar, como fizemos após o teste de Aragão, porque agora queremos tentar lutar por posições importantes. Queremos estar com os da frente em todos os fins-de-semana. Gosto mesmo de Sachsenring e depois temos Laguna Seca. Serão dois finais de semana muito importantes”. Quando corria pela Ducati Team, Rossi terminou a corrida germânica de 2011 em nono e no ano passado foi sexto, o melhor resultado nas primeiras oito corridas de 2012.